Ferreira Gullar - biografia resumida

Conheça a vida e a obra deste importante poeta brasileiro, que foi o criador do movimento neoconcreto.

Ferreira Gullar: importante poeta do Neoconcretismo
Ferreira Gullar: importante poeta do Neoconcretismo

 

Quem foi


Ferreira Gullar, cujo nome de registro era José Ribamar Ferreira, foi poeta, crítico de artes plásticas, redator e dramaturgo. Foi também o fundador do Neoconcretismo na literatura brasileira.



Biografia resumida


- Ferreira Gullar nasceu em São Luís (Maranhão) no dia 10 de setembro de 1930.


- Em 1949 publicou seu primeiro livro Um Pouco Acima do Chão, enquanto trabalhava como redator no Diário de São Luís. A obra já carregava o pseudônimo do autor, sendo que esse informou anos depois que Goulart era um dos sobrenomes de sua mãe. Apenas mudou a grafia dele.


- Trabalhou também na redação de revistas como O Cruzeiro no início da década de 50 depois de se mudar para o Rio de Janeiro. Junto com outros poetas participou do movimento concretista. Esse movimento propunha a extinção do verso na poesia, alegando que o conteúdo sonoro e visual dos poemas era mais importante.


- Em 1957 Ferreira Gullar rompe com os poetas do movimento concretista, o que justificou afirmando em artigo de revista que havia um excedente de racionalismo nos poemas, enquanto uma dose de subjetividade seria mais favorável. Então ele se junta a outros poetas e o grupo que cria um movimento traduzido no Manifesto Neoconcreto, divulgando-o no Jornal do Brasil em 1959. O cerne desse movimento está em outra obra de Ferreira Gullar: Teoria do-Não Objeto.


- Em 1964 Ferreira Gullar filiou-se ao Partido Comunista Brasileiro. Nessa época redigiu a peça Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, cuja montagem é premiada. Com o golpe militar, ele foi preso e depois de liberto exilou-se fora do Brasil, morando em Paris, Moscou, Santiago e outras cidades.


- Continuou escrevendo no exterior e ao retornar ao Brasil em 1977, compõe, em parceria com outros escritores, roteiros para novelas exibidas na televisão. Uma coletânea de todas as suas poesias foi publicada em 1980, recebendo o título de Toda Poesia.


- Escreveu crônicas para o jornal Folha de São Paulo. Essas foram reunidas no livro Resmungos, que recebeu o Prêmio Jabuti em 2007. Em 2011 outro livro do poeta, lançado um ano antes (Em Alguma Parte Alguma) ganhou o mesmo prêmio.


- Tomou posse na Academia Brasileira de Letras em 2014.


- Ferreira Gullar apresentou problemas respiratórios que resultaram em uma pneumonia. Faleceu em 4 de dezembro de 2016, aos 86 anos, deixando uma filha.



Principais características do seu estilo literário


O estilo contempla características que variam com as fases vivenciadas pelo poeta: introspecção, lirismo, subjetividade e realismo caricatural.



Obras principais de Ferreira Gullar:


- Um Pouco Acima do Chão (1949)

 

- A Luta Corporal (1954)

 

- Teoria do não-objeto (1959) - ensaio

 

- Quem Matou Aparecida? (1962) - cordel

 

- Dentro da Noite Veloz (1975)

 

- Poema Sujo (1976)

 

- Antologia Poética (1977)

 

- Uma luz no chão (1978) - ensaio

 

-Um rubi no umbigo (1979) - peça de teatro

 

- Na vertigem do dia (1980)

 

- Sobre arte (1983) - ensaio

 

- Etapas da Arte Contemporânea: Do Cubismo à Arte Neoconcreta (1985)

 

- Indagações de hoje (1989) - ensaio

 

- Resmungos (2007)

 

- Em Alguma Parte Alguma (2010)


Capa do livro Poema Sujo de Ferreira Gullar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Capa do livro Poema Sujo: uma das principais obras de de Ferreira Gullar.

 

 

 

_________________________________

artigo publicado em 28/06/2020