Dadaísmo

Os traços marcantes deste movimento artístico que surgiu na Europa no começo do século 20.

Marcel Duchamp: um dos principais representantes do dadaísmo
Marcel Duchamp: um dos principais representantes do dadaísmo

 

O que foi

 

O Dadaísmo foi um movimento artístico de vanguarda que surgiu na Europa (cidade suíça de Zurique), no ano de 1916, com a fundação do Cabaret Voltaire pelo escritor alemão Hugo Ball (com participação do escritor romeno Tristan Tzara e do escritor e artista romeno Marcel Janco).

 

Possuía como característica principal a ruptura com as formas de arte tradicionais. Portanto, o dadaísmo foi um movimento com forte conteúdo anárquico. O próprio nome do movimento deriva de um termo inglês infantil: dadá (brinquedo, cavalo de pau). Daí, observa-se a falta de sentido e a quebra com o tradicional deste movimento.

 

Características principais do Dadaísmo:

 

• Objetos comuns do cotidiano são apresentados de uma nova forma e dentro de um contexto artístico.

 

• Ausência de simetria nas obras de arte.

 

Presença de irreverência artística.

 

• Combate às formas de arte institucionalizadas.

 

• Crítica ao capitalismo e ao consumismo.

 

• Ênfase no absurdo e nos temas e conteúdos sem lógica.

 

• Os artistas dadaístas costumam usar a colagem, combinando diferentes materiais e meios, para criar novos significados.

 

• Uso de vários formatos de expressão (objetos do cotidiano, sons, fotografias, poesias, músicas, jornais, etc.) na composição das obras de artes plásticas.

 

• Forte caráter pessimista e irônico, principalmente com relação aos acontecimentos políticos do mundo.

 

• No campo da Literatura, foi comum a criação de poemas sonoros sem sentido.

 

Pintura com presença de figuras geométricas

Composição Dada (1920): pintura de Sophie Taeuber-Arp.



Principais artistas e escritores dadaístas

 

- Tristan Tzara (1896–1963) - poeta romeno.

 

- Marcel Duchamp (1887–1968) - poeta, escultor e pintor francês.

 

- Hans Arp (1886–1966) - pintor e poeta alemão (naturalizado francês).

 

- Sophie Taeuber-Arp (1889–1943): escultura, pintora, arquiteta e desenhista suíça.

 

- Julius Evola (1898–1974) - escritor, pintor e poeta italiano.

 

- Francis Picabia (1879–1953) - poeta e pintor francês.

 

- Max Ernst (1891–1976) - pintor alemão (naturalizado francês).

 

- Man Ray (1890–1976) - fotógrafo e pintor estadunidense.

 

- Raoul Hausmann (1886–1971) - artista plástica, poeta e romancista austríaco.

 

- Guillaume Apollinaire (1880–1918) - escritor francês.

 

- Hugo Ball (1886–1927) - escritor e poeta alemão.

 

- Johannes Baader (1875–1955) - escritor alemão.

 

- Arthur Cravan (1887–1918) - escritor e poeta suíço.

 

- Jean Crotti (1878-1958) - pintor francês de ascendência suíça.

 

- George Grosz (1893-1959) - pintor e desenhista alemão.

 

- Richard Huelsenbeck (1892–1974) - poeta alemão.

 

- Marcel Janco (1895–1984) - poeta e pintor israelense.

 

- Clement Pansaers (1885–1922) - poeta belga.

 

- Hans Richter (1843–1916) - compositor e maestro austríaco.

 

- Victor Brauner (1903–1966) - escultor romeno.

 

- Kurt Schwitters (1887–1948) - poeta, escultor e escritor alemão.

 

- Sophie Täuber (1889–1943) - pintora, designer e escultora suíça.

 

A fonte de Marcel Duchamp

A fonte (1917), de Marcel Duchamp: uma das obras mais conhecidas do Dadaísmo.

 

 

 

Troféu, obra de Marcel Janco

Troféu, obra de Marcel Janco de 1918

 

 

Paisagem interior, abertura do Diafragma, de Julius Evola

Paisagem interior, abertura do Diafragma (1921), pintura de Julius Evola.



RESUMO SOBRE O DADAÍSMO:

 

Origem:

- Surgiu em 1916, em Zurique, Suíça.
- Movimento artístico e literário.
- Fundado por artistas como Tristan Tzara, Hugo Ball, Jean Arp e Marcel Janco.


Contexto Histórico:

- Primeira Guerra Mundial.
- Reação contra a lógica, a razão e os valores burgueses.
- Influenciado pelo caos e absurdo da guerra.


Principais Características:

- Anticonformismo.
- Irracionalidade e nonsense.
- Critica a arte tradicional e os padrões estéticos.
- Uso de colagem, fotomontagem, ready-mades e performance.
- Improviso e experimentação.


Filosofia e Ideologia:

- Rejeição da lógica e da ordem.
- Desprezo pelas convenções sociais e artísticas.
- Valorização do espontâneo e do absurdo.
- Protesto contra a guerra e a sociedade capitalista.


Principais Artistas e Obras:

- Marcel Duchamp: "Fonte" (1917).
- Hans Arp: esculturas abstratas.
- Raoul Hausmann: fotomontagens.
- Hannah Höch: colagens.
- Man Ray: fotografias surrealistas.


Impacto e Influência:

- Precursor do Surrealismo.
- Influenciou movimentos artísticos posteriores como Fluxus, Pop Art e Punk.
- Contribuiu para a redefinição do conceito de arte e artista.
- Questionamento contínuo dos limites e do propósito da arte.


Declínio e Legado:

- Dissolução gradual no início dos anos 1920.
- Persistência de suas ideias em movimentos subsequentes.
- Reconhecimento tardio como um movimento revolucionário na arte moderna.

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).