Economia de Israel

Características econômicas de Israel, dados econômicos, aspectos da economia israelense, PIB

Indústria de alta tecnologia: um dos destaques da economia de Israel
Indústria de alta tecnologia: um dos destaques da economia de Israel

 

Principais dados da economia de Israel

 

Principais setores econômicos: indústria de alta tecnologia, softwares, turismo.

 

Moeda: Novo Shekel israelense

 

PIB (nominal): US$ 348,1 bilhões (em 2017)

 

PIB per capita: US$ 36.200 (em 2017)

 

Posição no ranking econômico mundial: 55º (em volume de PIB 2017)

 

Taxa de crescimento do PIB: 3,1%  (em 2017)

 

Composição do PIB por setor da economia: serviços (69,5%), indústria (26,6%) e agricultura (2,3%) - (estimativa 2017)

 

Força de trabalho (estimativa 2017): 4,01 milhões de trabalhadores ativos

 

Taxa de desemprego: 4,3 % (em 2017)

 

Investimentos: 20,5% do PIB (2017 estimativa)

 

População abaixo da linha de pobreza: 22% (em 2017) - * são consideradas abaixo da linha de pobreza pessoas que ganham até US$ 2,00 por dia (critério do Banco Mundial). Porém, em Israel o valor é de US$ 7,00 por dia.

 

Dívida Pública: 59,5% do PIB (em 2017)

 

Taxa de Inflação: 0,2% (em 2017)

 

Taxa de crescimento da produção industrial: 4% (em 2017)


Impostos e taxas: 26,7% do PIB (em 2017).

 

Principais produtos agropecuários produzidos: frutas cítricas, vegetais, carne de boi, aves e produtos derivados do leite.

 

Principais produtos industrializados produzidos: produtos tecnológicos, papel, tabaco, bebidas, plásticos e produtos químicos.

 

Principais produtos exportados: máquinas, softwares, equipamentos, tecidos e produtos químicos.

 

Principais produtos importados: combustíveis, diamantes brutos, equipamentos militares e máquinas.

 

Principais parceiros econômicos (exportação): Estados Unidos, Hong Kong e Bélgica.

 

Principais parceiros econômicos (importação): Estados Unidos, China, Alemanha e Suíça. 

 

Exportações (em 2017): US$ 60,6 bilhões

 

Importações (em 2017): US$ 66,76 bilhões

 

Saldo da balança comercial: déficit de 6,16 bilhões (em 2017)

 

Organizações comerciais que participa: OMC