Economia de Cuba

Características econômicas de Cuba, dados econômicos, aspectos da economia cubana, PIB

Produção de açúcar: um dos destaques da economia cubana (no destaque Usina de Açúcar)
Produção de açúcar: um dos destaques da economia cubana (no destaque Usina de Açúcar)

 

Principais dados da economia de Cuba

 

Principais setores econômicos: agricultura, turismo e indústria.

 

Moeda: Peso cubano (código CUP, símbolo $)

 

PIB: US$ 81,56 bilhões (em 2017)

 

PIB per capita: US$ 12.050 (estimativa 2017)

 

Posição no ranking econômico mundial 80º (em volume de PIB 2017)

 

Composição do PIB por setor da economia: serviços (74,2%), indústria (21,5%) e agricultura (3,9%) - (estimativa 2017)

 

Taxa de crescimento do PIB: -0,9%  (em 2016)

 

Força de trabalho (em 2017): 4,75 milhões de trabalhadores ativos (estimativa)

 

Taxa de desemprego: 2,2% (em 2017)

 

Investimentos: 9,9% do PIB (em 2017- estimativa)

 

Dívida Pública: 35,8% do PIB (em 2017 - estimativa)

 

Taxa de Inflação: 4,8% (em 2017)

 

Taxa de crescimento da produção industrial: 0,6% (estimativa 2017).


Impostos e taxas: 64,2% do PIB (em 2017)

 

Principais produtos agropecuários produzidos: açúcar, tabaco, frutas cítricas, café, arroz, batata, gado e feijão.

 

Principais produtos industrializados produzidos: alimentos industrializados, petróleo, máquinas, aço e cimento.

 

Principais produtos exportados: açúcar, tabaco, níquel, café, medicamentos e frutas cítricas.

 

Principais produtos importados: máquinas, petróleo, alimentos e produtos químicos.

 

Principais parceiros econômicos (exportação): China, Canadá, Espanha e Holanda.

 

Principais parceiros econômicos (importação): Venezuela, China, Espanha e Estados Unidos.

 

Exportações (em 2017): US$ 2,885 bilhões

 

Importações (em 2017): US$ 10,840 bilhões

 

Saldo da balança comercial (em 2017): déficit de US$ 7,955 bilhões

 

Bloco econômico que pertence: ALBA (Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América).

Temas relacionados