Bioma Pantanal

O Pantanal é um bioma presente na região Centro-Oeste do Brasil. Possui grande biodiversidade.

Típica paisagem do pantanal
Típica paisagem do pantanal


Localização e importância



Um dos biomas mais ricos do Brasil, o Pantanal, estende-se pelos territórios do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraguai e Bolívia. Ao todo são aproximadamente 228 mil km², dos quais 150.355 km² estão em território brasileiro.


Em razão de sua importância e diversidade ecológica, e por ser a maior planície inundável do Planeta, o Pantanal é considerado pela UNESCO como um Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera.


As principais características do bioma Pantanal são:


- O Pantanal é uma planície aluvial formada pela drenagem da Bacia Hidrográfica do Alto Paraguai. As planícies aluviais são áreas planas formadas pela deposição de sedimentos trazidos pelos rios.


- Apesar de plana, o terreno onde se encontra o pantanal apresenta pequenos morros e elevação e pequenas depressões. Com altitude média de 200 m, a região é circundada por serras e chapadas que apresentam entre 600 metros e 700 metros de altitude.


- Nos períodos de cheia a área é alagada formando extensos pântanos e favorecendo a existência de uma rica biodiversidade.  A época de chuvas e cheias dos rios ocorre durante o verão, nos meses de novembro a abril.  


- Durante o inverno, as áreas alagadas secam, dando lugar à uma vegetação rasteira que cresce nos solos úmidos. Com a expansão da pecuária para a região, essa vegetação passou a ser utilizada para a alimentar o gado de corte e como área de pastagem.


- No inverno, as temperaturas médias são de 16ºC, porém no verão, a temperatura ultrapassa facilmente os 30ºC;


- A flora do pantanal apresenta características de transição entre o Cerrado e Amazônia, de forma que é possível encontrar na região animais comuns em outros biomas do Brasil.


Fauna do Pantanal


Por ter uma grande biodiversidade, o ecossistema do Pantanal abriga uma grande quantidade de animais que se desenvolve na região favorecida pela oferta abundante de alimentos. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, o bioma abriga 263 diferentes espécies de peixes, 41 espécies de anfíbios, 113 espécies de répteis, 463 espécies de aves e 132 espécies de mamíferos.


Dentre essas espécies, estão jacarés, capivaras, ariranhas, onça-pintada, macaco-prego, veado-campeiro, lobo-guará, cervo-do-pantanal, tatu, bicho-preguiça, tamanduá, lagartos, cágados, jabutis, jiboia, sucuri e diversas aves, como tucanos, jaburus, garças, papagaios, araras, emas e gaviões.


Flora do Pantanal


Assim como ocorre com a vida animal, o Pantanal possui uma extensa variedade de árvores, plantas, ervas e outros tipos de vegetação. Nessa região, podemos encontrar espécies características da Amazônia, do Cerrado e do Chaco Boliviano.


Nas planícies alagáveis encontramos uma vegetação de gramíneas nos períodos seco. Nas regiões intermediárias, desenvolvem-se pequenos arbustos e vegetação rasteira. Já nas regiões mais altas, podemos encontrar árvores de grande porte. Dentre as principais árvores do Pantanal estão a aroeira, o ipê, a figueira, a palmeira e o angico.


Foto de um ipê rosa florido

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ipê: árvore típica da flora do bioma Pantanal.


 

 

Economia do Pantanal


Uma das principais atividades econômicas do Pantanal é a pecuária. Nas regiões de planícies, cobertas por formação vegetal de gramíneas, que servem de alimentação para o gado, estão estabelecidas diversas fazendas agropecuárias. A indústria da pesca também é relevante na região, que é reconhecida pela grande a quantidade de rios e de peixes.  
Nos últimos anos, o turismo vem se desenvolvendo no Pantanal. Atraídos pelas belezas naturais da região, um número crescente de turistas brasileiros e estrangeiros cruzam o país para conhecerem a maior área alagada do mundo. Esse fluxo de pessoas contribuindo para a geração de renda e empregos na região.


Dados do desmatamento recente


De acordo com dados divulgados, em 2017 pela WWF, 18% da vegetação original do pantanal foi desmatada. Dos 150.457 km² da área original do pantanal em território brasileiro, 123.374 km² (82%) encontra-se preservada. O pantanal é o segundo bioma mais preservado do Brasil, ficando atrás apenas da Amazônia Legal. Entretanto, assim como ocorre em outras áreas do país, o avanço da pecuária está acelerando o desmatamento da região.


De acordo com dados do Programa de Queimadas do INPE, o ano de 2019 não foi bom para o Pantanal, pois cerca de 20.835 km² de sua vegetação foi queimada. Esse valor é 572% superior aos dados de 2018, o que aponta uma intensificação no processo de desmatamento. Só em 2019 as queimadas atingiram quase 14% da vegetação desse bioma, o maior índice registrado nos últimos 15 anos.


Imagem de um jacaré do Pantanal do Mato Grosso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pantanal: presença de diversas espécies animais, entre elas o jacaré-do-pantanal (foto).

 

 

Principais rios do Pantanal



- Rio Paraguai

 

- Rio Taquari

 

- Rio Cuiabá

 

- Rio Miranda

 

- Rio Aquidauana

 

- Rio Negro

 

- Rio Santa Maria

 

- Rio Pardo

 

- Rio Apa

 

- Rio Aporé

 

- Rio Anhanduí

 

- Rio Correntes

 

- Rio Paraná

 

- Rio Paranaíba

 

- Rio Sucurí

 

- Rio Verde

 

- Rio das Mortes

 

- Rio Formoso

 

- Rio Mimoso

 

- Rio Formosinho

 

- Rio da Prata

 

- Rio Bacuri

 

- Rio São Lourenço

 

Rio Cuiabá no Pantanal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rio Cuiabá: um dos mais importantes do bioma Pantanal.

 

 

 

 

 

_________________________________


Última revisão: 14/08/2020

Por Jóyce Oliveira Leitão
Licenciada em Geografia (Universidade Estadual de Londrina - 2009), Bacharela em Geografia (USP - 2014) e Mestra em Geografia (Unicamp - 2017)