Castro Alves: vida e obra

Castro Alves foi um dos principais poetas brasileiros do século XIX. Saiba mais sobre sua vida e obra no texto abaixo.

Foto do poeta Castro Alves
Foto do poeta Castro Alves

 

Quem foi

 

Antônio Frederico de Castro Alves foi um importante poeta brasileiro do século XIX.

 

Apesar de ter vivido tão pouco, este notável escritor deixou livros e poemas significativos. É considerado um dos grandes nomes da terceira geração do Romantismo brasileiro. Suas principais obras são "O Navio Negreiro", "Hinos do Equador" e "Espumas Flutuantes".

 

Biografia resumida

 

- Nasceu na cidade de Curralinho (Bahia) em 14 de março de 1847.

 

- Em 1858 foi estudar no "Ginásio Baiano", antiga e prestigiada escola localizada em Salvador.

 

- Entre 1859 e 1861 começou a escrever seus primeiros poemas.

 

- Em 1859 sua mãe faleceu, aos 33 anos, deixado Castro Alves muito triste e melancólico.

 

- Em 1862, após o pai se casar novamente, foi para Recife com o irmão. Seu objetivo era estudar na Faculdade de Direito de Recife.

 

- Em 1864, seu irmão se suicidou, após ficar um tempo com transtornos mentais.

 

- Aos 21 anos de idade, mostrou toda sua coragem ao recitar, durante uma comemoração cívica, o “Navio Negreiro”. A contragosto, os fazendeiros ouviram-no clamar versos que denunciavam os maus tratos aos quais os negros eram submetidos. 

 

- No começo de 1868, Castro Alves foi para o Rio de Janeiro visitar Machado de Assis. Na ocasião, foi participar de uma caçada, sofreu um acidente e teve que amputar o pé esquerd0, que estava com gangrena.

 

- Em 1868 foi morar em São Paulo e cursou o terceiro ano da Faculdade de Direito.

 

- Castro Alves morreu jovem (6 de julho de 1871), aos 24 anos, antes mesmo de terminar o curso de Direito. Na verdade ele já vinha sofrendo de tuberculose desde os seus 16 anos.

 

Foto de Castro Alves de chapéu com 20 anos

Castro Alves de chapéu com 20 anos (foto de 1866): início de uma curta, porém brilhante carreira de escritor.

 

 

Estilo literário:

 

- Manifestou toda sua sensibilidade escrevendo versos de protesto contra a situação a qual os negros eram submetidos. Esse seu estilo contestador o tornou conhecido como o “Poeta dos Escravos”.

 

- No período em que viveu (1847-1871), ainda existia a escravidão no Brasil. O jovem baiano, simpático e gentil, apesar de possuir gosto sofisticado para roupas e de levar uma vida relativamente confortável, foi capaz de compreender as dificuldades dos negros escravizados. Essa sensibilidade do poeta se refletiu em muitas de suas obras.

 

- Escreveu versos lírico-amorosos, seguindo o estilo de Vítor Hugo. Pode-se dizer que Castro Alves foi um poeta de transição entre o Romantismo e o Parnasianismo.

 

- Sua obra é marcada pela influência, principalmente, de Victor Hugo (poeta e romancista francês do século XIX) e Lord Byron (poeta romântico britânico do começo do século XIX).

 

- Abordou, em suas poesias, temas sociais do século XIX. Entre esses temas, podemos destacar a escravidão, presente em uma de suas principais obras: O Navio Negreiro (1868). Nesse poema, Castro Alves faz uma dura crítica ao sistema escravista, ainda em vigor no Brasil na segunda metade do século XIX.

 

- Os principais temas retratados em suas obras foram: o amor, a morte, a mulher, a valorização dos ideais republicanos (em contraposição ao vigente regime monárquico), a igualdade, o abolicionismo (defesa da abolição da escravatura), o sonho, a vida das camadas pobres e a luta de classes.



Principais poesias de Castro Alves:

 

- Espumas Flutuantes, 1870

 

- A Cachoeira de Paulo Afonso, 1876 

 

- Os Escravos, 1883 

 

- Hinos do Equador, em edição de suas Obras Completas (1921) 

 

- Navio Negreiro, 1869

 

- Tragédia no lar 

 

Texto para o teatro



- Gonzaga ou a Revolução de Minas (1875).

 

Exemplos de frases de Castro Alves:

 

- "Em mim a preguiça é proverbial".

 

- "Eu sinto em mim o borbulhar do gênio".

 

- "Amemos, porque o amor é um santo escudo".

 

Curiosidades pessoais:

 

- Castro Alves não foi casado e nem teve filhos. Porém, ele teve uma amante, Eugénia Câmara (atriz portuguesa), por dois anos.

- Castro Alves teve uma grande rivalidade com o poeta, crítico e jurista sergipano Tobias Barreto.


- Além de escrever, Castro Alves também gostava de desenhar. Mas foi muito mais genial como escritor do que como desenhista.

 

O grande poeta romântico Castro Alves em 1865

O grande poeta romântico Castro Alves numa foto de 1865.

 





atualizado em 30/12/2020

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).