Jorge Amado

Jorge Amado foi um escritor brasileiro do século XX.

Jorge Amado: um dos principais escritores da literatura brasileira
Jorge Amado: um dos principais escritores da literatura brasileira

 

Quem foi

 

Jorge Amado, um dos representantes do ciclo do romance baiano. É considerado é dos principais representantes do romance regionalista da Bahia. Também escreveu biografias, poesias, textos para teatro e até memórias. Além de escritor, atuou também como político e jornalista. É considerado um dos grandes nomes do Modernismo na Literatura Brasileira.

Suas obras literárias conquistaram não só os falantes da língua portuguesa como de outros idiomas: inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, entre outras.

 

Biografia resumida

 

- Jorge Amado nasceu na cidade de Itabuna (Bahia) em 10 de agosto de 1912.

 

- Começou a escrever já na fase da adolescência.

 

- Formou-se em Direito, em 1935, pelo Universidade Federal do Rio de Janeiro. Porém, como sua paixão era a escrita, nunca exerceu a profissão de advogado.

 

- Foi casado por duas vezes. Sua primeira esposa foi Matilde Garcia Rosa. A segunda foi a Zélia Gattai. As duas eram escritoras. Com a primeira esposa teve uma filha (Eulália Dalila Amado) e com a segunda teve dos filhos (João Jorge e Paloma Jorge).

 

- Entre os anos de 1941 e 1942, viveu exilado na Argentina. Passou por outros dois exílios: Em Paris (entre 1948 e 1950) e Praga (entre 1951 e 1952).

 

- Em 1946, foi eleito deputado federal, no estado de São Paulo, pelo Partido Comunista Brasileiro.

 

- Em 1958, publicou o romance Gabriela, Cravo e Canela.

 

- Morreu em Salvador (Bahia), no dia 6 de Agosto de 2001, quatro dias antes de completar 89 anos de idade.

 

Principais características do estilo literário

 

O estilo deste autor também é conhecido como romance da terra e seus livros possuem uma linguagem agradável e de fácil compreensão.

 

Escritor desde a adolescência, Jorge Amado segue o estilo literário do romance moderno. Em seus livros existe o domínio do físico sobre a consciência. Suas personagens geralmente são plantadores de cacau, pescadores, artesãos e gente que vive próximo ao cais, em Salvador, capital da Bahia.

 

- Suas obras refletem a realidade dos temas, paisagens, dramas humanos, secas e migração. 

 

Fotografia do escritor Jorge Amado de 1972

Jorge Amado: um dos grandes nomes da literatura brasileira do século XX (foto de 1972).

 

 

Curiosidade:

 

- Muitas de suas obras foram adptadas para a televisão (principalmente novelas), teatro e cinema. Na TV, fez muito sucesso a adaptação de Gabriela Cravo e Canela e Tieta do Agreste. Já no cinema, fez sucesso o filme Dona Flor e seus dois maridos (1976).

 

Principais obras de Jorge Amado:


- O País do Carnaval (1931) - romance

- Cacau (1933) - romance

- Jubiabá (1935) - romance

- Mar Morto (1936) - romance

- A estrada do mar (1938) - poesia

- Terras do Sem-fim (1943) - romance

- A Morte e a Morte de Quincas Berro d´Água (1959) - romance

- Seara Vermelha (1946) - romance

- O Cavaleiro da Esperança (1942) - biografia

- O Mundo da Paz (1951) - romance

- Os Subterrâneos da Liberdade (1954) - romance

- Gabriela, Cravo e Canela (1958) - romance

- Mar Morto (1936) - romance

- Capitães de Areia (1937) - romance

- São Jorge dos Ilhéus (1944) - romance

- Os velhos marinheiros ou o capitão de longo curso (1961) - romance

- Os Pastores da Noite (1964) - romance

- Dona Flor e seus Dois Maridos (1966) - romance

- ABC de Castro Alves (1941) - biografia

- O Amor do Soldado (1947) - texto para teatro

- Bahia de Todos os Santos (1944) - guia

- Tenda dos milagres (1969) - romance

- Tereza Batista Cansada de Guerra (1972) - romance

- Tieta do Agreste (1977) - romance

- Farda Fardão e Camisola de Dormir (1979) - romance

 

Capa da primeira edição do livro Gabriela, Cravo e Canela de Jorge Amado

Capa da primeira edição do livro Gabriela Cravo e Canela (1958) de Jorge Amado.

 

 

Principais prêmios recebidos:

 

- Prêmio Camões (1994)

 

- Prêmio Stalin da Paz (Rússia, 1951)

 

- Premio Mundial Cino Del Duca (França, 1990)

 

- Prêmio Jabuti (São Paulo, 1959 e 1995).

 

- Prêmio Juca Pato (São Paulo, 1969)

 

- Prêmio do Ministério da Cultura (Brasília, 1997)

 

 

 



Última revisão: 22/04/2021

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).