Giambologna

Giambologna foi um escultor maneirista italiano.

Giambologna: um dos mais importantes escultores do Maneirismo
Giambologna: um dos mais importantes escultores do Maneirismo

 

Quem foi

 

Giambologna foi um escultor flamengo do século XVI e começo do século XVII.

 

Sua principal obra é a “Fonte de Netuno”, finalizada em 1565, localizada na cidade italiana de Bolonha, na Praça de Netuno.

 

Biografia resumida

 

Giambologna nasceu na cidade de Douai, (atual cidade francesa, que fazia parte do condado de Flandres, em 1529 (não se sabe a data exata). Seu nome de nascimento era Jean Boulogne.

 

Na fase jovem, foi aprendiz do escultor e arquiteto holandês Jacques du Broeucq.

 

Foi morar na Itália, em 1550, para estudar as obras do escultor italiano renascentista Michelangelo.

 

Em 1553, foi residir em Florença. Na cidade, passou a trabalhar como escultor da corte dos Médici (rica e poderosa família de Florença).

 

Faleceu em 13 de agosto de 1608, aos 79 anos de idade, na cidade de Florença (Itália).



Principal movimento artístico que pertenceu:

 

Maneirismo



Principal técnica de escultura:

 

Esculturas feitas em bronze e mármore.



Principais características de suas obras e estilo artístico:

 

Uma das principais características é o estilo clássico.

 

Obras marcadas pelo dinamismo e tensão. Características recebidas pela influência das esculturas renascentistas de Michelangelo.


Presença, em muitas de suas esculturas, de temas relacionados à mitologia grega e romana.

 

Estilo artístico elegante e refinado, com presença de graça e leveza.

 

Giambologna investiu na ideia da beleza pela beleza. Produziu obras que apresentavam figuras compostas por linhas sinuosas, curvas graciosas, poses exageradas e uma elegância que encantava e ainda encanta o espectador.

 

Suas obras são conhecidas pelo acabamento superficial refinado e diferenciado.

 

Os contornos maneiristas alongados e graciosos de suas figuras tiveram o efeito de revitalizar a escultura italiana do século XVI.

 

• Algumas esculturas de Giambologna, definidas por seus movimentos entrelaçados, exigiam grande habilidade técnica e um cálculo preciso das tensões físicas impostas aos materiais que ele utilizava.



Principais esculturas de Giambologna:

 

- Fonte de Netuno (1565)

 

- Baco (1560)

 

- Rapto das sabinas (1581-82)

 

- Sansão matando um filisteu (1562)

 

- Vênus Urânia (1573)

 

- O Colosso dos Apeninos (1579)

 

- Monumento equestre de Cosimo I (1594)

 

- Florença triunfante sobre Pisa (1575)

 

- Estátua equestre de Ferdinando I (1608)

 

- Ninfa adormecida e Sátiro (1580-1590)

 

- Mercúrio voando (1580)

 

- Nessus e Deianira (1586)

 

- Cavalo de passeio com o brasão da Vinta (1610)

 

Fonte de Netuno, escultura de Giambologna

Fonte de Netuno (1565): a mais famosa e importante escultura de Giambologna.



Escultura O rapto de uma Mulher sabina

O rapto de uma mulher sabina (1574-1582). Escultura de Giambologna que mostra a influência da arte helenística.

 

 


 

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).

Giambologna