Teorias Demográficas

Quais são, resumo, como explicam o crescimento populacional elevado e problemas relacionados a ele, soluções, bibliografia indicada, teorias malthusiana, neomalthusiana e marxista..

Malthus: o precursor das teorias demográficas
Malthus: o precursor das teorias demográficas

 

Introdução

 

Teorias demográficas são explicações, baseadas em cálculos matemáticos e análises quantitativas, que visam explicar o crescimento ou redução da população de um país, região ou até mesmo do mundo. Essas teorias, geralmente, levam em consideração diversos fatores, tais como o crescimento populacional, sistema econômico, índice de natalidade, índice de mortalidade, produção de alimentos, recursos minerais e vegetais, guerras, epidemias, fome, entre outros.

 

Principais Teorias Demográficas

 

Teoria Malthusiana

 

De acordo com Thomas Malthus, economista inglês da passagem do século XVIII para o XIX, a população mundial cresce em progressão geométrica, enquanto a produção alimentícia aumenta em progressão aritmética. Se nada fosse feito, de acordo com ele, a sociedade poderia entrar em colapso em algum momento. Malthus defendia, como solução para o problema, o controle de natalidade através, principalmente, de ações morais (incentivo à castidade, repressão sexual, etc.). Acreditava também que os governos não deveriam ajudar os mais necessitados, pois a miséria, que aumenta o índice de mortalidade, é uma forma natural de controle do crescimento populacional.

 

Teoria Neomalthusiana

 

O principal ponto dessa teoria, desenvolvida na Europa no final do século XIX, é a relação estabelecida entre subdesenvolvimento dos países e a alta taxa de natalidade. De acordo com os neomalthusianos, quanto mais alta a taxa de natalidade de um país, mais subdesenvolvido ele é. Como exemplo dessa teoria, muitos demógrafos dessa linha, usaram os países africanos.

 

Para os neomalthusianos, uma das principais formas de combater o subdesenvolvimento é a atuação firme dos governos na elaboração e realização de políticas de controle de natalidade.

 

Teoria Reformista

 

Também conhecida como Teoria Marxista, explica que o principal problema do elevado crescimento populacional de um país é a miséria. Essa é gerada pelas desigualdades sociais e econômicas, típicas de uma economia capitalista. Para os demógrafos reformistas, somente profundas mudanças sociais, entre elas a implantação do socialismo, podem acabar com a miséria de uma país e diminuir o crescimento populacional elevado.