Economia do Chile

Características econômicas do Chile, dados econômicos, aspectos da economia chilena, PIB

Exploração de minérios: uma das principais atividades econômicas do Chile
Exploração de minérios: uma das principais atividades econômicas do Chile

 

Principais dados da economia do Chile

 

Principais setores econômicos: indústria, agricultura, mineração (principalmente cobre) e turismo.

 

Posição no ranking mundial: o Chile possui a 45ª maior economia do mundo (referente ao PIB de 2017).

 

Moeda: Peso Chileno

 

PIB (nominal): US$ 263,2 bilhões (em 2017)

 

PIB per capita: US$ 24.600 (em 2017)

 

Taxa de crescimento do PIB: +1,4%  (ano de referência: 2017).

 

Taxa de juros do Banco Central: 2,5% (em dezembro de 2017).

 

Composição do PIB por setor da economia: serviços (64,3%), indústria (31,4%) e agricultura (4,4%) - (estimativa 2017).

 

Força de trabalho (em dezembro de 2017): 8,88 milhões de trabalhadores ativos.

 

Taxa de desemprego: 7% (em 2017)

 

Investimentos: 22,2% do PIB (em 2017)

 

População abaixo da linha de pobreza: 12,6% (estimativa 2017)

 

Dívida Pública: 25,2% do PIB (em 2017)

 

Dívida Externa: US$ 167,9 bilhões (em dezembro de 2017)

 

Taxa de Inflação: 2,3% (no ano de 2017)

 

Taxa de crescimento da produção industrial: 1,4% (estimativa 2017).


Impostos e taxas: 21,6% do PIB (em 2017).

 

Principais produtos agropecuários produzidos: uvas, maçãs, peras, cebolas, trigo, milho, aveia, pêssego, alho, feijão, carne, frango, lã e peixes.

 

Principais produtos industrializados produzidos: cobre, lítio, alimentos, processamento de pescado, ferro e aço, produtos de madeira, equipamentos de transporte, cimento e tecidos.

 

Principais produtos exportados: frutas, cobre, peixes, papel, azeitonas, vinho e produtos químicos.

 

Principais produtos importados: petróleos e derivados, produtos químicos, máquinas industriais, equipamentos elétricos, automóveis e equipamentos eletrônicos.

 

Principais parceiros econômicos (exportação): China, Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul, México e Brasil.

 

Principais parceiros econômicos (importação): Estados Unidos, China, Argentina, Brasil e Coreia do Sul. 

 

Exportações (em 2017): US$ 64,51 bilhões

 

Importações (em 2017): US$ 59,92 bilhões

 

Saldo da balança comercial: superávit de US$ 4,59 bilhões (em 2017)

 

Organizações comerciais que participa: Aliança do Pacífico, OMC, APEC e Mercosul (como associado).