Otávio Augusto

Otávio Augusto foi o primeiro imperador romano e seu reinado.

Otávio Augusto: o primeiro imperador romano
Otávio Augusto: o primeiro imperador romano


Quem foi


Caio Júlio César Octaviano Augusto foi o primeiro e um dos mais importantes imperadores romanos.

 

Biografia resumida



Otávio Augusto nasceu na cidade de Roma (capital do Império Romano) no dia 23 de setembro do ano de 63 a.C. e faleceu em 19 de agosto de 14 d.C., na comuna italiana de Nola. 



Pertencente a Dinastia Julio-Claudiana, Otávio Augusto teve dois filhos: Maior e Júlia.

 

Ele também foi um grande patrono das artes, iniciando um renascimento cultural que viu o desenvolvimento da literatura, arquitetura e artes, fomentando o que viria a ser conhecido como a Era Augustana.

 

Augusto implementou reformas administrativas significativas, estabilizando a economia, o sistema legal e o militar romanos. Ele iniciou um período conhecido como Pax Romana (Paz Romana), marcado pela paz e estabilidade relativas em todo o império.

 

Governou o Império Romano durante 41 anos, entre os anos de 16 de janeiro de 27 a.C. e 19 de agosto de 14 d.C. (data de sua morte).




Principais realizações militares durante seu reinado:



• Organizou expedições militares na Grécia, Panônia, Hispânia, Germânia, Arábia e África. Quase todas elas foram bem-sucedidas.

 

• Pacificou as regiões dos Alpes e Hispânia.

 

• Anexou as regiões da Galáxia e Judeia.




Curiosidade histórica:



O período em que este imperador reinou é considerado pelos historiadores um dos mais prósperos do Império Romano, tanto no tocante ao desenvolvimento econômico quanto ao cultural.

 

Estátua de Augusto, imperador romano

Augusto: primeiro imperador romano (reinado entre 27 a.C. a 14 d.C.).

 

 

Legado histórico

 

Augusto é lembrado como um dos maiores imperadores de Roma. Seu reinado lançou as bases para um império estável e próspero que duraria séculos. Suas realizações administrativas e culturais estabeleceram o padrão para os futuros imperadores romanos.

 

 



Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).