Segunda Guerra Mundial

A 2ª Guerra Mundial foi um dos eventos históricos mais importantes do século XX.

Dia D: Soldados aliados desembarcam na Normandia
Dia D: Soldados aliados desembarcam na Normandia


Introdução


Um conflito de tamanha magnitude não começa sem importantes causas ou motivos. Podemos dizer que vários fatores influenciaram o início desse guerra, que começou na Europa e, rapidamente, alastrou-se pela África e Ásia.



As principais causas da Segunda Guerra Mundial foram:

 

- Podemos considerar que a principal causa que originou a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) foi a ideia de Hitler de expandir os domínios territoriais da Alemanha e ampliar, dessa forma, a obtenção de poder e recursos materiais (principalmente matérias-primas). Estes objetivos seriam conquistados, de acordo com as intenções nazistas, através da guerra. Estes objetivos militaristas e expansionistas também se faziam presentes, no final da década de 1930, na Itália fascista de Mussolini e no Japão. 

 

- Como sabemos somente ideias de governos não são suficientes para causar uma guerra, ainda mais uma de grandes proporções como foi a Segunda Guerra Mundial. Em 1 de setembro de 1939, Hitler coloca em prática seu plano e invade a Polônia. Inglaterra e França declaram guerra contra Alemanha, dando início ao maior conflito bélico de todos os tempos.

 

- Forte militarização da Alemanha e da Itália durante a década de 1930. O forte investimento na indústria bélica tinha como objetivo diminuir a alto nível de desemprego, mas também colocar em prática os ideais expansionistas nazifascistas. O Japão também investiu na área militar, pois pretendia conquistar território na Ásia, através da guerra.

 

- O sentimento revanchista na Alemanha nazista com relação à derrota na Primeira Guerra Mundial. Hitler pretendia desrespeitar o Tratado de Versalhes e reconquistar territórios perdidos na Primeira Guerra.

 

Varsóvia, capital da Polônia, destruída após ataque alemão (5 de dezembro de 1939)

Varsóvia, capital da Polônia, destruída após ataque alemão (5 de dezembro de 1939).




O início do conflito


O marco inicial ocorreu no ano de 1939, quando o exército alemão invadiu a Polônia. De imediato, a França e a Inglaterra declararam guerra à Alemanha. De acordo com a política de alianças militares existentes na época, formaram-se dois grupos: Aliados (liderados pela Inglaterra, URSS, França e Estados Unidos) e Eixo (liderados pela Alemanha, Itália e Japão).

Tanques alemães avançando pela Polônia em setembro de 1939

Tanques da Alemanha avançando pelo território polonês em setembro de 1939: fato gerou o início da Segunda Guerra Mundial.

 

 

Principais países envolvidos na Segunda Guerra Mundial

 


PAÍSES ALIADOS


- Reino Unido


- França


- União Soviética


- Estados Unidos da América 


- República da China


- Polônia


- Canadá


- Austrália


- Nova Zelândia


- Iugoslávia


- África do Sul


- Filipinas


- Dinamarca


- Noruega


- Países Baixos


- Bélgica


- Tchecoslováquia


- Índia


- México


- Luxemburgo


- Grécia


- China


- Brasil

 

Stalin, Harry Truman e Winston Churchill

Stalin, Harry Truman e Winston Churchill (1945): os líderes dos vencedores na Segunda Guerra Mundial.

 

 

PAÍSES DO EIXO


- Alemanha


- Império do Japão


- Reino de Itália


- Romênia


- Tailândia


- Hungria


- Bulgária

 

Poster de propaganda japonês exaltando a união dos países do Eixo

Poster de propaganda japonês exaltando a união dos três principais países do Eixo: Alemanha, Japão e Itália.

 

 

Fatos históricos mais importantes da guerra:


- O período de 1939 a 1941 foi marcado por vitórias do Eixo, liderado pelas forças armadas da Alemanha, que conquistou o norte da França, Iugoslávia, Polônia, Ucrânia, Noruega e territórios no norte da África. O Japão anexou a Manchúria (extremo leste da China), enquanto a Itália conquistou a Albânia e territórios da Líbia.

 

- Em 1941, o Japão atacou a base militar norte-americana de Pearl Harbor no Oceano Pacífico (Havaí). Após esse ocorrido, considerado uma traição pelos norte-americanos, os Estados Unidos entraram no conflito ao lado das forças aliadas.

 

- De 1941 a 1945, ocorreram as derrotas do Eixo, iniciadas com as perdas sofridas pelos alemães no rigoroso inverno russo. Nesse período, houve uma regressão das forças do Eixo e, com a entrada dos EUA, os aliados ganharam força nas frentes de batalha. 

 

- O Brasil participou diretamente do conflito, enviando para a Itália (região de Monte Cassino) os pracinhas da FEB (Força Expedicionária Brasileira). Os cerca de 25 mil soldados brasileiros conquistam a região, somando uma importante vitória ao lado dos Aliados.

 

Soldados brasileiros na Itália na Segunda Guerra Mundial

Soldados brasileiros da FEB, na Itália, durante a Segunda Guerra Mundial.

 

Como terminou


Esse importante e triste conflito terminou somente no ano de 1945, com a rendição da Alemanha e da Itália. O Japão, último país a assinar o tratado de rendição, ainda sofreu um forte ataque dos Estados Unidos, que despejou bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki ─ uma ação desnecessária, que provocou a morte de milhares de cidadãos japoneses inocentes, deixando um rastro de destruição nessas cidades. O objetivo dos EUA era mostrar ao mundo seu forte poderio militar e o domínio sobre armas atômicas. Desta forma, pretendia sair da Segunda Guerra Mundial como a grande força militar do Ocidente, fazendo oposição aos soviéticos, na sequente Guerra Fria.

 

Explosão da bomba atômica em Hiroshima no final da guerra

Bomba Atômica explode na cidade japonesa de Hiroshima em 1945.

 

 

 

A participação do Brasil

 

Desde 1939, início do conflito, o Brasil assumiu uma posição neutra na Segunda Guerra Mundial. O presidente do Brasil na época era Getúlio Vargas.

 

Porém, esta posição de neutralidade acabou em 1942 quando algumas embarcações brasileiras foram atingidas e afundadas por submarinos alemães no Oceano Atlântico. A partir deste momento, Vargas fez um acordo com Roosevelt (presidente dos Estados Unidos) e o Brasil entrou na guerra ao lado dos Aliados (Estados Unidos, Inglaterra, França, União Soviética, entre outros). Era importante para os Aliados que o Brasil ficasse ao lado deles, em função da posição geográfica estratégica de nosso país e de seu vasto litoral.

 

A participação militar brasileira foi importante na Segunda Guerra Mundial, pois somou forças na luta contra os países do Eixo (Alemanha, Japão e Itália). O Brasil enviou para a Itália (ocupada pelas forças nazistas), em julho de 1944, 25 mil militares da FEB (Força Expedicionária Brasileira), 42 pilotos e 400 homens de apoio da FAB (Força Aérea Brasileira). 

 

As dificuldades foram muitas, pois o clima era muito frio na região dos Montes Apeninos, além do que os soldados brasileiros não eram acostumados com relevo montanhoso. 

 

Vitórias brasileiras

 

Os militares brasileiros da FEB (também conhecidos como pracinhas) conseguiram, ao lado de soldados aliados, importantes vitórias. Após duras batalhas, os militares brasileiros ajudaram na tomada de Monte Castelo, Turim, Montese e outras cidades. 

 

Apesar das vitórias, centenas de soldados brasileiros morreram em combate. Na Batalha de Monte Castelo (a mais difícil), cerca de 400 militares brasileiros foram mortos.

 

Outras formas de participação

 

Além de enviar tropas para as áreas de combate na Itália, o Brasil participou de outras formas importantes. Vale lembrar que o Brasil forneceu matérias-primas, principalmente borracha, para os países das forças aliadas. 

 

O Brasil também cedeu bases militares aéreas e navais para os aliados. A principal foi a base militar da cidade de Natal (Rio Grande do Norte) que serviu de local de abastecimento para os aviões dos Estados Unidos.

 

Foi importante também a participação da marinha brasileira, que realizou o patrulhamento e a proteção do litoral brasileiro, fazendo também a escolta de navios mercantes brasileiros para garantir a proteção contra ataques de submarinos alemães.

 

Você sabia?  Durante as batalhas, que os militares brasileiros participaram na Segunda Guerra Mundial, cerca de 14 mil soldados alemães se renderam aos brasileiros.

 

Pracinhas brasileiros da FEB que participaram da Segunda Guerra Mundial

Pracinhas brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que participaram da Segunda Guerra Mundial.

 

 

 

Principais resultados da 2ª Guerra Mundial:

 

- Entre os principais resultados, podemos citar os prejuízos econômicos e materiais, que foram enormes, principalmente para os países derrotados. Foram milhões de mortos e feridos, cidades destruídas, indústrias e zonas rurais arrasadas e dívidas incalculáveis. O racismo esteve presente durante todo o conflito e deixou uma ferida grave, principalmente na Alemanha, onde os nazistas mandaram para campos de concentração e mataram aproximadamente 6 milhões de judeus.

 

- Ao final do conflito, em 1945, foi criada a ONU (Organização das Nações Unidas), cujo objetivo principal era a manutenção da paz entre as nações. Outro resultado foi a inicialização de um período conhecido como Guerra Fria, que estabeleceu uma divisão geopolítica, colocando em lados opostos os Estados Unidos e a União Soviética. Uma disputa entre o capitalismo norte-americano e o socialismo soviético, na qual ambos os países buscavam ampliar suas áreas de influência sem entrar em conflitos armados.



Berlim, destruída no pós guerra

Berlim destruída no pós guerra (foto de 1945, dias após o fim da 2ª Guerra).

 

Curiosidade:


- O dia 8 de maio é o Dia Mundial em memória dos que morreram durante a Segunda Guerra Mundial.

 


TEXTO COMPLEMENTAR: O HOLOCAUSTO

 

Por Misleine Neris de Souza Silva - Licenciada em História pela Faculdade JK de Brasília (2012) e Pós-Graduada em História Cultural pelo Centro Universitário Claretiano (2014).

 

A palavra holocausto deriva do grego holos (todo) e kaustro (queimado). No hebraico Shoá (a catástrofe). O termo holocausto também foi utilizado pelos hebreus da Antiguidade para designar um sacrifício feito para os deuses, no qual a vítima era completamente queimada.  

 

Essa palavra se popularizou com a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) quando ocorreu o extermínio de várias pessoas em campos de concentração nazistas.  Os judeus foram as maiores vítimas, seguidos dos ciganos, homossexuais, testemunha de Jeová, deficientes físicos e mentais, comunistas e opositores políticos ao regime nazista. O período em que o Holocausto foi mais intenso foi entre 1940 e 1945.


Sob as ordens do líder nazista Adolf Hitler, o holocausto aconteceu principalmente na Alemanha, mas também em outros países da Europa como na França, na Holanda, na Grécia, na Polônia, entre outros.


A intenção do Hitler era provar que os alemães eram superiores aos judeus, sendo assim, deveriam exterminá-los. Os ministros Alfred Rosenberg e Joseph Goebbels ajudavam a propagar esse terrorismo contra os judeus.


A intensão do holocausto não era somente matar as pessoas, mas também escravizá-las. Depois que as pessoas já não tinham condições físicas de trabalhar, eram levadas para a câmara de gás e morriam asfixiadas com um produto químico a base de Zyklon-B.


Após a morte nas câmaras, os corpos eram queimados em fornos. Quando os nazistas não conseguiam queimar, eram feitas algumas valas enormes no chão para que os mortos fossem depositados.


Os campos de concentração mais conhecidos foram o de Dachau e Buchenwald na Alemanha e o  Campo de Auschwitz na Polônia, que foi um dos maiores e mais triste desse período.

 

No dia 27 de janeiro de 1945, soldados da URSS chegaram ao Campo de Auschwitz e libertaram os judeus. Atualmente esta data é utilizada para lembrar todas as vítimas desse terrível e lamentável acontecimento da História.

 

Todas essas ações violentas, assassinatos de judeus e perseguições passaram para a história com o nome de Holocausto. As ações cruéis dos nazistas jamais serão esquecidas e serviram, e ainda servem, de lição para a humanidade sobre os perigos dos regimes nazistas e fascistas.


- Saiba mais sobre o Holocausto no website do Museu do Holocausto.

 

Judeus presos num campo de concentração nazista durante o Holocausto
Judeus presos num campo de concentração nazista durante o Holocausto: crianças, idosos e mulheres grávidas também não escaparam das ações desumanas dos nazistas.

 


 



Última atualização: 22/01/2021

Foto do professor de História Jefferson Evandro Machado Ramos

Autor:
Professor Jefferson Evandro Machado Ramos.
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).