Clonagem

Clonagem é um processo de reprodução artificial que gera cópias geneticamente iguais.

Dolly: primeira experiência de clonagem
Dolly: primeira experiência de clonagem

 

O que é clonagem

 

Podemos definir a clonagem como um método científico artificial de reprodução que usa células somáticas (aquelas que formam órgãos, pele e ossos) no lugar do óvulo e do espermatozoide. Vale lembrar que é um método artificial, pois, como sabemos, na natureza, os seres vivos se reproduzem através de células sexuais e não através de células somáticas. As exceções a esse tipo de reprodução são as que acontecem entre vírus, bactérias e diversos seres unicelulares (formados por apenas uma célula).

 

A primeira experiência

 

A primeira experiência de clonagem de animais que alcançou sucesso ocorreu no ano de 1996, na Escócia, no Instituto de Embriologia Roslin. O embriologista responsável foi o doutor Ian Wilmut. Ele conseguiu clonar uma ovelha, que foi batizada de Dolly. Após esta experiência, vários animais foram clonados, como por exemplo, bois, cavalos, ratos e porcos. 


Clonagem de seres humanos 

 

Embora as técnicas de clonagem tenham avançado nos últimos anos, a clonagem de seres humanos ainda está muito longe de acontecer. Além de algumas limitações técnicas e científicas, a questão ética e religiosa tem se tornado uma barreira contra experimentos dessa ordem com seres humanos. De um lado, as religiões, principalmente as cristãs, colocam-se radicalmente contra qualquer experiência neste sentido. Além disso, governos de vários países proíbem a clonagem humana por considerar um desrespeito ao código de ética criado pelo próprio ser humano.

 

A técnica da clonagem 

 

A técnica da clonagem foi criada e desenvolvida por médicos cientistas. Esses médicos são diferentes daqueles que nos atendem no consultório, uma vez que sua carreira é voltada para o avanço da ciência médica. Em teoria, seria impossível fazer células somáticas atuarem como gametas (células da reprodução), pois nas células somáticas as fitas de DNA estão pareadas e não isoladas. Para que fiquem isoladas, é preciso que as células passem pelo processo de meiose.

 

Mas, a ovelha Dolly foi gerada de células somáticas mamárias retiradas de um animal adulto. O núcleo das células, onde encontramos os genes, foi armazenado. Na fase seguinte, esses núcleos foram introduzidos nos óvulos de outra ovelha, das quais os núcleos haviam sido retirados anteriormente. Desta forma, os cientistas formaram células artificiais. Através de um choque elétrico, as células foram estimuladas a permanecerem em um estado que podemos chamar de "dormindo". Os genes passaram a agir novamente e formaram novos embriões.  Introduzidos no útero de uma ovelha, um dos embriões acabou por gerar a ovelha Dolly.

 

O que aconteceu com a ovelha Dolly?

 

A ovelha Dolly morreu alguns anos depois do desenvolvimento da técnica, tendo apresentado antes características de envelhecimento precoce. O telômero (parte do cromossomo responsável pela divisão celular) pode ser a parte que transporta genes causadores do envelhecimento precoce. Por isso, o telômero tem sido alvo de pesquisas no mundo científico. Os dados estão sendo até hoje analisados, com o objetivo de se identificar os problemas ocorridos no processo de clonagem.

 

A Embriologia e a Engenharia Genética têm feito pesquisas também com células-tronco e com produção de órgãos animais através de métodos parecidos com a clonagem.

 

Principais tipos de clonagem:

 

- Clonagem natural

 

- Clonagem induzida

 

- Clonagem reprodutiva

 

- Clonagem terapêutica

 

Foto de Ian Wilmut ao lado da ovelha Dolly

O embriologista Ian Wilmut ao lado da ovelha Doly: pioneirismo no processo de clonagem

 

 

 

 



Artigo publicado em: 18/08/2010 - Última revisão: 07/09/2020.

Por Milene Moura Martins

Graduada em Ciências Biológicas pela UFMG, mestre pela UNESP e doutora em Zoologia pela Universidade de São Paulo - USP.

 

Temas relacionados