Arte Romana

A arte da Roma Antiga foi fortemente influenciada, principalmente, pela arte da Grécia Antiga.

Cena cotidiana retratada num afresco de Pompeia
Cena cotidiana retratada num afresco de Pompeia

 

Introdução


A arte romana antiga, um componente crítico do rico legado cultural do Império Romano, é um testemunho do imenso poder do império, sensibilidades estéticas refinadas e estruturas sociais intrincadas. Abrangendo do século VIII a.C. ao século V d.C., a arte romana absorveu influências de uma variedade de fontes, incluindo as culturas etrusca, grega e egípcia, enquanto também cultivava suas características únicas.


Principais características gerais:


• Com forte influência dos etruscos, a arte romana antiga seguiu os modelos e elementos artísticos e culturais da Grécia Antiga e chegou a "copiar" estátuas clássicas. Imperadores, deuses e figuras mitológicas foram retratados nas esculturas romanas.

 

• Outra característica da arte romana era a suntuosidade. Os imperadores buscavam construir obras grandes e vistosas como uma forma de demonstrar seu poder e importância política para a sociedade romana.

 

• A arte romana frequentemente servia para retratar eventos históricos e divulgar as realizações de indivíduos, especialmente imperadores. Isso pode ser visto em esculturas em relevo em estruturas como o Arco de Tito ou a Coluna de Trajano, onde cenas de campanhas militares e vitórias são retratadas em detalhes intrincados.

 

• Os romanos apreciavam uma representação mais realista da figura humana, diferente das formas idealizadas frequentemente encontradas na arte grega. Isso pode ser visto em suas esculturas de retratos, que enfatizavam características individuais e sinais de idade, visando uma verdadeira semelhança da pessoa retratada.



1. Pintura romana 


A pintura mural (afrescos) recorreu ao efeito da tridimensionalidade. Os afrescos da cidade de Pompeia (soterrada pelo vulcão Vesúvio em I a.C.) são representativos deste período. Cenas do cotidiano, figuras mitológicas e religiosas e conquistas militares foram temas das pinturas romanas.

 

Os gêneros artísticos mais comuns na pintura romana eram: paisagens, retratos, arquiteturas, pinturas populares e pinturas triunfais.

 

Os pintores romanos usavam, como principais materiais de trabalho, tintas produzidas a partir de materiais da natureza como, por exemplo, metais em pó, vidros pulverizados, substâncias extraídas de moluscos, pó de madeira e seivas de árvores.

 

 

2. Arquitetura romana


Durante a época do auge do Império Romano, houve a construção de diversos monumentos públicos em homenagem aos imperadores romanos. Na arquitetura, destacam-se a construção de portais, aquedutos, prédios, monumentos, termas, arcos do triunfo e templos religiosos.

 

Foto do Teatro de Marcelo em Roma

Teatro de Marcelo em Roma

 

 

3. Escultura romana

 

Os romanos buscaram seguir o estilo grego no tocante a elaboração de esculturas. Um dos principais objetivos dos escultores romanos era a busca pela perfeição. Os deuses e imperadores foram os principais temas das esculturas na Roma Antiga.

 

Escultura do imperador Augusto

Escultura do imperador Augusto.



 

4. Música na Roma Antiga

 

A música teve um papel significativo na Roma Antiga, sendo parte integrante de vários eventos públicos e privados, como cerimônias religiosas, produções teatrais, desfiles militares e banquetes. No entanto, nossa compreensão da música romana é limitada devido à perecibilidade dos instrumentos musicais e à falta de música escrita sobrevivente do período.


A música romana incorporou uma variedade de instrumentos, muitos emprestados dos gregos e etruscos. Estes incluíam instrumentos de cordas como a lira e a cítara, instrumentos de sopro como o aulos e a tíbia, e vários tipos de trompas, trombetas e instrumentos de percussão. A música era frequentemente combinada com poesia e dança em apresentações teatrais, e o canto era um aspecto significativo da cultura musical romana.


Apesar da importância da música na sociedade romana, nenhuma notação musical extensa da Roma Antiga sobreviveu. Como resultado, contamos com descrições na literatura, representações na arte e no estudo de instrumentos sobreviventes para inferir a estrutura e o som da música romana. A influência da música grega foi significativa, mas os romanos também desenvolveram seus próprios estilos e formas musicais.

 

 




Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).