Atlas: o titã da mitologia grega

Na mitologia grega, Atlas é um titã que recebeu um castigo de Zeus. Saiba mais sobre Atlas no artigo a seguir.

Atlas: titã da mitologia grega
Atlas: titã da mitologia grega

 

Quem foi Atlas?

 

De acordo com a mitologia grega, Atlas foi um titã. Era filho do titã Jápeto com a oceânide Ásia. Atlas tinha três irmãos (todos titãs): Prometeu, Epimeteu e Menoécio.

 

Atlas teve como esposa uma oceânide chamada Pleione. Com ela teve sete filhas, chamadas de plêiades: Electra, Alcyone, Taigete, Maia, Celeno, Asterope e Mérope.

 

A ascendência e a família de Atlas aparecem numa importante obra (Teogonia), que retrata mitos da Grécia Antiga, do poeta grego Hesíodo.

 

Mito do castigo de Zeus

 

De acordo com a mitologia grega, Zeus condenou Atlas a segurar o nosso planeta nos ombros, por toda eternidade. O castigo foi dado, pois o titã havia participado da guerra contra os deuses do Olimpo, que tinha como objetivo a conquista do poder supremo.

 

Mito das maças de ouro das Hespérides

 

De acordo com este mito, o herói grego Héracles tinha como um dos seus doze trabalhos a colheita das maças de ouro das ninfas Hespérides. Ele foi pedir a ajuda de Atlas para cumprir tal missão. Disse ao titã que seguraria o mundo para Atlas colher as maças. Quando Atlas trouxe as maças de ouro, Héracles disse que estava com dores nas costas, para que o titã segurasse por um tempo o planeta novamente. Porém, o herói o enganou e fugiu com as maças de ouro.

 

Curiosidade: homenagens na Geografia

 

Na Geografia, o nome deste titã aparece no nome da Cordilheira do Atlas (noroeste da África) e no do Oceano Atlântico. Livros que possuem mapas geográficos também fazem referência ao nome deste titã, pois ganharam o nome de Atlas Geográfico.

 

Escultura do titã Atlas da mitologia grega segurando o globo terrestre.

Atlas: o titã da mitologia grega segurando o globo terrestre (escultura localizada no Palácio de Linderhof, Alemanha).

 

 


 


Última revisão: 27/10/2020


Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).