Economia da Argentina

Características econômicas da Argentina, dados econômicos, aspectos da economia argentina, PIB

Indústria automobilística: um dos destaques da economia argentina
Indústria automobilística: um dos destaques da economia argentina

 

Principais características da economia da Argentina:

 

A Argentina possui a segunda maior economia da América do Sul, ficando atrás apenas do Brasil. Apresenta como pontos positivos uma grande quantidade e variedade de recursos naturais, boa infraestrutura, população alfabetizada, trabalhadores qualificados e base industrial diversificada. A região mais industrializada fica na capital (Buenos Aires). Destaque para as indústrias de produtos alimentícios, tecidos e de automóveis.

 

A Agricultura é outro destaque econômico da Argentina, sendo voltada principalmente para o mercado externo. A pecuária, voltada principalmente para a produção de carne, também é uma importante atividade da economia do país.

 

Atualmente o grande desafio econômico da Argentina é enfrentar a fuga de capitais e reduzir a inflação, em alta nos últimos anos. O país participa ativamente do Mercosul, tendo o Brasil como principal parceiro econômico na região. 

 

A Argentina faz parte do G20, grupo formado pelas vinte maiores economias do mundo. A Argentina é considerada pelo Banco Mundial como sendo um país emergente secundário.

 

No primeiro semestre de 2018, a Argentina enfrentou um início de crise econômica provocada pela forte desvalorização do peso argentino em relação ao dólar. Após obter ajuda do FMI e efetuar ajustes econômicos, o país conseguiu controlar a alta do dólar. Porém, as medidas foram contestadas pelos sindicatos, que organizaram diversas greves.

 

A Argentina é a 29ª maior economia do mundo, levando em conta o PIB (Produto Interno Bruto) do ano de 2017.

 

Principais dados da economia da Argentina

 

Principais setores econômicos:  indústria, agricultura, finanças e pecuária.

 

Moeda: Peso Argentino (símbolo $)

 

PIB: US$ 911,5 bilhões (ano de 2017) - Paridade de Poder de Compra (PPC)

 

PIB: US$ 619,9 bilhões (ano de 2017) - Nominal

 

PIB per capita: US$ 20.700 (em 2017) - Paridade de Poder de Compra (PPC)

 

Desempenho do PIB em 2017: crescimento de 2,5%

 

Composição do PIB por setor da economia: serviços (60,9%), indústria (28,2%) e agricultura (10,9%) - (dados de 2017)

 

Força de trabalho (em 2017):  17,98 milhões de trabalhadores ativos.

 

Taxa de desemprego: 9% (em junho de 2018)

 

Investimentos: 14,8% do PIB (ano de 2017)

 

População abaixo da linha de pobreza: 30,1% (dado referente ao ano de 2017)

 

Dívida Pública: 53,7% do PIB (em 2017)

 

Dívida Externa: US$ 208,6 bilhões (em dezembro de 2017 - estimativa)

 

Taxas e impostos: 20% do PIB (em 2017)

 

Taxa de Inflação: 26,9% (estimativa para o ano de 2017)

 

Taxa de juros do Banco Central: 40% ao ano (em maio de 2018).

 

Taxa de crescimento da produção industrial: -2,4% (no ano de 2017)

 

Principais produtos agropecuários produzidos: sementes de girassol, soja, limão, uva, milho, tabaco, trigo, amendoim e chá.

 

Principais produtos industrializados produzidos: automóveis, bens de consumo, alimentos processados, metalurgia, química e têxtil.

 

Principais produtos exportados: soja, derivados de soja, petróleo, gás, automóveis, trigo e milho.

 

Principais produtos importados: máquina, veículos, produtos químicos, plásticos, derivados de petróleo.

 

Principais parceiros econômicos (exportação): Brasil, China, Chile e Estados Unidos.

 

Principais parceiros econômicos (importação): Brasil, Estados Unidos, China e Alemanha.

 

Exportações (ano de 2017): US$ 59,69 bilhões

 

Importações (ano de 2017): US$ 60,78 bilhões

 

Balança comercial (ano de 2017): déficit de US$ 1,09 bilhão.

 

Bloco econômico que pertence: Mercosul