Camilo Pessanha

Camilo Pessanha foi um poeta simbolista português do início do século XX.

Camilo Pessanha: um dos principais representantes do Simbolismo na Literatura Portuguesa
Camilo Pessanha: um dos principais representantes do Simbolismo na Literatura Portuguesa

 

Quem foi

 

Camilo Pessanha foi um importante poeta português do final do século XIX e começo do XX. Além de escrever poemas, Camila Pessanha também atuou como advogado, professor, ensaísta e tradutor. É considerado um dos mais importantes representantes do Simbolismo na Literatura Portuguesa.

 

Biografia resumida:

 

Camilo Pessanha nasceu em Coimbra (Portugal) em 7 de setembro de 1867.

 

Formou-se em Direito na Universidade de Coimbra. Atuou como advogado na cidade de Óbidos e Procurador Real na cidade de Mirandela.

 

Em 1894 foi trabalhar como professor de Filosofia no Liceu de Macau (região da costa sul da China colonizada por Portugal). Nesse local, viveu por 26 anos.

 

Escreveu para as revistas Atlântida, Ave Azul e Contemporânea.

 

Faleceu em Macau (atoamente pertencente à China) em 1 de março de 1926, aos 58 anos, vítima da tuberculose agrada pelo consumo de ópio.7

 

Fotografia de Camilo Pessanha
Camilo Pessanha por volta dos 38 anos.

 

 

Principais características do estilo literário:

 

Visão pessimista do mundo. Presença também, em seus poemas, dos sentimentos da dor, da ilusão e da desesperança.

 

Apresenta, em suas obras, muitas metáforas, símbolos, musicalidade e linguagem sugestiva.

 

Presença da fragmentação sintática.

 

Foi influenciado, principalmente no início de sua carreira, pelo poeta francês Paul Verlaine e pelo poeta português Cesário Verde.

 

Camilo Pessanha apresenta, em suas obras, elementos modernistas.

 

Linguagem objetiva e clara. Usou poucas palavras para transmitir significados complexos e profundidade emocional.

 

Presença de influências da cultura chinesa (orientalismo e estética do exotismo).

 

Pessanha tinha uma obsessão com o tempo e a transitoriedade da vida, temas recorrentes em sua obra, refletindo sua visão filosófica e existencial.

 

Presença de relações entre significante e significado.

 

Principais obras de Camilo Pessanha:

 

- Clepsidra (1920)

 

- Oito elegias chinesas (1931)

 

- China: estudos e traduções (1944)

 

- Rosas de Inverno (1901)

 

- San Gabriel (1897)

 

- Branco e Vermelho (1929)

 

- Desejos (1889)

 

- Estética chinesa (1910)

Capa do livro Clepsidra de Camilo Pessanha

Capa do livro Clepsidra (1920) de Camilo Pessanha.

 

 

 



Artigo atualizado em 15/05/2024


Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).