Movimentos Sociais na Primeira República

As principais revoltas, resumo, quando ocorreram os movimentos sociais urbanos e rurais, principais causas e lideranças, contexto histórico.

Revolta da Vacina: um dos principais Movimentos Sociais Urbanos na Primeira República
Revolta da Vacina: um dos principais Movimentos Sociais Urbanos na Primeira República

 

Contexto histórico

 

A Primeira República, também conhecida como República Velha, é o período da História do Brasil que vai da Proclamação da República (15/11/1889) até a Revolução de 1930. Uma de suas principais características foi o poder das oligarquias agrárias (principalmente de Minas Gerais e São Paulo) na política brasileira.

 

Foi um período também marcado por muita insatisfação popular, tanto no campo quanto nas grandes cidades, em função dos problemas políticos, profundas desigualdades sociais, exploração dos latifundiários e da crise econômica, que marcaram grande parte desse período.

 

Resumo dos principais movimentos sociais na Primeira República

 

Principais movimentos sociais urbanos

 

- Revolta da Vacina: ocorreu na cidade do Rio de Janeiro em 1904. Teve como causa principal a campanha de vacinação obrigatória contra a varíola, imposta pelo governo federal. Porém, teve como pano de fundo o processo de reurbanização do Rio de Janeiro, que expulsou grande parte da população pobre das regiões centrais da cidade. A crise econômica, o desemprego e o elevado custo de vida também atuaram como elementos de insatisfação popular.

 

- Revolta da Chibata: ocorreu no Rio de Janeiro em 1910. Foi liderada pelo marinheiro João Cândido. Teve como principais causas os castigos e maus tratos pelos quais eram submetidos os marinheiros. O movimento foi reprimido pelo governo federal.

 

- Greve Geral de 1917: ocorreu, principalmente, nas capitais das regiões Sudeste e Sul do Brasil. Foi um movimento reivindicatório contra as péssimas condições de trabalho, baixos salários e falta de direitos trabalhistas. Muitos líderes eram anarquistas, principalmente de origem italiana. As greves foram reprimidas com uso de força policial.

 

Movimentos sociais rurais

 

- Guerra do Contestado: movimento dos camponeses contra a exploração dos grandes proprietários rurais. Ocorre na divisa dos estados do Paraná com Santa Catarina entre os anos de 1912 e 1916. O movimento foi reprimido pelas forças do governo.

 

- Guerra de Canudos: ocorreu no interior da Bahia entre os anos de 1893 e 1895. Foi liderado pelo beato Antônio Conselheiro. Teve como causa principal a miséria do povo do sertão. Sua principal característica foi o caráter religioso (messianismo). Depois de vários conflitos armados, o movimento foi debelado pelo exército brasileiro.

 

- Cangaço: ocorreu no sertão nordestino entre o final do século XIX e a década de 1940. O fenômeno do Cangaço foi descentralizado e teve como principal característica a violência e intimidação feitas pelos cangaceiros. Esses eram espécies de bandidos que invadiam fazendas e exigiam alimentos, dinheiro e hospedagem.

 

- Sedição de Juazeiro: ocorreu em 1914, no Ceará, na cidade de Juazeiro do Norte. O movimento foi liderado pelo padre Cícero. O conflito ocorreu entre as oligarquias cearenses e o governo federal. Teve como principal causa a interferência do governo federal nos assuntos do estado.