Capitalismo Industrial

Apresentamos as principais características do capitalismo industrial, seu significado e história.

Indústria do período da Revolução Industrial
Indústria do período da Revolução Industrial

 

Significado (o que foi) e origem

 

O capitalismo Industrial foi a segunda fase do desenvolvimento do capitalismo. Teve início com a Primeira Revolução Industrial do século XVIII, avançando até o século XIX com a Segunda Revolução Industrial. A Inglaterra é considerada o berço desta fase do capitalismo, pois foi neste país que teve início o processo de revolução industrial.


As principais características do capitalismo industrial são:

 

Atividades industriais como principal fonte de negócio e lucros. Destaque para a indústria têxtil (produção de tecidos e roupas).

 

Concentração de renda nas mãos da burguesia industrial (grandes donos de indústrias);

 

Alta desigualdade social, pois os lucros ficavam quase integralmente com os donos de indústrias que pagavam salários muito baixos para os operários (trabalhadores das fábricas);

 

Evolução nos meios de produção com a invenção e uso de máquinas a vapor. Aumento da produção com custo mais baixo.

 

Uso do carvão como fonte de energia e ferro como principal matéria-prima. O ferro foi muito utilizado na produção de máquinas e trens.

 

Desenvolvimento de meios de transporte (locomotivas e navios a vapor) rápidos e de longas distâncias para atender a logística.

 

Uso nas indústrias de mão de obra assalariada (remuneração do trabalho através de pagamento de salário).

 

Salários baixos, poucos direitos trabalhistas e exploração de mão de obra infantil. Grande parte dos operários vivia em péssimas condições sociais.

 

Êxodo rural - saída de trabalhadores do campo para buscar empregos nas indústrias das cidades;

 

•  O capitalismo industrial viu o rápido desenvolvimento do sistema de fábrica de produção, marcado por uma divisão complexa e intrincada do trabalho;

 

Crescimento desordenado das cidades industriais europeias com piora na qualidade de vida e surgimento de problemas sociais;

 

A partir da segunda metade do século XIX, o capitalismo industrial cresceu em outros países como, por exemplo, França, Bélgica, Alemanha, Holanda, Estados Unidos e Japão;

 

No final do século XIX começou a surgir as empresas multinacionais com a união do capital industrial com o financeiro (principalmente bancos). Ocorreu neste contexto, a formação de monopólios em vários setores da economia, organizados e mantidos pelas grandes indústrias.

Interior de uma fábrica na época da Revolução Industrial
Revolução Industrial Inglesa do século XVIII foi a origem do Capitalismo Industrial.

 

 

Neocolonialismo e Imperialismo

 

Como forma de ampliar o mercado consumidor e obter novas fontes de matérias-primas, as principais potências econômicas europeias conquistaram países na Ásia e África. Além de impor o modo de vida europeu nas regiões colonizadas, os europeus vendiam seus produtos e exploravam recursos minerais e vegetais nestes países. Foi uma forma de expandir o capitalismo no século XIX.

 

Você sabia?

 

O socialismo surgiu no século XIX como oposição ao capitalismo industrial. Os socialistas propunham um modelo econômico e social baseado na igualdade social, com o controle dos meios de produção realizado pelos trabalhadores das fábricas. Karl Marx foi o principal representante do socialismo.

 

Locomotiva a vapor da época da Revolução Industrial

Locomotiva a vapor: sistema de transporte foi fundamental no início do capitalismo industrial.

 

 

Ilustração da parte externa de uma indústria inglesa do século XVIII

Ilustração de uma indústria inglesa do século XVIII: início do capitalismo industrial.






Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).