Stendhal

Stendhal foi um escritor francês do Romantismo.

Stendhal: importante escritor francês do século XIX
Stendhal: importante escritor francês do século XIX

 

Quem foi


Henri-Marie Beyle (Stendhal era seu pseudônimo literário) foi cônsul e diplomata francês. Porém, se destacou como escritor romancista.

 

Movimentos Literários que pertenceu:


- Realismo


- Romantismo



Biografia resumida


Stendhal nasceu na cidade de Grenoble (França) em 23 de janeiro de 1783.

 

Teve uma infância tumultuada marcada pela perda precoce de sua mãe e uma relação tensa com seu pai. Seu desgosto pelos valores autoritários e conservadores religiosos de seu pai foi um tema recorrente em seus escritos pessoais.

 

Na juventude, Stendhal foi enviado para estudar em uma escola jesuíta, mas não demonstrou entusiasmo pelo ambiente educacional rigoroso. Desenvolveu cedo um amor pela música e literatura, encontrando consolo nessas artes em meio às tensões familiares.

 

Jovem, Stendhal mudou-se para Paris, onde inicialmente se envolveu em trabalho de escritório. No entanto, o surto da Revolução Francesa e a ascensão de Napoleão mudaram drasticamente sua trajetória. Ele foi profundamente influenciado pela mudança na paisagem política e tornou-se um fervoroso apoiador de Napoleão.

Durante as Guerras Napoleônicas, Stendhal serviu no Exército Francês, período que o levou por toda a Europa. Sua experiência militar o expôs a diferentes culturas, especialmente na Itália, país pelo qual se apaixonou e que influenciou profundamente sua vida pessoal e futuros escritos. A Itália tornou-se um refúgio e inspiração para ele, e ele retornou lá frequentemente ao longo de sua vida.

Após a queda de Napoleão, a vida de Stendhal tornou-se um tanto instável devido a suas alianças políticas. Ele passou grande parte de seu tempo entre a França e a Itália, trabalhando em várias capacidades, inclusive como diplomata na Itália. Essas experiências aprofundaram ainda mais sua apreciação pela cultura e sociedade italianas.

 

A vida amorosa de Stendhal foi complexa e cheia de amores não correspondidos e perseguições românticas, que ele documentou extensivamente em seus diários pessoais. Suas experiências românticas, muitas vezes marcadas por decepções, desempenharam um papel significativo em sua vida emocional.

Em seus últimos anos, Stendhal continuou a viajar entre a Itália e a França. Ele lutou com problemas de saúde, e suas visões políticas frequentemente o deixavam isolado da sociedade francesa dominante. Apesar desses desafios, ele manteve uma correspondência prolífica e continuou a se envolver com círculos intelectuais.


Stendhal morreu aos 59 anos na cidade de Paris (França) em 23 de março de 1842.

 

Retrato pintado de Stendhal

Stendhal: retrato pintado por Ducis (1835)

 

 

Características do seu estilo literário:


Valorização dos sentimentos e paixões dos personagens.

 

Valorização dos aspectos psicológicos dos personagens.

 

Valorização do prazer (hedonismo).

 

Recursos literários para analisar a sociedade.

 

Estilo literário seco (uso de linguagem direta, simples e objetivo).



Principais obras:


Romances


Armance - 1827

O vermelho e o negro - 1830

- A cartuxa de Parma - 1839

- Lucien Leuwen (inacabada)



Não ficção


- Do amor - 1822

- A vida de Rossini - 1823

- Promenades dans Rome - 1829



Capa do livro O Vermelho e o Negro de Stendhal
Capa do livro O Vermelho e o Negro: uma das principais obras de Stendhal.



Exemplos de Frases:


- "Já vivi o suficiente para ver que a diferença causa o ódio."

 

- "Só há uma lei no amor; fazer feliz a quem se ama."

 

- "Em arte só vive o que continuamente dá prazer."