Alcântara Machado

Alcântara Machado foi um escritor modernista brasileiro.

Alcântara Machado: importante escritor do Modernismo no Brasil
Alcântara Machado: importante escritor do Modernismo no Brasil


Quem foi

 

António Castilho de Alcântara Machado d'Oliveira foi um escritor brasileiro do Modernismo. É considerado, pelos críticos literário, como um dos principais representantes da Geração dos anos 1920 do Modernismo brasileiro.

 

Biografia resumida de Alcântara Machado:

 

Alcântara Machado nasceu na cidade de São Paulo, em 25 de maio de 1901.

 

Em 1923, formou-se em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito de São Paulo.

 

Em 1924, começou a trabalhar como redator-chefe no Jornal do Comércio.

 

Em 1925, viajou para a Europa. Visitando alguns países, foi influenciado pela literatura baseada em reportagens e crônicas. Esses estilos tiveram grande influência em suas obras.

 

Em 1928, publicou uma de suas principais obras: Brás, Bexiga e Barra Funda.

 

Entre 1928 e 1929, participou como diretor da Revista de Antropofagia, uma das principais revistas do início do Modernismo.

 

Em 1931, com o escritor Mário de Andrade, dirigiu a revista Nova.

 

No ano de 1932, trabalhou na Rádio Sociedade Record, que foi um importante veículo de comunicação paulista durante a Revolução Constitucionalista de 1932.

 

Em 1933, foi para o Rio de Janeiro. Na capital brasileira, trabalhou no jornal Diários Associados.

 

Envolvido com a política, foi eleito, em 1934, deputado federal.

 

Faleceu em 14 de abril de 1935, aos 33 anos, no Rio de Janeiro, após complicações causadas por uma cirurgia de apêndice.



Principais características do seu estilo literário:

 

Retratou, em suas obras, o cotidiano dos imigrantes italianos, que viviam na cidade de São Paulo na segunda metade da década de 1920. Apresentou também diversos aspectos culturais e sociais da cidade de São Paulo nesse período.

 

Usou expressões italianas misturadas com portuguesas, mostrando a mistura linguística e cultural dos italianos com os paulistanos.

 

Algumas de suas obras são marcadas pelo estilo jornalístico, principalmente as crônicas.

 

Usou estilo rebuscado e rompeu com muitas estruturas literárias tradicionais.

 

Utilizou muitas experimentações em suas prosas, principalmente no uso de linguagem espontânea carregada de bom-humor.

 

Capa do livro Brás, Bexiga e Barra Funda

Capa do livro Brás, Bexiga e Barra Funda: uma das principais obras de Alcântara Machado.




Principais obras de Alcântara Machado:

 

- Pathé-Baby (1926) – crônica de viagem

 

- Brás, Bexiga e Barra Funda (1928) - contos

 

- Laranja da China (1928) – contos

 

- Mana Maria (1936) - romance

 

 

Resumo da obra Brás, Bexiga e Barra Funda

 

"Brás, Bexiga e Barra Funda" de Alcântara Machado é uma coletânea de contos que retrata o cotidiano dos imigrantes italianos nos bairros paulistanos do início do século XX. Com uma linguagem coloquial e um estilo direto, o autor explora temas como o choque cultural, a adaptação e as dificuldades enfrentadas pelos imigrantes. A obra é um retrato vivo e crítico da vida urbana em São Paulo, enfatizando a diversidade cultural e social da cidade.

 

 



Artigo publicado em 02/10/2019 e atualizado em 21/05/2024

Por Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002).