François Quesnay

Quem foi, principais ideias econômicas, principais obras, biografia resumida, bibliografia

François Quesnay: um dos principais economistas fisiocratas do século XVIII
François Quesnay: um dos principais economistas fisiocratas do século XVIII

 

Quem foi

 

François Quesnay foi um importante economista francês do século XVIII. É considerado um dos principais representantes da Escola Fisiocrata (Fisiocracia). Atuou também como médico cirurgião, escritor enciclopedista e filósofo.

 

Biografia resumida

 

- Quesnay nasceu na cidade de Méré (França) em 4 de junho de 1694.

 

- Teve uma infância pobre, pois era filho de um lavrador francês, pai de vários filhos.

 

- Em 1711, começou uma carreira profissional como gravador. Porém, tinha um maior interesse pela Medicina e, pouco tempo depois, foi estudar para ser cirurgião. Se formou cirurgião em 1717.

 

- Durante vários anos atuou como cirurgião, sendo inclusive contratado pela nobreza francesa.

 

- Em 1748, foi morar no Palácio de Versalhes, para ser o médico da madame de Pompadour (cortesã da corte de Luís XV).

 

- Em 1752, seu reconhecimento aumentou ainda mais quando salvou a vida de um dos filhos do rei da França, que havia contraído varíola. Foi recompensado com um título da nobreza e com uma volumosa quantia de dinheiro.

 

- No começo da década de 1750, começou a desenvolver um grande interesse por economia. Passou a observar, pesquisar e desenvolver conhecimentos nessa área.

 

- No final da década de 1750, conheceu o filósofo e economista francês Honoré Gabriel Riqueti (conde de Mirabeau). Os dois foram os primeiros fisiocratas.

 

- Faleceu em 16 de dezembro de 1774, aos 80 anos, na cidade de Paris.

 

Resumo das principais ideias econômicas de Quesnay:

 

- O foco dos seus estudos foi a Macroeconomia.

 

- Uma de suas principais ideias era a defesa da pouca interferência do Estado na economia. Para ele, quanto mais livre a economia melhor. Portanto, seu pensamento econômico estava em sintonia com o Liberalismo Econômico.

 

- Defendeu a ideia de que a agricultura tem muito mais valor do que a manufatura para o desenvolvimento econômico de uma nação. Logo, acreditava que a França deveria fazer significativos investimentos nesse setor.

 

- De acordo com Quesnay, o consumo de mercadorias é de extrema importância para a circulação de dinheiro (entre produtores e consumidores) e, por consequência, para o crescimento da economia.

 

- Os ideais de Quesnay estavam também em sintonia com o Iluminismo, pois era contrário a concentração de poderes, principalmente na área da economia, nas mãos dos monarcas.

 

Principais obras:

 

- Quadro econômico (1758)

 

- Filosofia rural (1763) * obra em conjunto com o conde de Mirabeau.

 

- Analise da fórmula aritmética (1766).

 

Frase de destaque:

 

- “Que a soma total das receitas retorne anualmente a toda a trajetória da circulação”.