Primeira Geração do Romantismo no Brasil

A 1ª fase Romântica da literatura brasileira foi marcada pelo nacionalismo e indianismo.

Gonçalves Dias: poeta da Primeira Geração do Romantismo no Brasil
Gonçalves Dias: poeta da Primeira Geração do Romantismo no Brasil

 

Introdução e contexto histórico

 

Esta Primeira Geração do Romantismo brasileiro ficou também conhecida como geração indianista ou nacionalista.

 

Com início em 1836, esta fase está relacionada à valorização da Independência política do Brasil (ocorrida em 1822) e à busca de uma identidade cultural ligada aos valores considerados, na época, como sendo “autênticos” do nosso país.


Características principais da Primeira Geração do Romantismo:

 

- Valorização dos aspectos naturais do Brasil como, por exemplo, florestas, rios, animais, cachoeiras e etc.

 

- Retorno e valorização ao passado histórico do Brasil.

 

- Criação do índio brasileiro como o grande herói nacional (indianismo) de um país recém-nascido (pós-independência). O índio é representado de forma romântica nas poesias.

 

- Forte presença do sentimentalismo.

 

- Abordagem de temas religiosos.



Principais autores e obras:

 

- Gonçalves Dias, autor de I-Juca Pirama; Leito de folhas verdes; Se se morre de amor e Canção do Exílio e Marabá.

 

- Teixeira e Sousa, autor de Cornélia, Cânticos Líricos e A providência.

 

- Gonçalves de Magalhães, autor de A Confederação dos Tamoios e Suspiros poéticos e saudades.


- Araújo Porto-Alegre, autor de Estátua Amazônica e Brazilianas.

 

- Evaristo da Veiga, autor de Hinos patrióticos (1877) e Poesias (1915).

 

Gonçalves de Magalhães, poeta romântico brasileiro

Gonçalves de Magalhães (1811-1882): importante poeta da primeira geração do Romantismo na literatura brasileira.

 

 

 

atualizado em 15/07/2020




Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).