Cruz e Sousa

Quem foi, principais obras, resumo das características do estilo literário simbolista em suas obras.

Cruz e Sousa: um dos principais poetas do Simbolismo no Brasil
Cruz e Sousa: um dos principais poetas do Simbolismo no Brasil

 

Quem foi - resumo

 

João da Cruz e Sousa foi um poeta brasileiro do final do século XIX. É considerado um importante representante do Simbolismo na Literatura Brasileira. Foi também um importante representante do movimento abolicionista (defendia o fim da escravidão) brasileiro.

 

Nasceu na cidade de Nossa Senhora do Desterro (atual Florianópolis) em 24 de novembro de 1861. Faleceu na cidade de Curral Novo (Minas Gerais), aos 36 anos, em 19 de março de 1898.

 

Movimento literário que fez parte:

 

- Simbolismo

 

Principais características de seu estilo literário:

 

- Uso de vocabulário rico e diversificado.

 

- Além de poesias, também escreveu poemas em prosa.

 

- A estrutura poética teve influências do Parnasianismo. Nesse sentido, as rimas ricas e os sonetos são importante características de suas poesias.

 

- Poesias marcadas por ritmos e musicalidade.

 

- Presença de antíteses e sinestesias.

 

- Obra marcada pela crítica social, principalmente referente à condição de vida dos negros escravos e ao preconceito racial.

 

- Os conflitos humanos, o misticismo e os mistérios estão presentes em suas poesias. Cruz e Sousa é uma poeta que pretendia alcançar, com suas poesias, algo espiritual.

 

- Subjetividade, sensualidade, individualismo e busca pela autoafirmação também fazem parte de sua obra.

 

- Em muitas poesias, a cor branca, ou referências a ela, são constantes.

 

Principais obras de Cruz e Sousa:

 

Poesias

 

- Broquéis (1893)

 

- Faróis (1900)

 

- Últimos Sonetos (1905)

 

- O livro Derradeiro (1961).

 

Poemas em Prosa:

 

- Tropos e Fanfarras (1885) - em conjunto com Virgílio Várzea

 

- Missal (1893)

 

- Evocações (1898)

 

- Outras Evocações (1961)

 

- Dispersos (1961)

 

Curiosidades sobre sua vida pessoal:

 

- Cruz e Sousa era negro e também era conhecido pelos apelidos de Cisne Negro e Dante Negro.

 

- Era filho de escravos alforriados e recebeu uma educação refinada e de ótima qualidade, proporcionada pelo seu ex-senhor.

 

- Casou-se, em 1893, com Gavita Gonçalves e com ela teve quatro filhos. Porém, todos os filhos morreram de tuberculose. Essa mesma doença o matou em 1898.

 

 

Artigo publicado em: 02/01/2020
___________________________________

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).