Plano Real

O que foi o Plano Real, governo Itamar e FHC, características, ações e fases, URV, resultados e desdobramentos

Plano Real: principal conquista foi a queda e controle da inflação
Plano Real: principal conquista foi a queda e controle da inflação

 

O que foi

 

O Plano Real foi um plano econômico, desenvolvido e aplicado no Brasil durante o governo de Itamar Franco. Desenvolvido em 30 de junho de 1994, tinha como principal objetivo à redução e o controle da inflação.

 

Elaborado pelo ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso, o plano de estabilização da economia contou com a participação dos seguintes economistas: Gustavo Franco, Pérsio Arida, Pedro Malan, Edmar Bacha, André Lara Rezende, entre outros.

 

Ações e fases do Plano Real:

 

1ª - Redução de gastos públicos e aumento dos impostos como forma de controlar as contas do governo.

 

2ª - Criação da Unidade Real de Valor (URV) como forma de desindexar a economia, até então indexada pelos índices de inflação.

 

3ª - Criação de uma nova moeda forte: o real (R$).

 

4ª - Aumento das taxas de juros e aumentos dos compulsórios (dinheiro que os bancos devem recolher junto ao Banco Central). Estas medidas tinham como objetivo reduzir o consumo e provocar a queda da inflação.

 

5ª - Redução dos impostos de importação para aumentar a concorrência com os produtos nacionais, provocando a redução dos preços.

 

6ª - Controle cambial, mantendo o Real valorizado diante ao Dólar. Esta medida visava estimular a importação e aumentar a concorrência interna, controlando o aumento dos preços dos produtos nacionais.

 

Resultados e desdobramentos

 

O Plano Real foi bem-sucedido. A inflação passou a ser controlada e diminuiu significativamente com o passar dos anos. Até hoje o Brasil colhe os frutos deste plano econômico, pois temos a inflação perto de 5% ao ano.

 

O Plano Real apresentou resultados econômicos tão positivos, que Fernando Henrique Cardoso conseguiu se eleger presidente da República nas eleições de 1994.