Economia da Coreia do Sul

Características econômicas da Coreia do Sul, dados econômicos, aspectos da economia sul-coreana, PIB

Setor de tecnologia: um dos pontos mais fortes da economia sul-coreana
Setor de tecnologia: um dos pontos mais fortes da economia sul-coreana

 

Principais dados da economia da Coreia do Sul


Principais setores econômicos: indústria, tecnologia, finanças e informática.

 

MoedaWon sul-coreano

 

PIB (nominal): US$ 1,53 trilhão (em 2017)

 

PIB per capita: US$ 39.400 (em 2017)

 

Taxa de crescimento do PIB: 3%  (em 2017)

 

Posição no ranking econômico mundial: 15º (em volume de PIB 2017)

 

Composição do PIB por setor da economia: serviços (57,5%), indústria (39,9%) e agricultura (2,6%) - (estimativa 2017)

 

Força de trabalho (em 2017):  27,5 milhões de trabalhadores ativos (estimativa)

 

Taxa de desemprego: 3,8% (em 2017)

 

Investimentos: 29,4% do PIB (2017 estimativa)

 

População abaixo da linha de pobreza: 10,2% (estimativa 2018)

 

Dívida Pública: 35,9% do PIB (em 2017)

 

Taxa de Inflação: 1,9% (em 2017)


Taxa de crescimento da produção industrial: 3,5% (estimativa 2017)


Carga tributária (impostos e taxas): 23% do PIB (em 2017)

 

Principais produtos agropecuários produzidos: arroz, culturas de raízes, cevada, legumes, gado bovino, suíno, galinhas, leite, ovos, peixe e frutas.

 

Principais produtos industrializados produzidos: produtos eletrônicos, produtos de telecomunicações, automóveis, produtos químicos, aço e navios.

 

Principais produtos exportados: equipamentos de telecomunicações, semicondutores, computadores, automóveis, aço e navios.

 

Principais produtos importados: máquinas, equipamentos eletrônicos, petróleo, aço e equipamentos de transporte.

 

Principais parceiros econômicos (exportação): China, Estados Unidos, Japão e Hong Kong.

 

Principais parceiros econômicos (importação): China, Japão, Estados Unidos, Austrália e Arábia Saudita. 

 

Exportações (em 2017): US$ 552,3 bilhões

 

Importações (em 2017): US$ 448,4 bilhões

 

Saldo da balança comercial (em 2017): superávit de US$ 1103,9 bilhões

 

Organizações comerciais que participa: Apec e OMC.