Dom Quixote de La Mancha

Dom Quixote de La Mancha é uma das principais obras da literatura espanhola.

Dom Quixote: um clássico da literatura espanhola
Dom Quixote: um clássico da literatura espanhola

 

O autor 


Dom Quixote é o título de um livro do escritor espanhol Miguel de Cervantes (1547-1616). A primeira parte deste livro foi publicada em 1605. É uma das obras mais conhecidas da literatura mundial. Já foi traduzida para diversas línguas.



Título do livro 


O título do livro é o mesmo do herói da história, Dom Quixote de La Mancha, o cavaleiro andante que vive diversas aventuras pelo interior da Espanha. 



Resumo da obra e valor literário


Influenciado pela leitura de diversos contos sobre a cavalaria medieval, o fidalgo Dom Quixote parte em busca de aventuras. Com uma imaginação muito fértil, passa por situações maravilhosas. Chega, por exemplo, a lutar contra gigantes moinhos de vento, sempre tendo ao seu lado o fiel escudeiro Sancho Pança.



O livro é interessante, pois mostra as paisagens da região da Espanha no período pós Idade Média. Mergulha também no imaginário e nas fantasias do personagem principal.

 

Embora passe por situações de privação e, muitas vezes, ridículas, Dom Quixote desperta um sentimento de simpatia. A fé e o entusiasmo motivam o leitor, pois os sentimentos do cavaleiro são nobres e puros.

 

Principais personagens

 

- Dom Quixote


- Sancho Pança


- Dulcinéa


- Rocinante


- Clavileño


- Ginés de Pasamonte


- Ricote


- Cardênio


- Antonia Quijana


- Capitão Ahab

 

Estátua de Dom Quixote e Sancho Pança em Madri

Estátua de Dom Quixote e Sancho Pança em Madri

 

 

As características do personagem Dom Quixote:

 

 

Idealismo: dom Quixote é um idealista que anseia por uma era passada de cavalaria e heroísmo. Ele é profundamente influenciado pelos romances de cavalaria e parte para emular os cavaleiros que leu nessas histórias.


Delírio e Imaginação: uma característica definidora de Dom Quixote é sua incapacidade de ver o mundo como ele realmente é. Ele frequentemente confunde a realidade com suas fantasias, vendo estalagens como castelos, moinhos de vento como gigantes e rebanhos de ovelhas como exércitos inimigos.


Virtude Moral: apesar de seus delírios, Dom Quixote é fundamentalmente bondoso e adere a um código moral. Ele embarca em suas aventuras com o desejo de corrigir injustiças e defender os indefesos, incorporando os princípios da cavalaria em suas ações, embora muitas vezes de maneiras equivocadas.


Heroísmo Tragicômico: as ações de Dom Quixote muitas vezes levam a situações cômicas, mas há também um aspecto trágico em seu personagem. Ele é uma figura de ridicularização, mas ao mesmo tempo, é um personagem simpático que acredita genuinamente em sua missão.


Persistência: ele é notavelmente persistente e resiliente diante de fracassos e humilhações repetidas. Sua determinação em perseguir seus ideais, independentemente das consequências práticas, é um de seus atributos definidores.


Sanidade e Insanidade: a interação entre sanidade e insanidade no personagem de Dom Quixote é um tema central do romance. Às vezes, ele mostra claros sinais de loucura, mas em outros momentos, é notavelmente lúcido e perspicaz, especialmente em suas discussões com seu escudeiro, Sancho Pança.


Evolução ao Longo da História: dom Quixote passa por um desenvolvimento significativo de personagem. Do início ao fim do romance, os leitores podem ver mudanças em sua compreensão do mundo, seu senso de si mesmo e sua percepção da realidade.


Compaixão e Empatia: apesar de suas ilusões, Dom Quixote muitas vezes mostra um profundo senso de compaixão e empatia pelos outros, especialmente aqueles que estão marginalizados ou sofrendo.

 

 




Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).