Mozart: vida e obra

Mozart foi um dos mais importantes representantes da música clássica.

Mozart: um dos mais importantes representantes da música clássica
Mozart: um dos mais importantes representantes da música clássica

 

Quem foi

 

Mozart foi um dos principais compositores do Classicismo (Período Clássico da música erudita ocidental) e da história da música clássica mundial.

 

Biografia resumida


Wolfgang Amadeus Mozart nasceu em 27 de janeiro de 1756 na cidade austríaca de Salzburgo.

 

Desde criança apresentou grande talento musical. Seu pai, Leopold Mozart, era compositor e estimulou os dons musicais do filho. Com este apoio paterno, começou a escrever duetos e pequenas composições para piano, ainda na infância.

 

No ano de 1763, seu pai o levou, para uma viagem pela França e Inglaterra. Na cidade de Londres, Mozart conheceu Johann Christian Bach, filho de Johann Sebastian Bach, cujas obras faziam grande sucesso em toda Europa.



Nos primeiros anos da década de 1770, visitou a Itália por três vezes. Neste país, compôs a ópera "Mitridate" que fez um grande sucesso. Logo em seguida, voltou a morar em Salzburgo, onde ele trabalhou como mestre de concerto, compondo missas, sonatas de igreja e serenatas. 



A partir do começo da década de 1780 começa a viver da renda de seus concertos, da publicação de suas obras e de aulas particulares de música. A primeira metade desta década é a época de maior sucesso de sua vida. Compõe óperas importantes e de grande sucesso como "Idomeneo" (1781), "O Rapto do Serralho" (1782), sonatas para piano, música de câmara e concertos para piano.



No ano 1782, mesmo contra a vontade de seu pai, casa com Constanze Weber.



Compôs sua primeira ópera, “As bodas de Fígaro” no ano de 1786 com a ajuda do poeta italiano Lorenzo da Ponte (1749-1838). Embora sem muito sucesso na cidade de Viena, a obra atraiu a atenção de muitas pessoas na cidade de Praga. Recebeu uma encomenda para elaborar uma nova ópera. O resultado foi “Don Giovanni”, considerada por muitos especialistas sua grande ópera. No ano de 1789, escreve “Così fan tutte”.

Mesmo com o sucesso de suas obras, começa a enfrentar problemas financeiros no final da década de 1780. Para complicar ainda mais a situação, sua saúde e a de sua esposa começam a apresentar problemas.


No ano de 1791, compõe as duas últimas obras de sua vida, as óperas “A Clemência de Tito” e “A flauta mágica”.


Com a saúde debilitada, morreu em Viena, com apenas 35 anos de idade, em 5 de dezembro de 1791. A causa de sua morte foi, provavelmente, uma forte infecção intestinal. Há também pesquisadores sobre sua vida que afirmam que foi o reumatismo que levou o grande músico a óbito.

 

Mozart criança tocando clavicórdio em companhia da família

Mozart criança tocando clavicórdio (teclado) em companhia da família.



Curiosidades:

 

- Além de compositor, Mozart foi instrumentista, professor de música e maestro.

 

- Os instrumentos preferidos de Mozart foram o teclado, o violino e a viola.

 

- Mozart foi aluno de Johann Christian Bach (um dos filhos do grande compositor alemão Johann Sebastian Bach).

 

- Mozart era católico.

 

- Foi casado com Constanze Mozart (1782-1791) e com ela teve dois filhos: Karl Thomas Mozart e Franz Xaver Wolfgang Mozart. Os dois seguiram a mesma carreira do pai e se transformaram em compositores de música clássica.

Constanze Mozart, esposa de Mozart

Constanze Mozart: esposa de Mozart com quem teve dois filhos.



 

 



Atualizado em 03/08/2020

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).

 

Temas relacionados