Oscarito

Oscarito foi um ator brasileiro de cinema e teatro entre as décadas de 1930 e 1960.

Oscarito: importante ator da chanchada no Brasil
Oscarito: importante ator da chanchada no Brasil

 

Quem foi



Oscar Lourenço Jacinto da Imaculada Conceição da Teresa Dias popularmente e artisticamente conhecido por Oscarito foi um importante comediante do período da chanchada no Brasil. Nasceu na cidade de Málaga (Espanha) em 16 de agosto de 1906. Atuou no cinema e também no teatro.

 

Biografia resumida


Oscarito veio morar no Brasil, com a família, com apenas um ano de idade. Ainda criança trabalhou no circo como trapezista, palhaço e acrobata. Atuou também em pequenos grupos de teatro junto com integrantes de sua família.



No começo da década de 1930 entrou para o Teatro de Revista. Em 1932, estreou no teatro com a peça “Calma, Gegê”, onde ocorria uma sátira ao então presidente Getúlio Vargas.



Sua estreia no cinema foi em 1935 no filme Noites Cariocas. Ganhou grande destaque com seu personagem cômico de um carioca simpático. Sua parceria com Grande Otelo fez grande sucesso nas telas do cinema brasileiro.



Uma das principais qualidades de Oscarito foi levar a alegria do circo e dos palhaços para a representação no teatro e no cinema.



Oscarito casou-se com Margot Louro e teve com ela dois filhos. Morreu em 4 de agosto de 1970, após um acidente vascular.



Filmografia: principais filmes de Oscarito:



- Noites Cariocas (1935)


- Alô, Alô Carnaval (1936)


- Banana da Terra (1938)


- Céu Azul (1940)


- Vinte e Quatro Horas de Sonho (1941)


- Tristezas Não Pagam Dívidas (1944)


- Não adianta chorar (1945)


- Fantasma por Acaso (1946)


- Este Mundo é um Pandeiro (1947)


- Falta alguém no manicômio (1948)


- Asas do Brasil (1948)


- Carnaval no Fogo (1949)


- Aviso aos Navegantes (1950)


- Ai vem o Barão (1951)

- Carnaval Atlântida (1952)


- A dupla do barulho (1953)


- Matar ou correr (1954)


- Nem Sansão nem Dalila (1954)


- Colégio de brotos (1956)


- Pintando o Sete (1959)


- O homem do Sputnik (1959)


- Os Dois Ladrões (1960)


- Crônica da Cidade Amada (1965).

 

Oscarito e Grande Otelo no filme Matar ou Morreu

Oscarito (direita) e Grande Otelo (esquerda) no filme Matar ou Morrer de 1954

 

 

 

 

 



Última revisão: 31/08/2020

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).