Tostão de Pedro na Idade Média

Saiba o que era o Tostão de Pedro na Idade Média, quem deveria pagar e quem recebia.

Explicação sobre o Tostâo de Pedro na Idade Média
Explicação sobre o Tostâo de Pedro na Idade Média

 

O que foi o Tostão de Pedro na Idade Média?

 

 

Introdução

 

Durante a Idade Média, os camponeses (servos) tinham várias obrigações. A maioria destas obrigações eram impostos e taxas que deviam ao senhor feudal, em função do uso das terras senhoriais. Porém, havia um imposto que o servo devia pagar para a igreja da cidade ou vila em que morava.

 

 

O que era

 

O Tostão de Pedro foi um imposto que os servos (camponeses) deviam pagar mensalmente para a igreja. Na maioria das cidades, esse imposto era de 10% da produção do servo. O servo pagava, na maioria das vezes, com produtos (batatas, trigo, pães, ovos, etc.) que produzia nas terras em que trabalhava.

 

Esse imposto era utilizado pela igreja ou capela local para fazer a manutenção de suas instalações.

 

Essa obrigação de caráter religioso é muito parecida com o dízimo que muitas igrejas cristãs (católicas e evangélicas) recolhem de seus fiéis, na atualidade.

 

 

E que não pagava?

 

Como a Igreja Católica exercia um grande poder cultural e espiritual na Europa Medieval, os padres, capelães, bispos e até o papa (que era considerado o representante de Deus na Terra) faziam uma espécie de “pressão psicológica” para que os servos não deixassem de pagar o Tostão de Pedro. O argumento de que os devedores desse imposto poderiam ir para o inferno, após a morte, era muito utilizado. Ou então os clérigos diziam que Deus ficava furioso com quem não pagava o imposto. Como a maioria das pessoas era muito fiel e ninguém queria ir para o inferno ou deixar Deus furioso, o pagamento era certo.

 

Havia também consequências mais práticas para quem, mesmo assim, não pagasse esse imposto. A mais comum era a não permissão do servo em participar de missas e receber os sacramentos. Ou seja, ele ficaria excluído da igreja e da comunidade religiosa.

 

 

Você sabia?

 

- A cobrança do Tostão de Pedro teve início com os saxões na Inglaterra e se espalhou pelo continente europeu.

 

- Até os dias atuais existe o "Tostão de Pedro", porém é em forma de oferta livre para os católicos. O Vaticano destina o valor arrecadado, integralmente, para ações filantrópicas.

 

Servos trabalhando na Idade Média
Servos (camponeses) trabalhando na Idade Média: pagamento do "Tostão de Pedro" para à Igreja, além de muitos outros impostos para os senhores feudais.

 

 

QUIZ

 

O tostão de Pedro era cobrado por qual igreja?

 






 

 


 

Publicado em: 07/04/2020

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).