Balaiada

A Balaiada foi uma revolta popular que ocorreu no Brasil durante o Período Regencial.

Fabricantes de balaios que participaram da revolta (século XIX)
Fabricantes de balaios que participaram da revolta (século XIX)

 

O que foi

 

A Balaiada foi uma revolta popular que eclodiu no Maranhão entre 1838 e 1841. Foi uma entre tantas revoltas ocorridas durante o Período Regencial.

 

Causas principais da Balaiada:

 

Desigualdades sociais e econômicas: o Maranhão, assim como outras regiões do Brasil, enfrentava profundas desigualdades sociais e econômicas. A maioria da população era composta de camponeses, escravos e trabalhadores urbanos pobres, que viviam em condições precárias, em contraste com uma pequena elite agrária e comercial.


Conflitos políticos locais: a política local estava marcada pela disputa entre duas facções: os Bem-te-vis, ligados ao Partido Conservador e aos grandes proprietários de terra, e os Cabanos, associados ao Partido Liberal e aos setores menos favorecidos da sociedade.


Influência das revoltas regenciais: o período da Regência no Brasil (1831-1840) foi marcado por diversas revoltas e movimentos sociais. A Balaiada foi influenciada por esses conflitos, refletindo o descontentamento popular com as estruturas de poder e a busca por maior autonomia regional.


Questões de terras: o conflito também teve origem em disputas por terras. Muitos dos participantes da Balaiada eram vaqueiros e trabalhadores rurais que reivindicavam melhores condições de trabalho e acesso à terra.


Repressão e abusos de poder: ações repressivas e abusos cometidos pelas autoridades locais exacerbaram as tensões. Prisões arbitrárias e violência por parte dos grandes proprietários de terra e das forças de segurança contribuíram para o levante popular.


Participação de grupos marginalizados: esse movimento teve a característica distintiva de contar com a participação ativa de escravos fugidos, indígenas e outros grupos marginalizados, que viam no movimento uma oportunidade de lutar contra a opressão e por melhores condições de vida.


Fracasso das políticas regenciais: o governo central na época da Regência mostrou-se incapaz de resolver os problemas locais, seja por meio de políticas eficazes ou pela mediação dos conflitos, levando à escalada das tensões.

Instituição da "Lei dos Prefeitos", que permitia a nomeação de prefeitos pelo governador da província, causando vários focos de revolta.

Influência das independências Latino-Americanas: a luta por independência em outras regiões da América Latina também serviu de inspiração para movimentos como a Balaiada, encorajando ideias de liberdade e autonomia.

 

Como foi

 

No ano de 1838 surgiu um movimento popular no Maranhão. Este era contrário ao poder e aos aristocratas rurais que, até então, dominavam aquela região.  

 

Em dezembro de 1838, o vaqueiro Raimundo Gomes (líder do movimento), com objetivo de libertar seu irmão que se encontrava preso em vila Manga, invadiu a prisão libertando não só seu irmão, mas também todos os outros que se encontravam presos.

 

Após algumas conquistas dos balaios, como a tomada de Caxias e a organização de uma Junta Provisória, o governo uniu tropas de diferentes províncias para atacá-los. Contudo, os balaios venceram alguns combates.

 

O governo imperial nomeou o coronel Luís Alves de Lima e Silva como governador da província do Maranhão e Comandante Geral das Forças Militares. O general, que mais tarde seria o Duque de Caxias, atuou no combate aos revoltosos e reconquistou a Vila de Caxias.

 

Após algumas derrotas, o comandante dos balaios, Raimundo Gomes, rendeu-se.

 

 

Fim da revolta e principais consequências:


Após a morte de Balaio, Cosme (ex-escravo e um dos principais chefes dos balaios) assumiu a liderança do movimento e partiu em fuga para o sertão. Daí em diante, a força dos balaios começou a diminuir, até que, em 1840, um grande número de balaios rendeu-se diante da concessão da anistia. Pouco tempo depois, todos os outros igualmente se renderam. Com a completa queda dos balaios, Cosme foi enforcado.


Muitos escravos que participaram da revolta foram reescravizados.



Você sabia?

 

- Essa rebelião também ficou conhecida como a "Guerra dos Bem-te-vis".

 

- Balaio é um cesto artesanal fabricado de palha e taquaras, podendo ser com ou sem tampa.

 

Estátua de Raimundo Vieira, líder da Balaiada.
Estátua em homenagem a Raimundo Gomes Vieira, líder da Balaiada. (cidade de Caxias, Maranhão).

 

 

Construção de barro e madeira da época da Balaiada

Memorial da Balaiada na cidade de Caxias (Maranhão)

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).

Temas relacionados