Frans Hals

Frans Hals foi um pintor barroco belga do século XVII.

Frans Hals: um dos grandes nomes do Barroco europeu
Frans Hals: um dos grandes nomes do Barroco europeu

 

Quem foi

 

Frans Hals foi um dos maiores mestres da pintura da Era de Ouro da Holanda (século XVII). Obteve destaque na pintura de retratos individuais e em grupos. É considerado um dos grandes pintores do Barroco europeu.



Biografia resumida

 

Frans Hals nasceu na Antuérpia, Bélgica, em data incerta (entre 1580 e 1585) e faleceu em Haarlem, Holanda, em 19 de agosto de 1666, para onde sua família havia se transferido quando ele tinha apenas três anos. Ficou conhecido por pintar os cidadãos de Haarlem, assim como retratar grupos, especialmente famílias, casais e membros da guarda civil (que ficaram conhecidos como schutterstukken e são considerados suas obras-primas).

 

Entre 1601 e 1603 foi aprendiz de Karel van Mander, artista, biógrafo e teórico de arte que posteriormente o ajudou a montar um famoso estúdio na cidade. Em 1610, casou-se com Anneke Harmensdochter e se inscreveu na guilda de pintores de Haarlem. Acredita-se que tenha conhecido Peter Paul Rubens por intermédio de von Mander em 1624, pois sua obra apresenta alguma influência deste pintor. Era muito popular entre os cidadãos da classe média, e durante sua atividade como pintor realizou mais de cem retratos.

 

Com Anneke teve duas filhas. Depois da morte dela, casou-se novamente com Lysbeth Reyniers em 1617, com quem teve mais oito filhos. Destes, cinco se tornaram pintores, mas nenhum teve grande expressão como o pai.

 

Principais características de sua pintura:

 

Em comparação com seus contemporâneos, seu estilo é livre e vívido e suas grandes pinceladas rápidas e soltas de cores vivas são altamente expressivas, garantindo movimento e vitalidade aos sujeitos retratados.

 

Hals usou tons quentes principalmente para os rostos corados das pessoas retratadas em suas pinturas.

 

O estilo expressivo de Hals foi elogiado por sua espontaneidade, vitalidade e liberdade.

 

Hals era conhecido por capturar as características individuais de seus sujeitos em uma atmosfera viva e alegre.

 

Em vez de se conformar com as noções contemporâneas de beleza ou aparências estereotipadas, os modelos de Hals apresentam rostos claramente diferenciados que são únicos e de aparência realista.

 

As pinceladas de Hals eram visíveis e proeminentes, criando uma aparência de textura áspera em seu trabalho.

 

No fim de sua vida, aproximou-se gradualmente de temas tradicionais e diminuiu a intensidade de seus temas, dando lugar a uma maior simplicidade e tendo desenvolvido uma ampla gama de negros e brancos.

 

Principais obras:

 

Três crianças puxando uma carruagem (1620)

 

Homem com Braços Cruzados (1622)

 

Casal (1622)

 

O Cavaleiro Rindo (1624)

 

Retrato de Isaac Abrahamszoon Massa (1626)

 

Banquete de Oficiais da Guarda Cívica de São Jorge de Haarlem (1627)

 

Retrato de Pieter van den Broecke (1633)

 

Retrato de Nicolaes Hasselaer (c.1630-1635)

 

Retrato de Willem van Heythuyzen (c.1637-1639)

 

Daniel van Aken Tocando o Violino (c.1640)

 

As Regentes do Asilo de Velhos de Haarlem (duas telas, ambas de 1664)

 

Pintura mostrando Três crianças puxando uma carruagem

Três crianças puxando uma carruagem (1620): pintura de Frans Hals.



Curiosidades:

 

- Séculos depois, Vincent van Gogh diria a respeito de Frans Hals: “Que alegria é ver um Frans Hals, como é diferente das pinturas de hoje, onde tudo é cuidadosamente alisado da mesma maneira”.

 

- Suas obras podem ser encontradas nos museus holandeses Frans Hals Museum, em Haarlem, no Mauritshuis, em Haia, e no Rijksmuseum, em Amsterdam.

 

Homem jovem segurando um crânio, obra de Frans Hals

Homem jovem segurando um crânio (1626), obra de Frans Hals.

 

 

Pintura de um homem e uma mulher sentados abaixo de uma árvore

Casal (1622): óleo sobre tela.

 



Atualizado em 08/05/2024

Temas relacionados