Concílio de Niceia

O Concílio de Niceia foi uma importante reunião de bispos cristãos que ocorreu no ano de 525.

Imperador Constantino I, o responsável pela convocação do Primeiro Concílio de Niceia
Imperador Constantino I, o responsável pela convocação do Primeiro Concílio de Niceia


Introdução


Realizado em 325, foi o primeiro dos concílios a ter lugar em Niceia (atual Iznik), na Ásia Menor. Contou com a participação de bispos católicos romanos, católicos ortodoxos e da Igreja Assíria do Oriente.



História resumida


No início do cristianismo, os cristãos formaram pequenas comunidades espalhadas pelo Império Romano. Suas práticas evoluíram de forma independente e, embora se reconhecessem como uma religião, às vezes discordavam em certos pontos.


Em 312, o imperador romano Constantino foi convertido à religião cristã e, quando esta passou a ser tolerada em todo o Império, ele convocou os bispos com o objetivo de estabelecer a unidade da Igreja, tanto no Oriente quanto no Ocidente.



Decisões do Concílio de Niceia


Ainda são relevantes no cristianismo, pois dizem respeito à definição de crenças essenciais e ao calendário das festas religiosas:


- A data dos principais feriados, especialmente a Páscoa, foi fixada nesta ocasião.


- O Credo passou a ser a profissão de fé cristã, resumindo suas principais crenças:


1 - a crença num Deus em três pessoas da mesma natureza: Deus Pai, Jesus Cristo, seu Filho; e o Espírito Santo;


2 - a crença na encarnação humana de Jesus, sua morte e ressurreição;


3 - a crença num julgamento final no fim do mundo;


4 - a crença na santidade da Igreja e no batismo para o perdão dos pecados.

 

Pintura do século XVI retratando o primeiro Concílio de Niceia

Pintura do século XVI, retratando o Primeiro Concílio de Niceia.



 

 


 

Última revisão: 12/09/2020

Revisado por Jefferson Evandro Machado Ramos

Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).