Barroco nas Artes e Literatura

O Barroco foi um estilo artístico e literário que valorizou muito os temas religiosos e o uso de detalhes nas obras de arte e literatura.

Obra de Aleijadinho: representante do barroco brasileiro
Obra de Aleijadinho: representante do barroco brasileiro

https://www.suapesquisa.com/barroco/


Origens e características do Barroco 

 

O Barroco foi uma tendência artística que se desenvolveu primeiramente nas artes plásticas e depois se manifestou na literatura, no teatro e na música. O berço do barroco é a Itália do século XVII, porém se espalhou por outros países europeus como, por exemplo, a Holanda, a Bélgica, a França e a Espanha. O barroco permaneceu vivo no mundo das artes até o século XVIII. Na América Latina, o barroco entrou no século XVII, trazido por artistas que viajavam para a Europa, e permaneceu até o final do século XVIII.

 

Contexto histórico 

 

O barroco se desenvolve no seguinte contexto histórico: após o processo de Reformas Religiosas, ocorrido no século XVI, a Igreja Católica havia perdido muito espaço e poder. Mesmo assim, os católicos continuavam influenciando muito o cenário político, econômico e religioso na Europa. A arte barroca surge neste contexto e expressa todo o contraste deste período: a espiritualidade e teocentrismo da Idade Média com o racionalismo e antropocentrismo do Renascimento.

 

Os artistas barrocos foram patrocinados pelos monarcas, burgueses e pelo clero. As obras de pintura e escultura deste período são rebuscadas, detalhistas e expressam as emoções da vida e do ser humano.

A palavra barroco tem um significado que representa bem as características deste estilo. Significa " pérola irregular" ou "pérola deformada" e representa de forma pejorativa a ideia de irregularidade.

 

O período final do barroco (século XVIII) é chamado de rococó e possui algumas peculiaridades, embora as principais características do barroco estão presentes nesta fase. No rococó existe a presença de curvas e muitos detalhes decorativos (conchas, flores, folhas, ramos). Os temas relacionados à mitologia grega e romana, além dos hábitos das cortes também aparecem com frequência.

 

 

 

BARROCO EUROPEU

 

As obras dos artistas barrocos europeus valorizam as cores, as sombras e a luz, e representam os contrates. As imagens não são tão centralizadas quanto as renascentistas e aparecem de forma dinâmica, valorizando o movimento. Os temas principais são: mitologia, passagens da Bíblia e a história da humanidade. As cenas retratadas costumam ser sobre a vida da nobreza, o cotidiano da burguesia, naturezas-mortas entre outros. Muitos artistas barrocos dedicaram-se a decorar igrejas com esculturas e pinturas, utilizando a técnica da perspectiva.

 

As esculturas barrocas mostram faces humanas marcadas pelas emoções, principalmente o sofrimento. Os traços se contorcem, demonstrando um movimento exagerado. Predominam nas esculturas as curvas, os relevos e a utilização da cor dourada.

 

O pintor renascentista italiano Tintoretto é considerado um dos precursores do Barroco na Europa, pois muitas de suas obras apresentam, de forma antecipada, importantes características barrocas.

 

Podemos citar como principais artistas do barroco: o espanhol Velásquez, os italianos Caravaggio, Andrea Pozzo e Lorenzo Bernini, os belgas Van Dyck e Frans Hals, os holandeses Rembrandt e Vermeer e o flamengo Rubens.

 

As Meninas, obra barroca de Diego Velásquez

As Meninas de Diego Velásquez (1656): exemplo de pintura barroca



A música barroca

 

No campo musical, podemos citar como principais representantes da música barroca os seguintes compositores: Cláudio Monterverdi, Domenico Scarlatti, Alessandro Scarlatti, Henry Purcell, Jean-Philippe Rameau, Antonio Vivaldi, George F. Handel e Johann Sebastian Bach.

 

 

Arquitetura Barroca e suas características

 

- Uso, nas plantas arquitetônicas, de espaços centralizados, formatos ovais e da cruz grega. Estes elementos são utilizados para a obtenção de maior movimento nas estruturas arquitetônicas.


- Fachadas com impressão de movimento. Este efeito era obtido com o uso de corpos com aletas, convexos e côncavos. As linhas retas do Renascimento foram substituídas pelas curvas. Com isso, além do movimento, ocorria a valorização da luz.


- Uso de colunas coríntias como suportes. Uso de arco de meio ponto.


- Ênfase em elementos decorativos variados e exuberantes. Esses elementos se apresentam em liberdade com relação às estruturas arquitetônicas. O foco fica no destacado papel da luz.


- Igrejas com cúpulas muito bem desenvolvidas.



- Uso de forma irregulares nas plantas, no interior e exterior da construção.



- Variedade nos tipos de edifícios. Os arquitetos barrocos projetaram palácios, igrejas, pontes, prédios públicos, entre outros.

 

Principais arquitetos do barroco:


 

- Carlo Rinaldi: arquiteto italiano.


- Carlo Maderno: arquiteto italiano.


- Gian Lorenzo Bernini: escultor e arquiteto italiano.


- Pietro de Cortona: pintor e arquiteto italiano.


- Francesco Borromini: arquiteto italiano.


- Jules Hardouin Mansart: arquiteto francês.


- Jacques Lemercier: arquiteto e engenheiro francês.


- Baltassare Longhena: arquiteto italiano.


- Fischer von Erlach: escultor e arquiteto austríaco.


- Christopher Wren: matemático, astrônomo e arquiteto inglês.

 

Foto do Palácio Carignano em Turim, Itália

Palácio Carignano no centro da cidade italiana de Turim: exemplo de arquitetura barroca.

 



CARACTERÍSTICAS DA LINGUAGEM DO BARROCO NA LITERATURA:

 

- Presença marcante do rebuscamento no estilo e na linguagem.

 

- Abordagem de temas conflitantes presentes na vida dos seres humanos do século XVII como, por exemplo, a vida terrena (material) em contraposição à vida espiritual e o antropocentrismo (homem no centro do mundo) em oposição ao teocentrismo (Deus no centro de todas as coisas).

 

- Uso de muitas e variadas figuras de linguagem.

 

- Os escritores barrocos utilizaram vocabulário rebuscado, raro e de grande riqueza.

 

- Uso de jogos sonoros com as palavras.

 

 

 

BARROCO NO BRASIL

 

O barroco brasileiro foi diretamente influenciado pelo barroco português, porém, com o tempo, foi assumindo características próprias. A grande produção artística barroca no Brasil ocorreu nas cidades auríferas de Minas Gerais, no chamado século do ouro (século XVIII). Estas cidades eram ricas e possuíam uma intensa vida cultural e artística em pleno desenvolvimento.

 

O principal representante do barroco mineiro foi o escultor e arquiteto Antônio Francisco de Lisboa também conhecido como Aleijadinho. Suas obras, de forte caráter religioso, eram feitas em madeira e pedra-sabão, os principais materiais usados pelos artistas barrocos do Brasil. Podemos citar algumas obras de Aleijadinho: Os Doze Profetas e Os Passos da Paixão, na Igreja de Bom Jesus de Matozinhos, em Congonhas do Campo (MG).

 

Outros artistas importantes do barroco brasileiro foram: o pintor mineiro Manuel da Costa Ataíde (Mestre Ataíde) e o escultor carioca Mestre Valentim. No estado da Bahia, o barroco destacou-se na decoração das igrejas em Salvador como, por exemplo, de São Francisco de Assis e a da Ordem Terceira de São Francisco.

 

Anjo com Cálice, obra barroca de Aleijadinho

Anjo com Cálice da Paixão, obra barroca de Aleijadinho (Santuário de Matosinhos, Minas Gerais).



BARROCO NA LITERATURA BRASILEIRA

 

As principais características da literatura barroca brasileira foram: estilo rebuscado e abordagem de temas conflitantes (antagônicos). O marco inicial do Barroco na Literatura do Brasil foi a publicação da obra Prosopopeia, em 1601, de Bento Teixeira.

Principais escritores do Barroco Brasileiro:

 

Bento Teixeira (1561-1600): foi o precursor do Barroco no Brasil. Foi um importante poeta luso-brasileiro.

Principal obra: Prosopopeia (1601).

 

Gregório de Matos (1636-1696): também conhecido pelo apelido de “Boca do Inferno”, foi um importante escritor barroco brasileiro. Sua obra se caracterizou, principalmente, pela poesia satírica, erótica, lírica e religiosa.

Principais poemas: Senhora Dona Bahia, No dia em que fazia anos e Buscando a Cristo.

 

Manuel Botelho de Oliveira (1636-1711): poeta barroco baiano. Ele foi o primeiro escritor nascido no Brasil a ter uma obra literária publicada.

Principais obras: Mal amigo (1663) e A ilha de Maré (1705) e Música do Parnaso (1705).

 

Manuel de Santa Maria de Itaparica (1704-1768): foi um poeta e frade franciscano baiano. Esse escritor barroco brasileiro foi muito influenciado pelo estilo literário do grande poeta português Camões.

Principal obra: O Oriente Conquistado a Jesus Cristo (1769, obra póstuma).

 

Frei Vicente de Salvador (1564-1639): foi um frei franciscano e poeta barroco brasileiro. Escreveu também obras sobre a História do Brasil. Ficou conhecido como o “Heródoto brasileiro”, uma referência ao grande historiador da Grécia Antiga, que é conhecido como “O pai da História”.

Principais obras: História do Brasil de 1500 a 1627 (1627) e Crônica da Custódia do Brasil (1617).

 

Retrato de Gregório de Matos Guerra, poeta do barroco brasileiro
Gregório de Matos Guerra: um dos principais poetas da literatura barroca brasileira.

 

 


Exemplos de obras de arte (pinturas) do Barroco e autores:

 

A morte da Virgem (1601-06)

Autor: Caravaggio (pintor italiano)


A descida da cruz (1610-11)

Autor: Peter Paul Rubens (pintor flamengo)

 

Luís XIII quando criança (1611)

Autor: Frans Pourbus, o Moço (pintor holandês)

 

Cristo em casa de Marta e Maria (1618)

Autor: Velázquez (pintor do barroco espanhol)


A cozinheira (1620)

Autor: Bernardo Strozzi (pintor do barroco italiano)


Anunciação (1616)

Autor: Giovanni Lanfranco (pintor do barroco italiano)


A ordenação de São Guilherme (1620)

Autor: Giovanni Francesco Barbieri Guercino (pintor italiano)


O rapto das filhas de Leucipo (1618)

Autor: Peter Paul Rubens (pintor flamengo)


Odisseu e Nausícaa (1619)

Autor: Pieter Lastman (pintor do barroco holandês)

 

O desembarque de Maria de Médicis em Marselha (1623)

Autor: Peter Paul Rubens (pintor flamengo)


A melancolia (1620)

Autor: Domenico Fetti (pintor italiano)


A coroação de espinhos (1620)

Autor: Antoon van Dyck (pintor do barroco flamengo)


O sacrifício de Abraão (1624)

Autor: Johann Liss (pintor do barroco alemão)


O cavalheiro sorridente (1624)

Autor: Frans Hals (pintor do barroco holandês)


O banquete dos oficiais da guarda civil de São Adriano (1627)

Autor: Frans Hals (pintor do barroco holandês)


O triunfo de Baco ou Os ébrios (1629)

Autor: Diego Velázquez (pintor do barroco espanhol)


A captura de Cristo (1602)

Autor: Caravaggio (pintor do barroco italiano)


Cigana (1626)

Autor: Frans Hals (pintor do barroco holandês)


Cristo na Cruz (1627)

Autor: Francisco de Zurbarán (pintor barroco espanhol)


O tempo vencido pela esperança e beleza (1627)

Autor: Simon Vouet (pintor do barroco francês).

 

Ressurreição de Cristo (1603)

Autor: Giovanni Baglione. (pintor italiano)

 

 

A Assunção da Virgem Maria, obra de Rubens

A Assunção da Virgem Maria (1625): obra barroca de Rubens.



Apresentação de Jesus no templo, pintura de Guercino

Apresentação de Jesus no templo (1625): obra do pintor barroco italiano Guercino.

 

 

Ressurreição de Cristo, obra de Baglione

Ressurreição de Cristo (1603): obra de Giovanni Baglione.

 

 

LITERATURA BARROCA PORTUGUESA

 

A Literatura Barroca Portuguesa teve seu início no final do século XVI. Esse período estendeu-se até meados do século XVIII, quando surgiu um novo estilo literário: O Arcadismo.


Também conhecido como Seiscentismo, o Barroco na literatura Portuguesa teve como nome de maior destaque o padre Antônio Vieira, autor de “Sermões”.


Foi um período marcado por divergências e conflitos no campo religioso e dificuldades na economia.

 


Principais aspectos:


- Enfase no Homem (antropocentrismo) em oposição a Deus (Teocentrismo).


- Valorização exacerbada dos detalhes.


- Presença, as obras, de conflito entre religiosidade e paganismo.


- Figuras de linguagem: Metáfora, antítese, paradoxo, hipérbole, etc.


- Uso de linguagem mais rebuscada (cultismo) e também do conceptismo (ideias de raciocínio lógico e uso de conceitos).


- Destaque da inconstância, da mudança.



Principais escritores barrocos portugueses:


- Francisco Rodrigues Lobo (1580-1622).


- Francisco Manuel de Melo (1608-1666)

- Padre Manuel Bernardes (1644-1710)


- Padre Antônio Vieira (1608-1697) - autor de maior importância no Barroco Português).


- Jerónimo Baía (1620-1688)


- Antônio José da Silva (1705-1739)




Obras de destaque:


- Sermão da Sexagésima (1655) – Padre Antônio Vieira


- Sermão de Santo Antônio aos peixes (1654) - Padre Antônio Vieira


- Carta de Guia de Casados (1651) - Francisco Manuel de Melo


- O Pastor Peregrino (1608) - Francisco Rodrigues Lobo


- Luz e Calor (1696) - Padre Manuel Bernardes


- Tarde de Verão (1670) - Jerónimo Baía


- Vida do grande D. Quixote de la Mancha e do gordo Sancho Pança (1733) - Antônio José da Silva.

 

Padre Antônio Vieira, escritor do barroco português
Padre Antônio Vieira: importante escritor do barroco português e brasileiro.

 

 

 

TESTE SEUS CONHECIMENTOS SOBRE O BARROCO:

 

Testes sobre o Barroco (respostas no final da página)

 

1. Qual das alternativas abaixo define de forma correta o Barroco?

 

A – O Barroco foi um movimento exclusivamente literário, que ocorreu na Europa na segunda metade do século XV.

B – O Barroco foi um movimento ocorrido na Artes Plásticas, durante todo século XVI, e teve como principal representante o escultor italiano Michelangelo.

C – O Barroco foi um movimento literário e musical, que se iniciou no Brasil em 1600, a partir das obras de Aleijadinho.

D – O Barroco foi um movimento artístico e cultural, ocorrido no século XVII, nas áreas da Literatura, Arquitetura, Pintura, Escultura e Música.

 

 

2. Qual das alternativas abaixo apresenta duas importantes características do Barroco nas Artes Plásticas:

 

A – Presença de detalhes nas obras de arte e de dualismo nos textos poéticos.

B – Obras de arte (pinturas e esculturas) simples (sem detalhes) e poesias pouco criativas.

C – Esculturas e pinturas abstratas e músicas sem presença de instrumentos musicais.

D – Literatura realista (temas cotidianos e sociais) e pinturas de temas exclusivamente ligados à mitologia greco-romana.

 

 

3. Qual das alternativas abaixo apresenta o nome e a área artística de um dos principais nomes do Barroco brasileiro?

 

A – Cervantes, literatura.

B – Aleijadinho, literatura.

C – Aleijadinho, escultura.

D – Padre Antônio Vieira, pintura.

 

 

4. Qual das alternativas abaixo apresenta nomes de artistas plásticos ligados ao Barroco europeu?

 

A – Aleijadinho, Caravaggio, Van Gogh e Peter Paul Rubens.

B – Gregório de Matos, Caravaggio, Peter Paul Rubens e Rafael Sanzio.

C - Peter Paul Rubens, Leonardo da Vinci, Andrea Pozzo e Pablo Picasso.

D – Caravaggio, Andrea Pozzo, Peter Paul Rubens e Bernini.

 

 

5. Qual das alternativas abaixo apresenta o nome de dois importantes escritores do Barroco na Literatura Brasileira?

 

A – Machado de Assis e Gregório de Matos Guerra.

B – Gregório de Matos Guerra e Padre Antônio Vieira.

C – Padre Antônio Vieira e Padre José de Anchieta.

D – Luís de Camões e Padre Antônio Vieira.

 

 

6. Qual das alternativas abaixo apresenta características literárias da poesia barroca?

 

A – Valorização de temas latinos e greco-romanos, uso de linguagem simples, ausência de dualismo, excesso de figuras de linguagem (principalmente metáforas).

B – Valorização de temas românticos, linguagem técnica, presença de gírias de época e ausência de detalhes.

C – Presença de contradições, dualidades, linguagem rebuscada, jogo de palavras e uso de figuras de linguagem (principalmente metáforas, antíteses e hipérboles).

D – Presença de temas religiosos, linguagem popular, ausência de figuras de linguagem e uso excessivo de expressões estrangeiras.

 

 

7. Qual das alternativas abaixo apresenta dois importantes estilos literários do Barroco brasileiro e português?

 

A – Conceptismo e Cultismo.

B – Trovadorismo e Cultismo.

C – Gongorismo e Quinhentismo.

D – Conceptismo e Arcadismo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Respostas das questões:

1. D | 2. A | 3. C | 4. D | 5. B | 6. C | 7. A

 



Última atualização: 16/08/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).