Francis Bacon

Francis Bacon foi um escritor e filósofo empírico inglês.

Francis Bacon: importante filósofo inglês dos séculos XVI e XVII.
Francis Bacon: importante filósofo inglês dos séculos XVI e XVII.

 

Quem foi


Francis Bacon foi um importante filósofo inglês dos séculos XVI e XVII. Foi também político e estadista e ensaísta. É considerado um dos fundadores da Ciência Moderna. Se destacou na área da filosofia política.

 

As obras de Bacon marcaram um ponto de virada na história da ciência e da filosofia, abrindo caminho para a era do Iluminismo e a revolução científica. Suas ideias continuam a moldar nossa compreensão da metodologia científica e a busca do conhecimento.



Biografia resumida

 

Francis Bacon nasceu na cidade de Londres (Inglaterra) em 22 de janeiro de 1561. Seu pai, que foi um político inglês do século XVI, se chamava Nicholas Bacon. O nome de sua mãe era Ann Cooke Bacon.

 

Em 1573, matriculou-se no Trinity College, Cambridge aos 12 anos. Três anos depois, em 1576, entrou no Gray's Inn para seguir a carreira de advogado.


Foi eleito para a Câmara dos Comuns Inglesa, em 1584, como membro do Parlamento por Melcombe em Dorset.

 

Durante o reinado de Jaime I, atuou como procurador-geral, fiscal-geral, guarda do selo e grande chanceler.

 

No ano de 1618, foi nomeado Lord Chancellor, a mais alta posição na profissão jurídica da Inglaterra.

 

Em 1621, foi acusado de suborno e forçado a se aposentar da vida pública. Ele usou sua aposentadoria para se concentrar em seu trabalho filosófico.

 

No ano de 1624, Francis Bacon foi nomeado Barão Verulam por James I.

 

Francis Bacon morreu de pneumonia, na cidade de Londres (Inglaterra), em 9 de abril de 1626.



Principais ideias e teorias:


• Como filósofo foi muito importante na defesa do uso do método científico (empirismo). Defendia que a obtenção dos fatos verdadeiros se dava através da observação e experimentação (regulada pelo raciocínio lógico).

 

• Propôs a classificação das ciências em três grupos: Ciência da Imaginação (poesia), Ciência da Memória (História) e Ciência da Razão (Filosofia).

 

• Bacon criticou a tradição científica aristotélica, argumentando que ela se baseava demais no raciocínio dedutivo e na aceitação acrítica de ideias estabelecidas. Ele defendeu um novo sistema de lógica baseado no raciocínio indutivo que serviria de base para o método científico.

 

• Ele acreditava que, por meio do acúmulo progressivo de conhecimento, a sociedade humana poderia avançar e melhorar significativamente, marcando o início da visão otimista do progresso do Iluminismo.



Lista das principais obras:


Novum organum

- Instauratio magna (Grande Restauração)

- Elementos das leis comuns da Inglaterra

- Casos de traição

- Da sabedoria dos antigos

- Classificação das Ciências

- Ensaios




Exemplos de frases:


- "As esposas são amantes dos homens mais novos, companheiras para os de meia-idade e amas para os idosos".

 

- "As obras e fundações mais nobres foram criadas por homens sem filhos".

 

- "A verdade aparece mais facilmente do erro do que da confusão".

 

Retrato do filósofo inglês Francis Bacon

Francis Bacon: filósofo inglês dos séculos XVI e XVII.

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).