Naturalismo na Literatura e nas Artes Plásticas

O naturalismo foi um movimento cultural, literário e artístico do final do século 19.

Emile Zola: principal representante do naturalismo
Emile Zola: principal representante do naturalismo

 

O que foi

 

O Naturalismo foi um movimento cultural relacionado às artes plásticas, literatura e teatro. Surgiu na França, na segunda metade do século XIX (principalmente entre 1880 e 1900). Este movimento foi uma radicalização e extensão do Realismo.

 

Principais características do Naturalismo:

 

- O mundo podia ser explicado através das forças da natureza.

 

- Valorização do conhecimento científico.

 

- O ser humano era condicionado às suas características biológicas (hereditariedade) e ao meio social em que vive.

 

- Forte influência do evolucionismo do naturalista britânico Charles Darwin.

 

- A realidade era mostrada através de uma forma científica (influência do Positivismo).

 

- Nas artes plásticas, por exemplo, os pintores enfatizavam cenas do mundo real em suas obras. Pintavam aquilo que observavam. A representação artística deveria ser a mais fiel possível das aparências da natureza.

 

- Na Literatura, ocorreu, com frequência, o uso de descrições de ambientes e de pessoas.

 

- Ainda na Literatura, a linguagem era tratada de forma coloquial.

 

- Os principais temas abordados nas obras literárias naturalistas foram: desejos humanos, instintos, loucura, violência, traição, miséria, exploração social, etc.

 

- Muitos pintores naturalistas usaram fotografias como base para a composição das cenas retratadas em suas obras.



Naturalismo francês

 

Emile Zola foi considerado o idealizador e maior representante da literatura naturalista mundial. Foi muito influenciado pelo evolucionismo e pelo socialismo. Sua principal obra foi O Germinal (1885), onde foi abordada a realidade social nas minas de extração de carvão. Para escrever esta obra, Zola viveu com uma família de mineiros para sentir na pele a dura vida destes trabalhadores. 

 

Pintura mostrando um rio com várias árvores nas margens

À beira do rio (1920): obra naturalista de Henri Biva.


Naturalismo no Brasil

 

Esse movimento chegou ao Brasil no final do século XIX. Os escritores brasileiros abordaram a realidade social brasileira, destacando a vida nos cortiços, o preconceito, a diferenciação social, entre outros temas. O principal representante do naturalismo na literatura brasileira foi Aluísio de Azevedo. Suas principais obras foram: O Mulato, Casa de Pensão e O Cortiço. Outros escritores brasileiros que merecem destaque: Adolfo Caminha, Inglês de Sousa e Raul Pompeia.



Exemplos de artistas plásticos do Naturalismo:

 

- Jules Breton: poeta e pintor francês.

 

- Henri Biva: pintor francês.

 

- João Marques de Oliveira: pintor português.

 

- Jules Adler: pintor francês.

 

- Charles Cottet: gravurista e pintor francês.

 

Através dos Campos, obra naturalista de Jules Breton

Através dos Campos (1887): obra naturalista do pintor francês Jules Breton.



 

Características da narrativa do Naturalismo:

 

- Privilegiar a observação e análise dos grupos sociais.

 

- Dar maior importância ao coletivo.

 

- Representação do mundo de forma experimental (literatura experimental).

 

- Importância para os instintos humanos. Nesse sentido, o homem é abordado, pelos escritores naturalistas, como um ser natural.

 

- Abordagem de temas contemporâneos.

 

- Crítica ao falso moralismo (principalmente aos costumes e comportamentos tradicionais).

 

- A sociedade é vista e analisada de uma perspectiva “de baixo para cima”.

 

- Crítica ao comportamento religioso excessivo.

 

 

Síntese do texto:

 

Período: final do século XIX

 

Principal obra na Literatura Brasileira: O Mulato (1881) de Aluísio Azevedo.

 

Principais características: valorização das ciências, ser humano entendido como fruto da hereditariedade e descrição de ambientes e pessoas.

 

 



Artigo publicado em: 20/02/2006 e atualizado em 05/04/2022


Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).