Rainha Elizabeth I da Inglaterra

Elizabeth I foi uma rainha da Inglaterra na era do absolutismo.

Elizabeth I: uma das principais rainhas da História da Inglaterra
Elizabeth I: uma das principais rainhas da História da Inglaterra

 

Quem foi

 

Elizabeth I da Inglaterra foi rainha da Inglaterra e da Irlanda entre os anos de 1558 e 1603. Foi a última monarca da Dinastia Tudor. É considerada uma das principais representantes do Absolutismo inglês, embora tenha sido um pouco mais moderada e tolerante do que seu pai (Henrique VIII).



Era Elisabetana

 

Seu período de governo na Inglaterra é conhecido como a Era Elisabetana. Esse período é marcado, principalmente, pelo desenvolvimento do drama inglês do poeta e dramaturgo William Shakespeare. Também se destaca, neste período, as proezas e aventuras do navegador inglês Francis Drake.

 

A Era Elisabetana, no campo político, é associada a estabilidade do reino e fortalecimento do sentimento de identidade nacional.




Biografia resumida e principais feitos de seu governo:

 

Elizabeth nasceu em 7 de setembro de 1533 no Palácio de Placentia, na cidade inglesa de Greenwich. Era filha do rei Henrique VIII e Ana Bolena (segunda esposa do rei).

 

Seu reinado teve início em 17 de novembro de 1558.

 

Foi coroada como rainha em 15 de janeiro de 1559. Neste mesmo ano, Elizabeth introduziu o Acordo Religioso Isabelino, que visava estabelecer um meio-termo entre o catolicismo e o protestantismo. O Ato de Supremacia fez de Elizabeth a Governadora Suprema da Igreja da Inglaterra.

 

Elizabeth foi declarada ilegítima pelo papa em 1570.

 

Um dos eventos mais famosos durante seu reinado foi a derrota da Armada Espanhola em 1588. Isso não apenas marcou uma vitória militar significativa para a Inglaterra, mas também simbolizou o crescente poder naval da Inglaterra.

 

Durante seu governo aumentou o poder real e tomou medidas para consolidar a Igreja Anglicana, criada por seu pai.

 

Deu ordens para perseguir seguidores de religiões não-anglicanas.

 

Foi durante seu reinado que começou o processo de colonização inglesa na América do Norte.

 

Nos últimos anos de sua vida, entrou em depressão após vivenciar a morte de muitas pessoas próximas e queridas. Com a saúde debilitada, faleceu em 24 de março de 1603, no Palácio de Richmond.

 

Foi sucedida pelo rei da Escócia James I.

 

Retrato da rainha Elisabeth I da Inglaterra
Elisabeth I da Inglaterra: um dos símbolos políticos do absolutismo inglês.

 

 

Curiosidades históricas:

 

- Ficou conhecida também como “A Rainha Virgem” e ”Gloriosa”.

 

- Um dos seus lemas era “Eu vejo, mas não digo nada”.

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).