Participação do Brasil na Primeira Guerra Mundial

Embora pequena, o Brasil participou da 1ª Guerra Mundial. Saiba como foi no artigo abaixo.

Presidente Venceslau Brás assinando a declaração de guerra a Alemanha.
Presidente Venceslau Brás assinando a declaração de guerra a Alemanha.

 

PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

 

A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) envolveu a participação de muitos países e o Brasil não ficou de fora deste contexto. 

 

Nos três primeiros anos da guerra, o Brasil permaneceu neutro. Porém, em 5 de abril de 1917, um submarino alemão atacou um navio brasileiro (vapor Paraná da Marinha Mercante) carregado de café. Neste ataque, próximo ao litoral francês, três brasileiros foram mortos. Em 20 de maio, outro navio brasileiro, agora o Tijuca, navegando em águas francesas, foi torpedeado por um submarino alemão. Estes fatos foram o estopim para a entrada do Brasil no conflito.

 

O Brasil declarou guerra aos países da Tríplice Aliança (Alemanha e Império Austro-Húngaro) em 1 de junho de1917. Porém, o Brasil não enviou soldados para os campos de batalha na Europa. Desta forma, nenhum militar brasileiro foi morto durante o conflito armado mundial.

 

O Brasil participou enviando medicamentos e equipes de assistência médica para ajudar os feridos da Tríplice Entente (Reino Unido, França, Rússia e Estados Unidos). Também participou realizando missões de patrulhamento no Oceano Atlântico, utilizando embarcações militares. 

 

Capa do Jornal Gazeta de Notícias anunciando a entrada do Brasil na Primeira Guerra

 

 

 

Capa do Jornal Gazeta de Notícias (26/10/1917) anunciando a entrada do Brasil na Primeira Guerra

 

 

Os principais benefícios da Primeira Guerra para a economia brasileira

 

Durante os quatro anos da Primeira Guerra, os países europeus envolvidos no conflito voltaram a produção de suas indústrias para a fabricação de armamentos e equipamentos para os soldados. Desta forma, O Brasil ficou sem opções para importar produtos manufaturados da Europa. Ricos cafeicultores brasileiros, aproveitaram o momento e investiram capital acumulado nas indústrias, favorecendo assim a industrialização do Brasil. 

 

O Brasil também lucrou muito exportando matérias-primas para os países em guerra como, por exemplo e principalmente, a borracha. Também exportou muitos produtos agrícolas (café, cacau e açúcar).

 

 


 

artigo publicado em 28/05/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).