Humanismo

O Humanismo é um conjunto de ideias e princípios focados na valorização dos valores humanos.

Humanismo: valorização das ações humanas no desenvolvimento dos valores morais
Humanismo: valorização das ações humanas no desenvolvimento dos valores morais

 

O que é (definição)

 

O Humanismo pode ser definido como um conjunto de ideais e princípios que valorizam as ações humanas e valores morais (respeito, justiça, honra, amor, liberdade, solidariedade, etc.). Para os humanistas, os seres humanos são os responsáveis pela criação e desenvolvimento destes valores. Desta forma, o pensamento humanista entra em contradição com o pensamento religioso que afirma que Deus é o criador destes valores.

 

 

Surgimento, desenvolvimento e fases:

 

O humanismo se desenvolveu e se manifestou em vários momentos da história e em vários campos do conhecimento e das artes. 

 

Humanismo na antiguidade clássica (Grécia e Roma): manifestou-se principalmente na filosofia e nas artes plásticas. As obras de arte, por exemplo, valorizavam muito o corpo humano e os sentimentos.

 

Humanismo no Renascimento: nos séculos XV e XVI, os escritores e artistas plásticos renascentistas resgataram os valores humanistas da cultura greco-romana. O antropocentrismo (homem é o centro de tudo) norteou o desenvolvimento intelectual e artístico desta fase. Nessa fase, podemos destacar também, principalmente nas Artes Plásticas, a busca pela perfeição e beleza estética.


Positivismo: desenvolveu-se na segunda metade do século XIX. Valorizava o pensamento científico, destacando-o como única forma de progresso. Teve em Auguste Comte seu principal idealizador.

 

Retrato de Thomas More
Thomas More: filósofo inglês do século XVI e um dos principais humanistas do Renascimento.

 

 

Principais características do Humanismo na Literatura e nas Artes:

 

• O Humanismo surgiu e se desenvolveu na passagem da Idade Média para o Renascimento. Nesse momento, ocorreu o surgimento da burguesia (classe social composta por ricos comerciantes e banqueiros). Logo, o Humanismo esteve relacionado diretamente com os anseios dos burgueses.

 

• O pensamento humanista teve grande influência na Literatura, Artes Plásticas, Ciências, Filosofia, Teatro, Arquitetura e outros aspectos e áreas da cultura dos séculos XV e XVI.

 

• Uma das principais características do Humanismo foi a valorização do ser humano. Neste sentido, o Humanismo foi antropocêntrico (homem no centro) em oposição ao teocentrismo (Deus como centro) medieval.

 

• Houve uma significativa diminuição do poder da Igreja Católica (em comparação com a Idade Média) e, por consequência, dos dogmas (verdades) católicos.

 

• Nas Artes Plásticas e na Literatura, o Humanismo influenciou na valorização dos sentimentos humanos (tristeza, felicidade, amor, raiva, etc.).

 

• Principalmente no campo da Filosofia, o Humanismo proporcionou um ambiente voltado para debates e existência de ideias contrárias (antagônicas). O relativismo, em oposição à defesa da verdade e do absoluto, também apareceu nesse contexto.

 

• Ao contrário da doutrina cristã do pecado original, os humanistas tinham uma visão inerentemente otimista da natureza humana. Eles acreditavam que as pessoas eram capazes de grandes coisas e que era importante cultivar a virtude e a sabedoria.

 

• Os pintores humanistas buscaram retratar o mundo ao seu redor com um maior grau de realismo, refletindo o mundo como ele realmente é. Eles desenvolveram técnicas para retratar perspectiva e luz com mais precisão.

 

• Os escritores humanistas muitas vezes rejeitaram a linguagem abstrata e as ideias da Escolástica Medieval, que foi fortemente influenciada por Aristóteles, em favor da retórica e da filosofia que eram diretamente aplicáveis à vida.

 

• Nas áreas das Ciências Naturais e Exatas, o Humanismo se caracterizou pela valorização dos métodos científicos, do pensamento racional e da formulação de princípios baseados no real. Tudo isso, em contraposição aos princípios e dogmas católicos, baseados na Bíblia e nas doutrinas religiosas, que existiam na Idade Média e eram monopolizadas pela Igreja.

 

Filósofo humanista Erasmo de Roterdã

Erasmo de Roterdã: um dos principais filósofos humanistas dos séculos XV e XVI.

 

 

Principais escritores do Humanismo:

 

Dante Alighieri (1265-1321)


Principais obras: Divina Comédia e Vida Nova.

 

Principais características de sua obra: a liberdade de consciência é uma de suas principais ideias, mostrada, principalmente, na Divina Comédia.

 

Francisco Petrarca (1304-1374)


Principais obras: escreveu diversas epístolas e poemas. Destaque para a coleção de poemas Il Canzoniere.

 

Principais características de sua obra: proclamou sua admiração pelos escritores da Antiguidade Clássica (Grécia e Roma). Publicou poemas inspirados em seu amor por Laura de Noves.


 

Giovanni Bocaccio (1313-1375)

 

Principais obras: Canção Bucólica e Decamerão.

 

Principais características de sua obra: em grande parte de sua obra teceu críticas à sociedade de seu tempo.

 

 

Nicolau Maquiavel (1469-1527)

 

Principal obra: O Príncipe

 

Principais características de sua obra: explicou e defendeu as características que um bom governante (monarca) deve possuir. É frequentemente associado ao humanismo por sua análise das estruturas de poder.

 

 

Thomas Morus, também conhecido como Thomas More (1478-1535)

 

Principal obra: Utopia (1516)

 

Principais características de sua obra: defendeu a ideia de que não pode haver respeito ao bem comum, numa sociedade em que existe a propriedade privada.



Erasmo de Roterdã (1466-1536)

 

Principal obra: Elogio da Loucura

 

Principais características de sua obra: teve grande atuação na área da educação. Defendeu os ideais cristãos, fazendo uma crítica aos desvios (patrocinados pela Igreja Católica) dos verdadeiros valores religiosos do cristianismo. Suas obras também enfocam a educação humanista, a crítica social e a reforma religiosa.

 

Michel de Montaigne (1533-1592)


Principal obra: Ensaios (1580)


Principais características de sua obra: análise de costumes, opiniões e dogmas do período que viveu. Fez críticas ao ensino baseado na decoração, propondo um sistema baseado na experiência e na prática.

 

Michel de Montaigne, filósofo e escritor francês

Michel de Montaigne: importante filósofo, jurista e escritor humanista francês do século XVI.



 

RESUMO SOBRE O HUMANISMO NO RENASCIMENTO

 

Contexto Histórico:

- Período: Séculos XIV a XVI
- Localização: Principalmente Itália, expandindo-se para outras partes da Europa.
- Transição: Da Idade Média para a Idade Moderna.



Características Gerais:


- Antropocentrismo: Valorização do ser humano e de suas capacidades.
- Secularismo: Ênfase na vida terrena ao invés da espiritualidade medieval.
- Resgate Clássico: Redescoberta e valorização das obras da Antiguidade Greco-Romana.
- Educação Humanista: Foco nas artes liberais (gramática, retórica, poesia, história, moral, e filosofia).



Influências Intelectuais:

- Autores Clássicos: Homero, Platão, Aristóteles, Cícero, Virgílio
- Textos Clássicos: Redescoberta de manuscritos antigos, traduções e disseminação de ideias clássicas.



Principais Representantes:

- Petrarca: Pai do Humanismo, resgate das obras de Cícero e outras figuras clássicas.
- Dante Alighieri: "Divina Comédia," síntese de pensamento medieval e humanista.
- Giovanni Boccaccio: "Decameron," narrativa humanista.
- Erasmo de Roterdã: "Elogio da Loucura," crítica social e eclesiástica com base humanista.
- Tomás Moro: "Utopia," visão crítica da sociedade de seu tempo.



Impacto na Arte:

- Perspectiva: Desenvolvimento da perspectiva linear na pintura.
- Realismo: Retratos e esculturas mais realistas.
- Temas Clássicos: Representação de temas mitológicos e históricos.
- Artistas Renomados: Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael, Donatello.



Impacto na Filosofia e Ciências:

- Metodologia Científica: Primeiros passos em direção ao método científico moderno.
- Estudos da Natureza: Observação direta e experimentação.
- Astronomia: Trabalhos de Copérnico, Kepler e Galileu Galilei.



Influências na Literatura:

- Vernáculo: Escrita em línguas vernáculas ao invés do latim.
- Temas Humanos: Exploração de temas e emoções humanas.
- Narrativas Realistas: Histórias mais focadas na realidade cotidiana.



Influências na Política e Sociedade:

- Individualismo: Valorização do indivíduo e de suas capacidades.
- Educação: Expansão das escolas e universidades humanistas.
- Política: Maquiavel e a análise pragmática do poder ("O Príncipe").



Legado:

- Transformação Cultural: Mudança profunda na cultura e pensamento ocidentais.
- Pré-Reforma: Contribuição para o clima intelectual que levaria à Reforma Protestante.
- Fundamentos da Modernidade: Base para o Iluminismo e o pensamento moderno.

 

 



Última atualização: 13/06/2024

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).