Metropolização no Brasil

Significado, como e quando ocorreu, resumo, formação das metrópoles brasileiras, características, exemplos e desmetropolização

São Paulo: metropolização teve início na década de 1960.
São Paulo: metropolização teve início na década de 1960.

 

O que é metropolização (significado)

 

Metropolização é um fenômeno urbano, que ocorre quando uma cidade se desenvolve muito, exercendo influências nas cidades vizinhas. Nesse sentido, essa cidade torna-se uma metrópole. A região formada pela metrópole e cidades vizinhas é chamada de Região Metropolitana. Esse desenvolvimento metropolitano consiste em aumento de população, de empresas (indústrias, comércio e serviços) e intenso processo de urbanização.


Quando e como ocorreu no Brasil

 

A metropolização no Brasil teve início na década de 1960, principalmente durante o governo JK, com a entrada de grandes empresas multinacionais, principalmente, nas capitais das regiões sudeste e sul do país. O desenvolvimento industrial impulsionou os investimentos em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. Houve, nesse contexto, forte crescimento da construção civil e de obras de infraestrutura. Esses fatores, motivaram a o êxodo rural e a migração, principalmente do Nordeste para o Sudeste.

 

Desmetropolização

 

O processo de metropolização no Brasil foi intenso até o final da década de 80. A partir desse momento, as metrópoles pararam de crescer significativamente e teve início o processo de desmetropolização.

 

O processo de desmetropolização não significa o enfraquecimento ou diminuição da influência das metrópoles sobre as áreas ao redor. Ele significa que, a partir da década de 1990, teve início um novo processo, caracterizado pelo crescimento e desenvolvimento de cidades de porte médio. As regiões metropolitanas atingiram um certo grau de estabilidade no tocante ao crescimento populacional.

 

O processo de desmetropolização teve como principal causa a saturação da infraestrutura das grandes metrópoles e do aumento do custo de vida e de produção para as empresas.

Neste contexto, muitas indústrias saíram das grandes cidades em direção as cidades médias do interior. Incentivos fiscais, mão de obra e logística favorável foram os principais fatores de atração para essas indústrias na mudança de local de produção.

 

Vale ressaltar também que, esse processo de crescimento de cidades médias, ocorre até os dias de hoje. As metrópoles (São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre e Curitiba) estão deixando de ser polos industriais para se estabelecerem, cada vez mais, como centros de prestação de serviços.