Economia da Hungria

Características econômicas da Hungria, dados econômicos, aspectos da economia húngara, PIB

Indústria: destaque da economia húngara
Indústria: destaque da economia húngara

 

Principais dados da economia da Hungria


Principais setores econômicos:  indústria (mineração, tecidos, metalurgia e alimentos processados), serviços e turismo.

 

MoedaFlorim húngaro

 

PIB (nominal): US$ 152,3 bilhões (estimativa 2017)

 

PIB per capita: US$ 29.500 (estimativa 2017)

 

Posição no ranking econômico mundial: 60º (em volume de PIB 2017)

 

Taxa de crescimento do PIB: 4%  (em 2017)

 

Composição do PIB por setor da economia: serviços (64,7%), indústria (30,9%) e agricultura (4,4%) - (estimativa 2017)

 

Força de trabalho (2017):  4,6 milhões de trabalhadores ativos

 

Taxa de desemprego: 4,4% (em fevereiro de 2016)

 

Investimentos: 19% do PIB (2017 - estimativa)

 

População abaixo da linha de pobreza: 11,2% (estimativa 2017)

 

Dívida Pública: 69,9% do PIB (em 2017)

 

Taxa de Inflação: 2,4% (em 2017)


Carga tributária (impostos e taxas): 48,2% do PIB (em 2017)

 

Taxa de crescimento da produção industrial: 5,5% (estimativa 2017)

 

Principais produtos agropecuários produzidos: trigo, milho, semente de girassol, batata e beterraba (principalmente para produção de açúcar).

 

Principais produtos industrializados produzidos: metalurgia, materiais de construção, alimentos industrializados, tecidos e produtos químicos.

 

Principais produtos exportados: máquinas, equipamentos, alimentos processados e combustíveis.

 

Principais produtos importados: máquinas, combustíveis e equipamentos.

 

Principais parceiros econômicos (exportação): Alemanha, Itália, Reino Unido e Romênia.

 

Principais parceiros econômicos (importação): Alemanha, China, Rússia e Áustria. 

 

Exportações (2017 - estimativa): US$ 98,72 bilhões

 

Importações (2017- estimativa): US$ 93,28 bilhões


Saldo da balança comercial: superavit de US$ 5,44 bilhões (estimativa 2017)

 

Organizações comerciais que participa: União Europeia, OCDE e OMC.

 

Temas relacionados