Aristocracia

Aristocracia é um grupo de pessoas que faz parte da nobreza e possui privilégios.

Aristocracia: grupo social com grande poder econômico e político
Aristocracia: grupo social com grande poder econômico e político

 

Definição (o que é)

 

Aristocracia pode ser definida como um grupo constituído por integrantes de camadas sociais com grande poder político e econômico. Esta camada social era típica do período em que a monarquia existiu em grande parte das nações europeias. Portanto, muitos aristocratas faziam parte da nobreza.

 

O Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa define aristocracia da seguinte forma: "organização sociopolítica baseada em privilégios de uma classe social formada por nobres que detém, geralmente por herança, o monopólio do poder". (Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, 2009).



Características principais da aristocracia

 

Os aristocratas possuíam privilégios em relação às outras classes sociais. Eram detentores de grandes propriedades rurais e tinham uma grande influência na condução da vida política de seus países. 

 

A aristocracia tinha um jeito próprio de se vestir e frequentava apenas locais destinados ao seu grupo. Os aristocratas não se misturavam com integrantes de outras camadas sociais. Geralmente, os casamentos ocorriam entre os aristocratas.



Tipos principais de aristocracia do passado:

 

- Aristocracia rural: formada por grandes e poderosos proprietários de terra.

 

- Aristocracia urbana: formada por políticos que viviam nas cidades. Geralmente eram de famílias nobres e ocupavam cargos públicos.

 

 

Exemplos de aristocracia na História:

 

O Senado Romano (Roma Antiga): originalmente estabelecido nos primeiros dias de Roma, o Senado Romano era composto por aristocratas conhecidos como patrícios. Ele exercia considerável influência e poder sobre legislação romana, assuntos militares e política externa até a queda da República Romana.


A Câmara dos Lordes (Inglaterra, Reino Unido): historicamente, a Câmara dos Lordes era composta em grande parte pela nobreza britânica e clero de alta patente. Como parte do Parlamento, detinha um poder legislativo significativo, que foi reduzido ao longo do tempo mas era particularmente forte antes do século XX.


O Período Edo (Japão, 1603-1868): durante esse período, o Japão era governado por um sistema feudal onde o país era dividido entre poderosos senhores territoriais conhecidos como daimyo. Esses senhores faziam parte de uma estrita hierarquia social encabeçada pelo shogun, que era um aristocrata militar com autoridade governamental suprema.


O Sultanato Mamluk (Egito, 1250-1517): este foi um regime governado pelos Mamluks, uma casta militar que se originou como soldados escravos. Com o tempo, eles ascenderam ao poder e estabeleceram um sultanato, onde governavam como uma aristocracia militar com controle político e econômico considerável.


A Comunidade Polaco-Lituana (1569-1795): foi um estado dual governado por uma monarquia que era eleita por um grupo de aristocratas conhecidos como szlachta. Essa nobreza tinha um poder substancial sobre a monarquia e governança, principalmente por meio de seu controle do Sejm, a assembleia legislativa.



Na atualidade

 

Atualmente, em função da valorização do sistema democrático e dos direitos iguais, esta camada social aparece em poucas nações do mundo.



Etimologia (origem da palavra):

 

A palavra aristocracia tem origem no grego aristokratia, que significa "poder" ou "comando dos melhores". A palavra deriva da junção de àristos, "melhor" e kratos, "comando".

 

Aristocracia francesa na corte de Luís XIV

Aristocracia francesa na corte de Luís XIV (início do século XVIII)

 

Você sabia?

 

Os três principais sinônimos de aristocracia são: fidalguia, nobreza e elite.

 





Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).