Economia da Croácia

Principais dados econômicos, PIB, crescimento, comércio exterior, setores econômicos, balança comercial, atividades principais, desemprego, inflação

Indústria de equipamentos: um dos destaques da economia croata
Indústria de equipamentos: um dos destaques da economia croata


Principais dados econômicos da Croácia:

 

Principais setores econômicos: indústria, serviços, construção civil e agricultura.

 

Posição no ranking mundial das economias: 85º (de acordo com PIB de 2017)

 

Moeda: Kuna Croata

 

PIB (nominal): US$ 53,5 bilhões (ano de 2017)

 

PIB per capita: US$ 24.100 (ano de 2017)

 

Crescimento do PIB (em 2017): 2,9%

 

Composição do PIB por setor da economia: serviços (69,5%), indústria (26,5%) e agricultura (4%) - (estimativa 2017)

 

Força de trabalho (estimativa 2017): 1,5 milhão de trabalhadores ativos

 

Taxa de desemprego: 13,8% (no ano de 2017)

 

Investimentos: 20,7% do PIB (em 2017)

 

População abaixo da linha de pobreza: 18,7% (estimativa 2017)

 

Dívida Pública: 81,5% do PIB (em 2017)

 

Carga tributária (impostos e taxas): 48,2% do PIB (em 2017)

 

Dívida Externa: US$ 44,53 bilhões (em dezembro de 2017)

 

Taxa de Inflação: 1,1% (em 2017)

 

Reservas monetárias: US$ 14,75 bilhões (31/12/2017)

 

Taxa de crescimento da produção industrial: 3% (ano de 2017)

 

Principais produtos agropecuários produzidos: trigo, milho, cevada, beterraba (para fabricação de açúcar), batata, cebola, repolho, frutas, carne (bovina e suína) e laticínios.

 

Principais produtos industrializados produzidos: produtos químicos, plásticos, ferramentas, máquinas, eletrônicos, papel e materiais de construção.

 

Principais produtos exportados: máquinas, têxteis, equipamentos de transporte, produtos químicos, alimentos e combustíveis.

 

Principais parceiros econômicos (exportação): Itália, Eslovênia, Alemanha e Bósnia e Herzegovina.

 

Principais parceiros econômicos (importação): Alemanha, Itália, Eslovênia, Áustria e Hungria. 

 

Exportações (em 2017): US$ 12,35 bilhões

 

Importações (em 2017): US$ 21,21 bilhões

 

Saldo da balança comercial (em 2017): déficit de US$ 8,86 bilhões.