Geografia da Região Norte do Brasil

Conheça neste texto os principais aspectos geográficos da região Norte do Brasil.

Localização da região Norte no Brasil
Localização da região Norte no Brasil

 

Introdução: principais aspectos

 

A região norte do Brasil abrange os Estados do Acre (AC), Amapá (AP), Amazonas (AM), Pará (PA), Rondônia (RO), Roraima (RR) e Tocantins (TO). Com 3.870.000 km², ocupa 45% do território brasileiro. Apesar de sua grande extensão, sua população é a segunda menor do país, com apenas 18.430.980 moradores, ou seja, 8% da população brasileira.


Clima


A região norte é cortada pela linha do Equador e todo o seu território está localizado na região de baixas latitudes. Por essa razão, o clima na região é quente e sofre baixa variação térmica ao longo de todo o ano.


As massas de ar que afetam a região são a Equatorial atlântica e a Equatorial continental. Ambas massas são úmidas e quentes, de forma que as precipitações na região são abundantes ao longo de todo o ano, com taxas de pluviosidade que ultrapassam os 2.500 mm anuais.


Relevo


O relevo da região norte do Brasil é composto pela Planície Amazônica, pelo Planalto Central e pelo Planalto das Guianas. A Planície Amazônica é uma região formada por deposição de sedimentos. As altitudes não ultrapassam os 350 m de altitude, de forma que parte do terreno é inundado em períodos de cheia.


Na porção Sul da região Norte encontra-se o Planalto Central, formado por escudos cristalinos e rochas sedimentares. Ao norte da região, encontra-se o Planalto das Guianas, formado por escudos cristalinos residuais da planície amazônica. Nessa região encontram-se os picos mais elevados do Brasil, como o Pico da Neblina (2993m), localizado na fronteira com a Venezuela.  


Vegetação

A vegetação predominante em toda a região norte é a Floresta Amazônica, formada por uma mata fechada úmida, com presença de uma grande biodiversidade vegetal e animal. Além da floresta amazônica, também são encontrados manguezais nas regiões litorâneas e faixas de cerrado, principalmente em Rondônia, Roraima e no Tocantins. Nas várzeas de inundação (áreas inundadas apenas nos períodos de cheia), formam-se os campos, com predominância de vegetação rasteira.

Floresta Amazônica com árvores e vitória-régia

Floresta Amazônica: bioma predominante na região Norte do Brasil.

 

Hidrografia


A região norte é drenada pelos afluentes da bacia do Amazonas, com exceção da porção leste do Estado do Pará, que é drenada pela Bacia do Rio Araguaia e Tocantins. A maior ilha fluvial do mundo, a Ilha do Bananal, está localizada no curso do Rio Araguaia, no estado de Tocantins.


Economia


O extrativismo mineral e vegetal é a principal atividade econômica da região Norte. O extrativismo é realizado tanto de forma sustentável pelos povos indígenas e demais povos da floresta, como de forma predatória pelas grandes empresas de mineração.


A região norte é a menos industrializada no país. Para tentar reduzir as desigualdades regionais, em 1967 foi criada a Zona Franca de Manaus, para contribuir com a industrialização da região. Atualmente, a Zona Franca de Manaus contribui com 24% do PIB do Estado do Amazonas.

 

O agronegócio também se destaca na região, com o crescimento dos rebanhos de gado de corte e produtos agrícolas para exportação.

 

Foto aérea da Zona Franca de Manaus
Zona Franca de Manaus: principal polo industrial da região Norte do Brasil.

 

 

 

 


 

 

Publicado em 06/03/2020

Por Jóyce Oliveira Leitão

Licenciada em Geografia (Universidade Estadual de Londrina - 2009), Bacharela em Geografia (USP - 2014) e Mestra em Geografia (Unicamp - 2017).