Proclamação da República no Brasil

Considerado um dos principais fatos da história brasileira. A mudança da Monarquia para a República trouxe muitos avanços políticos, econômicos e sociais para o Brasil.

Deodoro da Fonseca sendo ovacionado no Rio de Janeiro após a Proclamação da República
Deodoro da Fonseca sendo ovacionado no Rio de Janeiro após a Proclamação da República

 

Contexto histórico

 

No final da década de 1880, a monarquia brasileira estava numa situação de crise, pois representava uma forma de governo que não correspondia mais às mudanças sociais em processo. Fazia-se necessário a implantação de uma nova forma de governo, que fosse capaz de fazer o país progredir e avançar nas questões políticas, econômicas e sociais.


Crise da Monarquia e principais causas da Proclamação da República:

 

A crise do sistema monárquico brasileiro pode ser explicada através de algumas questões:

 

- Interferência de D. Pedro II nos assuntos religiosos, provocando um descontentamento na Igreja Católica;

 

- Críticas feitas por integrantes do Exército Brasileiro, que não aprovavam a corrupção existente na corte. Além disso, os militares estavam descontentes com a proibição, imposta pela Monarquia, pela qual os oficiais do Exército não podiam se manifestar na imprensa sem uma prévia autorização do Ministro da Guerra;

 

- A classe média (funcionário públicos, profissionais liberais, jornalistas, estudantes, artistas, comerciantes) estava crescendo nos grandes centros urbanos e desejava mais liberdade e maior participação nos assuntos políticos do país. Identificada com os ideais republicanos, esta classe social passou a apoiar o fim do império;

 

- Falta de apoio dos proprietários rurais, principalmente dos cafeicultores do Oeste Paulista, que desejavam obter maior poder político, já que tinham grande poder econômico;

 

Diante das pressões citadas, da falta de apoio popular e das constantes críticas que partiam de vários setores sociais, o imperador e seu governo, encontravam-se enfraquecidos e frágeis. Doente, D. Pedro II estava cada vez mais afastado das decisões políticas do país. Enquanto isso, o movimento republicano ganhava força no Brasil.

 

Tela Proclamação da República no dia 15 de novembro de 1889

Tela "Proclamação da República" de Benedito Calixto.



Como foi e consequências mais importantes:

 

No dia 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca, com o apoio dos republicanos, demitiu o Conselho de Ministros e seu presidente. Na noite deste mesmo dia, o marechal assinou o manifesto proclamando a República no Brasil e instalando um governo provisório.

 

Após 67 anos, a monarquia chegava ao fim. No dia 18 de novembro, D. Pedro II e a família imperial partiam rumo à Europa. Tinha início a República Brasileira com o Marechal Deodoro da Fonseca assumindo provisoriamente o posto de presidente do Brasil. Outra consequência foi que, a partir de então, o país seria governado por um presidente da República, escolhido pelo povo através das eleições. Foi um grande avanço rumo a consolidação da democracia no Brasil.

 

Outra importante consequência foi a significativa mudança, que ocorreu nas leis do país, atendendo aos novos princípios republicanos. Esse processo foi efetivado com a promulgação da Constituição de 1891.

 

Marechal Deodoro da Fonseca proclamando a República
Marechal Deodoro da Fonseca proclamando a República em 15 de novembro de 1889 (pintura de Henrique Bernardelli, sem data).

 

 

Você sabia?

 


A letra do Hino da Proclamação da República foi escrita por Medeiros de Albuquerque e a música composta por Leopoldo Migues.

 

 

 



atualizado em 10/08/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).