Max Ernst

Max Ernst foi um escultor e pintor surrealista alemão.

Max Ernst: importante representante do surrealismo nas artes plásticas
Max Ernst: importante representante do surrealismo nas artes plásticas

 

Quem foi 

 

Max Ernest foi um importante escultor e pintor surrealista alemão (nacionalizado francês) do século XX.

 

Nasceu na cidade alemã de Brühl (região da Renânia) em 2 de abril de 1891. Faleceu em Paris em 1 de abril de 1976. 



Biografia resumida

 

Estou psiquiatria e filosofia na Universidade de Bonn.

 

Max Ernst aprendeu a pintar durante a juventude, copiando pintura de Van Gogh. 

 

Se alistou no exército alemão durante a Primeira Guerra Mundial.

 

Foi morar na França em 1922. Neste mesmo ano, criou a técnica da frottage (criação de imagens a partir da fricção de lápis ou carvão em superfície texturizada).

 

Em 1930 atuou no filme "A idade do ouro".

 

No ano de 1939, foi enviado para um campo de concentração. Porém, conseguiu escapar.

 

Morou nos Estados Unidos entre os anos de 1941 e 1953. Ganhou a cidadania norte-americana em 1948.

 

Voltou a morar em Paris em 1953. No mesmo ano, ganhou o Grande Prêmio na Bienal de Veneza.



Características principais de suas obras (estilo artístico)

 

Utilizou diversas técnicas, materiais e estilos durante sua carreira como artista plástico.

 

Ernst foi um pioneiro no movimento Surrealista. Suas obras frequentemente mergulhavam na mente inconsciente, explorando imagens fantásticas e semelhantes a sonhos que desafiavam a lógica convencional ou o realismo.

 

Pintou em duas ou três dimensões.

 

Ernst desenvolveu técnicas únicas como frottage (esfregar lápis ou giz sobre superfícies texturizadas) e grattage (raspar tinta da tela para revelar as impressões de objetos por baixo). Esses métodos adicionaram texturas e efeitos incomuns ao seu trabalho.

 

Ernst frequentemente colocava objetos não relacionados juntos em uma única composição, criando uma sensação do bizarro ou do inquietante.

 

Influenciado pela ideia de automatismo, Ernst muitas vezes deixava sua mente inconsciente guiar sua mão, resultando em obras de arte espontâneas e não premeditadas.

 

Suas obras frequentemente incorporavam temas e símbolos mitológicos, mergulhando no inconsciente coletivo e explorando imagens arquetípicas.

 

As experiências de Ernst na Primeira Guerra Mundial e seus relacionamentos influenciaram grandemente seu trabalho, muitas vezes refletindo sua turbulência interna e o caos do mundo externo.




Principais obras de Max Ernst:

 

- C'est le chapeau qui fait l'homme (Este é o chapéu que faz o homem) - 1920

- Portrait d'Éluard (Retrato de Eluard) - 1921

- La Chute de l'Ange (A queda do anjo) - 1922

- La Femme chancelante (Mulher Instável) - 1923

- Ubu imperator (1923)

- L'Armée céleste (O exército celestial) - 1925

- La Forêt (Floresta) - 1925

- Une semaine de bonté (Uma semana de bondade) - 1934

- L'Ange du foye (O anjo da lareira) - 1937


- O Anjo da Casa ou o triunfo do surrealismo -1937

- L'Europe après la pluie (A Europa depois da chuva) - 1942

- Le Roi joue avec la reine (O Rei brinca com a Rainha) - escultura de 1944

- Après moi le sommeil (Depois do meu sono) - escultura de 1958

- L'Immortel (O Importal) - escultura de vidro gigante de 1966

- Mon ami Pierrot (Meu amigo Pierrot) - 1974

 

Obra O Anjo da Casa de Max Ernst

O Anjo da Casa ou o triunfo do surrealismo (1937): obra de Max Ernst.

 

 

Escultura Habakuk 4/6 de Max Ernst

Escultura Habakuk 4/6 (1934) de Max Ernst.

 

 

 

Ubu imperator, obra de Max Ernest
Ubu imperator (1923), pintura surrealista de Max Ernest.

 

 



Atualizado em 07/04/2024

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).