Gabriel Garcia Márquez

Gabriel Garcia Márquez foi um escritor colombiano do século XX.

Gabriel Garcia Márquez: importante escritor colombiano do século XX
Gabriel Garcia Márquez: importante escritor colombiano do século XX

 

Quem foi

 

Gabriel José Garcia Márquez foi um importante escritor de contos, novelista, jornalista e ativista político colombiano. Nasceu em 6 de marco de 1927, no município de Aracataca. Faleceu em 17 de abril de 2014, aos 87 anos, na Cidade do México.

 

É considerado pela crítica literário mundial como sendo um dos mais importantes escritores do século XX. Em 1982, ganhou o Prêmio Nobel de Literatura, pelo conjunto de sua obra. A obra mais popular de Garcia Márquez é "Cem anos de solidão", onde o autor mistura o épico com o realismo fantástico.

 

Movimento que pertenceu

 

Garcia Márquez fez parte do movimento, literário e pictórico, de meados do século XX, conhecido como Realismo Mágico.




Biografia resumida



Filho de Luisa Santiaga Márquez e Gabriel Eligio García. Seu pai era farmacêutico.

 

Foi criado pelos seus avós maternos, pois os pais foram moram, em 1929, na cidade de Barranquilha.

 

Em 1947, então com 20 anos, foi estudar Ciências Políticas e Direito na Universidade de Bogotá. Porém, abandou o curso sem terminá-lo.

 

Em 1948, mudou-se para a cidade de Cartagena e começou a trabalhar como Jornalista.

 

Foi morar, em 1949, na cidade de Barranquila para trabalhar como repórter para o jornal El Heraldo.

 

Em 1954, começou a trabalhar como repórter e crítico para o jornal El Espectador.

 

No ano de 1955, publicou seu primeiro romance, "La Hojarasca".

 

Em 1958 foi trabalhar na Europa como correspondente internacional. Ao retornar para Barranquilha, casou-se com Mercedez Barcha com quem teve dois filhos.

 

Em 1961 foi trabalhar em Nova Iorque como correspondente internacional. Porém, suas ligações como o regime político de Cuba fez com que a CIA o perseguisse. Vai morar então no México.

 

Em 1967, publicou sua obra mais famosa "Cem anos de solidão".

 

Em 1982 vem o reconhecimento internacional de sua obra com o recebimento do Prêmio Nobel de Literatura.

 

Seu interesse por cinema o fez fundar, em 1986, a Escola Internacional de Cinema e Televisão em Cuba.

 

Viveu os últimos anos de vida em Cuba, onde lutou contra um câncer linfático.

 

Morreu em 17 de abril de 2014, na Cidade do México (causas do falecimento não foram divulgadas).

 

Foto de Gabriel Garcia Márquez
 

 

 

Principais características das obras de García Márquez:

 


• Realismo mágico: García Márquez é talvez mais conhecido por popularizar o realismo mágico, um estilo literário onde elementos mágicos são parte natural de um ambiente mundano, realista. Essa técnica é mais famosamente empregada em sua obra seminal, "Cem Anos de Solidão", onde o extraordinário coexiste de maneira harmoniosa com o ordinário, refletindo a realidade multifacetada da vida latino-americana.


Rica complexidade narrativa: seus romances e histórias são renomados por seus enredos complexos, com extenso elenco de personagens e cenários detalhados. García Márquez constrói meticulosamente suas narrativas para entrelaçar múltiplas gerações, histórias e contos, criando histórias que captura a natureza cíclica do tempo e da história.


Temas de amor, poder e morte: em toda sua obra, García Márquez explora recorrentemente os temas do amor, poder e morte. Suas narrativas mergulham na natureza do amor em todas as suas formas, na influência corruptora do poder e na inevitabilidade da morte, muitas vezes baseando-se em suas próprias experiências de vida e nas realidades políticas e sociais da América Latina.


Engajamento político e crítica social: um esquerdista comprometido, as obras de García Márquez frequentemente incorporam críticas a questões sociais e políticas. Por meio de sua narrativa, ele aborda os impactos do colonialismo, os abusos dos regimes autoritários e as disparidades de riqueza e poder, refletindo seu engajamento com a paisagem política tumultuada da América Latina.


Maestria estilística e inovação linguística: a escrita de García Márquez é celebrada por sua beleza poética, imagens vívidas e uso inovador da linguagem. Sua capacidade de misturar humor com tragédia, realismo com fantasia e fala coloquial com prosa lírica demonstra sua maestria da palavra escrita e sua capacidade de capturar as complexidades da emoção e experiência humanas.


 

Principais obras de Gabriel Garcia Márquez:


- Relato de um náufrago - 1955


- Ninguém escreve ao coronel - 1961


- Cem anos de solidão - 1967


- A última viagem do navio fantasma - 1968


- Entre amigos


- Um senhor muito velho com umas asas enormes


- Olhos de cão azul - 1972


- O outono do Patriarca


- Crônica de uma morte anunciada -1981


- O verão feliz da senhora Forbes


- O Amor nos tempos do cólera - 1985


- O general em seu labirinto - 1989


- Doze contos peregrinos - 1992


- Do amor e outros demônios - 1994


- Notícia de um Sequestro - 1996


- Viver para contar - 2002



Frases de Gabriel Garcia Márquez:


- "O sexo é o consolo que temos quando o amor não nos alcança".

 

- "O bolero é a vida."

 

- "A moral também é uma questão de tempo, dizia com um sorriso maligno, você vai ver".

 

- "Nunca abandone o barco em alto-mar".

 

- "A idade não é o que temos, mas a que sentimos".

 

- "Não existe pior desgraça que morrer sozinho".

 

Capa do livro Cem Anos de Solidão

Capa do livro Cem Anos de Solidão: uma das principais obras de Gabriel José Garcia Márquez.

 

 

Você sabia?

 

García Márquez possuía dois apelidos: Gabito e Gabo.

 

 




Revisado por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).