Mesopotâmia

Os povos da Mesopotâmia atingiram um elevado grau de desenvolvimento na Antiguidade. Saiba mais sobre eles no texto abaixo.

Modelo de um Zigurate (templo mesopotâmico)
Modelo de um Zigurate (templo mesopotâmico)


Introdução - origem e significado do nome

 

A palavra mesopotâmia é de origem grega e significa "terra entre rios". Essa região, localiza-se entre os rios Tigre e Eufrates, no Oriente Médio, onde atualmente é o Iraque. Esta civilização é considerada uma das mais antigas da história.

 

Principais povos mesopotâmicos

 

Vários povos antigos habitaram a região da Mesopotâmia entre os séculos V a.C. e I a.C. Entre estes povos, podemos destacar: babilônicos, assírios, sumérios, caldeus, amoritas e acádios

 

Principais características comuns aos povos mesopotâmicos:

 

No geral, seguiam religiões politeístas, pois acreditavam em vários deuses ligados à natureza. No que se refere à política, tinham uma forma de organização baseada na centralização de poder, onde apenas uma pessoa (imperador ou rei) comandava tudo. A economia era baseada na agricultura e no comércio nômade de caravanas.


Esses povos mesopotâmicos possuíam também outra característica comum: o modo de produção asiático. Esse se baseava na propriedade estatal das terras, na servidão coletiva e na agricultura dependente da irrigação dos rios.

 

No âmbito da política, os povos da Mesopotâmia são classificados como teocráticos. Nesse sistema, o governante possui poder político e religioso, fazendo uma espécie de fusão entre esses dois aspectos. Ou seja, eles acreditavam que o rei era uma espécie de representante divino na Terra e seu poder tinha como origem a própria divindade (deuses, no caso dos mesopotâmicos).

Utu, deus Sol da mitologia suméria
Utu (Shamash): deus Sol da mitologia suméria. Também era o deus da moralidade, verdade e justiça.



Características geográficas da região

 

Vale dizer que os povos da Antiguidade buscavam regiões férteis, próximas aos rios, para desenvolverem as suas comunidades. Dentro desta perspectiva, a região da mesopotâmia era uma excelente opção, pois garantia água para consumo, rios para pescar e vias de transporte pelos rios. Outro benefício oferecido pelos rios, eram as cheias que fertilizavam as margens, garantindo um ótimo local para a agricultura.

 

Principais povos mesopotâmicos:

 

1 - Sumérios 

 

Os sumérios se destacaram na construção de um complexo sistema de controle da água dos rios. Construíram canais de irrigação, barragens e diques. A armazenagem da água era de fundamental importância para a sobrevivência das comunidades. Uma grande contribuição dos sumérios foi o desenvolvimento da escrita cuneiforme, por volta de 4000 a.C. Para registrar a escrita, usavam placas de barro, onde cunhavam os textos e dados. Muito do que sabemos hoje, sobre este período da história, deve-se às placas de argila com registros cotidianos, administrativos, econômicos e políticos da época.

 

Os sumérios, que eram excelentes arquitetos e construtores, desenvolveram os zigurates. Estas construções eram em formato de pirâmides e serviam como locais de armazenagem de produtos agrícolas; e também como templos religiosos. Construíram várias cidades importantes como Ur, Nipur, Lagash e Eridu.

 

placa de argila com escrita cuneiforma da mesopotâmia

Placa de argila com escrita cuneiforme



2 - Babilônios 

 

Este povo construiu suas cidades nas margens do rio Eufrates. Foram responsáveis por um dos primeiros códigos de leis que temos conhecimento.

 

Baseando-se nas Leis de Talião ("olho por olho, dente por dente"), o imperador e legislador Hamurabi, desenvolveu um conjunto de leis para poder organizar e controlar a sociedade. De acordo com o Código de Hamurabi, todo criminoso deveria ser punido de uma forma proporcional ao delito cometido. 

 

Os babilônios também desenvolveram um rico e preciso calendário, cujo objetivo principal era conhecer mais sobre as cheias do rio Eufrates e também obter melhores condições para o desenvolvimento da agricultura. Excelentes observadores dos astros e com grande conhecimento de astronomia, desenvolveram um preciso relógio de sol.

 

Além de Hamurabi, outro imperador que se tornou conhecido por sua administração foi Nabucodonosor II, responsável pela construção dos Jardins suspensos da Babilônia (que fez para satisfazer sua esposa) e a Torre de Babel (zigurate vertical de 90 metros de altura). Sob seu comando, os babilônios chegaram a conquistar o povo hebreu e a cidade de Jerusalém.



3 - Assírios

 

Este povo destacou-se pela organização e desenvolvimento de uma cultura militar. Encaravam a guerra como uma das principais formas de conquistar poder e desenvolver a sociedade. Eram extremamente cruéis com os povos inimigos que conquistavam. Impunham aos vencidos, castigos e crueldades como uma forma de manter o respeito e espalhar o medo entre os outros povos. Com estas atitudes, tiveram que enfrentar uma série de revoltas populares nas regiões que conquistavam.

 

4 - Caldeus

 

Os caldeus eram um povo antigo semita, que habitava a região sudoeste da Mesopotâmia nas áreas mais baixas dos rios Tigre e Eufrates (região conhecida como Caldeia). Provenientes da Arábia oriental, este povo se estabeleceu na Baixa Mesopotâmia no século IX a.C. Com o fim do processo migratório, os caldeus deixaram de ser nômades para ser sedentários.

 

Principais aspectos históricos e políticos dos caldeus:

 

- Possuíam uma estrutura de organização social e política de caráter tribal.

 

- A economia dos caldeus baseava-se, principalmente, no comércio e na agricultura.

 

- Assimilaram, logo de início, a cultura babilônica.

 

- Assumiram o controle político da região da Mesopotâmia entre os séculos IX e VIII a.C.

 

- No século VII a.C., aproveitaram a crise do Império Assírio e colocaram no trono da Babilônia o rei caldeu Nabopolassar, fato que deu início ao Império Neobabilônico.

 

- A vitória final sobre os assírios aconteceu durante o reinado do rei caldeu Nabucodonosor II. A nova dinastia caldeia deu início, com este rei, a um período de grande renascimento cultural e político na Babilônia.

 

- A era de domínio caldeu na Mesopotâmia terminou em 539 a.C., quando Ciro (o Grande), rei persa, aproveitou o enfraquecimento político dos caldeus e dominou  a região.

 

Foto de um Zigurate dos caldeus

Zigurate: templo religioso dos caldeus.

 

 

Escrita na Mesopotâmia

 

Na sociedade suméria (um dos povos que se desenvolveu na Mesopotâmia), a escrita teve início por volta de 4.000 a.C., quando os templos e palácios eram o centro da sociedade.

 

Cerca de 500 anos depois (3.500 a.C.), já havia sido criado outro sistema de registro, baseado em marcas, na forma de cunha. Foi a origem da escrita cuneiforme. Ela era feita, principalmente, em placas de argila.

 

Os povos da mesopotâmia usavam a escrita, principalmente, para registrar cobranças de impostas, estoques de alimentos, guerras e batalhas, mitos, feitos dos reis e crenças religiosas.

 

Pouquíssimos mesopotâmicos conheciam a escrita cuneiforme. Geralmente, quem escrevia eram os escribas.

 

Placa de argila com escrita cuneiforme da Mesopotâmia
Placa de argila com escrita cuneiforme suméria (por volta de 1.700 a.C.).

 

 

Arquitetura da Mesopotâmia

 

Os povos da mesopotâmia (sumérios, acádios e babilônios) se destacaram na arquitetura. Muitas de suas construções, belas e resistentes, duraram mais de três milênios e chegaram até os dias de hoje.

 

Principais características arquitetônicas:

 

- Os mesopotâmicos se destacaram na construção de palácios, templos e zigurates. Esses últimos eram espécie de monumentos, com formato de pirâmide, utilizados para rituais religiosos, estocagem de grãos e até observação astronômica.

 

- Utilização de arco em grande parte das construções. Esse é considerado um aspecto inovador na arquitetura do período.

 

- Presença de decorações (principalmente pinturas e baixos-relevos) dentro dos tempos e palácios.

 

- Os mesopotâmicos também construíram muralhas para defender as cidades contra invasões inimigas. As mais conhecidas são as muralhas construídas pelo rei Nabucodonosor. Eram grossas e possuíam portas decoradas.

 

 

Curiosidade:

- Como as pedras eram escassas na região, os povos da mesopotâmia utilizavam tijolos de barro cozido para fazerem as construções (templos, palácios, casas, etc.). Por esse motivo, grande parte das obras arquitetônicas dos mesopotâmicos não resistiram ao tempo. A grande quantidade de guerras na região também contribuiu para a destruição dessas construções.

Rei Assírio Assurbanípal enfrentando um leão (relevo, por volta de 640 a.C.)

Rei Assírio Assurbanípal enfrentando um leão (relevo, por volta de 640 a.C.).

 

 

CRONOLOGIA DA HISTÓRIA DA MESOPOTÂMIA:

 

- 4.000 a.C. – início da ocupação do território da Mesopotâmia (região dos vales dos rios Tigre e Eufrates).

 

- 4.000 a.C. a 1900 a.C. – desenvolvimento da sociedade suméria. Surgem as primeiras cidades: Uruk, Ur e Nipur.

 

- 2.600 a.C. - por volta deste ano, os sumérios desenvolveram a escrita cuneiforme.

 

- 2.330 a.C. – unificação das cidades sumérias e surgimento do império acadiano com o rei Sargão I de Acad.

 

- 1900 a.C. a 1600 a.C. – período de domínio dos babilônios.

 

- 1.750 a.C. o rei babilônio Hamurabi conquista várias regiões e forma o Império Babilônico com capital na cidade de Babilônia. Durante seu governo é criado o primeiro código de leis da história, que ficou conhecido como Código de Hamurabi.

 

- 1.600 a.C. a 1.200 a.C. – os hititas, povo da região central da Ásia, conquista várias regiões da Mesopotâmia. É o período de domínio hitita na região.

 

- 1.200 a.C. – os hititas são dominados pelos assírios.

 

- 1.200 a.C. a 612 a.C. – período de domínio assírio na Mesopotâmia. Até 720 a.C. (aproximadamente) esse povo dominava apenas a região norte da Mesopotâmia. Porém, a partir deste ano, eles passam a dominar toda a Mesopotâmia e formam o Império Assírio. Neste período, o Império Assírio teve duas capitais (alternadamente): Nínive e Assur. O principal rei assírio foi Assurbanipal (668-627 a.C.).

 

- 612 a.C. a 539 a.C. – período em que o povo caldeu dominou a Mesopotâmia. Eles fundaram o Império Neobabilônico. O principal rei caldeu foi Nabucodonosor.

 

- 539 a.C. – liderados pelo rei Ciro, os persas dominam o Império Neobabilônico, libertaram os hebreus, e transformam a Mesopotâmia numa província do Império Persa.

 

Hamurabi um dos mais importantes reis da Babilônia

Hamurabi (a direita): um dos mais importantes reis da Babilônia.

 

 

Principais reis da Mesopotâmia e períodos de reinado:

 

- Sargão I (rei assírio entre 1920 a 1881 a.C.)

 

- Hamurabi (rei da Babilônia entre 1699 a 1686 a.C.)

 

- Adadenirari I (rei assírio entre 1305 a 1274 a.C.)

 

- Assurdã II (rei assírio entre 935 a 912 a.C.)

 

- Salmanaser III (rei assírio entre 859 a 824 a.C.)

 

- Eriba-Marduk ( rei da Babilônia entre 769 a 761 a.C.)

 

- Nabonassar (rei da Babilônia entre 748 a 734 a.C.)

 

- Salmanaser V (rei assírio e babilônico entre 727 a 722 a.C.)

 

- Sargão II (rei assírio entre 710 a 705 a.C.)

 

- Senaqueribe (rei assírio entre 705 a 703 a.C.)

 

- Assaradão (rei assírio entre 681 a 669 a.C.)

 

- Assurbanipal (rei assírio entre 669 a 627 a.C.)

 

- Naboposalar (rei caldeu entre 626 a 605 a.C.)

 

- Nabucodonosor II (rei caldeu da Babilônia entre 604 a 562 a.C.)


- Neriglissar (rei da Babilônia que governou de 560 a.C. até 556 a.C.).

 

- Cambises II (rei da Babilônia Aquemênida entre 529 a 522 a.C.)

 

- Dario I (rei da Babilônia Aquemênida entre 521 a 486 a.C.)

 

- Xerxes I (rei da Babilônia Aquemênida entre 485 a 465 a.C.)

 

- Artaxerxes I (rei da Babilônia Aquemênida entre 465 a 424 a.C.)

 

- Alexandre III, o Grande (rei da Babilônia selêucida entre 330 a 323 a.C.)

 

Artaxerxes I, rei persa que governou a Mesopotâmia

Artaxerxes I, rei persa que governou a Mesopotâmia.

 

 


Períodos históricos da Mesopotâmia Antiga:

 

 

Império Sumério

 

Período: de 2.800 a.C. a 2.000 a.C.

 

Região geográfica: Sul da Mesopotâmia

 

Principal rei: Sargão I

 

 

Primeiro Império Babilônico

 

Período: 2.000 a.C. a 1.600 a.C.

 

Região geográfica: região central da Mesopotâmia

 

Principal rei: Hamurabi

 

 

Império Assírio

 

Período: 1.600 a.C. a 612 a.C.

 

Região Geográfica: Norte da Mesopotâmia

 

Principal rei: Sargão II

 

 

Segundo Império Babilônico (Neobabilônico)

 

Período: 612 a.C. a 339 a.C.

 

Região Geográfica: região central da Mesopotâmia

 

Principal rei: Nabucodonosor II

 

Nabucodonosor II, rei da Babilônia do Segundo Império
Nabucodonosor II, rei da Babilônia do Segundo Império.

 

 

 



Última atualização: 08/02/2021

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).