Dicionário de Filosofia

Os conceitos mais importantes que são citados em textos filosóficos.

Entenda o significado de vários conceitos filosóficos.
Entenda o significado de vários conceitos filosóficos.

 

DICIONÁRIO DE FILOSOFIA

 

 

A

 

Absolutismo: a crença em princípios absolutos em assuntos políticos, filosóficos, éticos ou teológicos.

Absurdismo: crença de que os seres humanos existem em um universo sem propósito e caótico.

Abstração: processo de isolar certas qualidades ou características de um objeto para considerá-las separadamente da coisa concreta.


Acosmismo: doutrina filosófica que nega a realidade ou a independência do mundo, considerando-o uma ilusão ou um reflexo da consciência divina, como defendido por filósofos como Espinosa.

Ascetismo: é uma prática ou estilo de vida filosófico caracterizado pela abstenção de prazeres sensoriais, frequentemente com o objetivo de alcançar objetivos espirituais ou morais.

Aforismo: declaração breve e incisiva que expressa uma verdade ou princípio fundamental de maneira concisa.

Agnosticismo: a visão de que a existência de Deus, do divino ou do sobrenatural é desconhecida ou incognoscível.

Alegoria: técnica narrativa que utiliza representações simbólicas para expressar ideias e conceitos complexos de maneira mais acessível.

Alienação: refere-se ao distanciamento do indivíduo de sua essência ou natureza, frequentemente associado à perda de autonomia ou identidade pessoal.

Altruísmo: a preocupação desinteressada pelo bem-estar dos outros.


Amor Fati: conceito filosófico que significa "amor pelo destino", abraçando e aceitando tudo o que acontece na vida como necessário.

Anarquismo: uma filosofia política que defende sociedades autogovernadas com instituições voluntárias, muitas vezes definida por uma crítica ao governo compulsório.


A priori e a posteriori
: termos usados para distinguir conhecimento que vem antes da experiência (a priori) e conhecimento que vem após a experiência (a posteriori).


Aporia: na filosofia, refere-se a uma contradição ou impasse lógico insolúvel, frequentemente usado em diálogos socráticos para indicar a confusão ou dúvida intelectual.

Aretê: excelência moral ou virtude.

Aristotelismo: filosofia que enfatiza a observação empírica e o raciocínio lógico para entender a realidade natural e humana.


Ataraxia:
especialmente no epicurismo e no estoicismo, é um estado de serenidade e imperturbabilidade mental, alcançado pela ausência de perturbações ou preocupações.


Atomismo: teoria de que o universo e todos os objetos físicos são compostos por pequenas unidades indivisíveis chamadas átomos.


Averroísmo: interpretação do aristotelismo por Averróis, destacando a razão.

 

Axiologia: estuda valores, incluindo ética e estética, e teoriza sobre o que é bom, justo e belo.



C

 

 

Cartesianismo: a filosofia de René Descartes, que enfatiza a dúvida metódica, o dualismo mente-corpo e o racionalismo como fundamentos do conhecimento.

Ceticismo: a atitude de duvidar das afirmações de conhecimento apresentadas em várias áreas. Os céticos examinam criticamente se essas afirmações têm fundamentos adequados para serem consideradas verdadeiras.


Cinismo: na filosofia, é uma escola de pensamento que defende uma vida em conformidade com a natureza e critica as convenções sociais, enfatizando a autossuficiência e o desapego.


Conhecimento: em filosofia, o conhecimento é frequentemente definido como uma crença verdadeira justificada, um assunto chave no campo da epistemologia.

Contingência: na filosofia, é a característica de eventos ou estados de coisas que não são necessários, mas podem ocorrer ou não, dependendo de circunstâncias variáveis.


Contrato Social: teoria ou modelo, originando-se durante o Iluminismo, que tipicamente aborda as questões da origem da sociedade e a legitimidade da autoridade do estado sobre o indivíduo.




D

 

 

Dedutivismo: é um método filosófico e científico que enfatiza a dedução lógica partindo de premissas gerais para chegar a conclusões específicas.

Deontologia: uma teoria ética que usa regras para distinguir o certo do errado, frequentemente contrastada com o consequencialismo ou a ética da virtude.


Demiurgo
: na Filosofia, especialmente no platonismo, o demiurgo é uma entidade responsável pela criação e organização do universo físico.


Desconstrução: análise crítica de pressupostos e hierarquias em textos e discursos.


Determinismo
: a ideia filosófica de que todos os eventos, incluindo escolhas morais, são determinados completamente por causas existentes anteriormente.


Dogmatismo: em filosofia, é a atitude de afirmar crenças como inquestionavelmente verdadeiras, sem considerar evidências ou opiniões contrárias.


Doxa: opinião ou crença comum, não necessariamente verdadeira.


Dualismo
: a crença de que a mente e o corpo são distintos e separáveis.



E

 

 

Ecletismo: na filosofia, é a abordagem que consiste em combinar ideias de diversas escolas de pensamento, sem aderir rigidamente a um único sistema filosófico.

Empirismo: uma teoria que afirma que o conhecimento vem apenas ou principalmente da experiência sensorial.

Epicurismo: filosofia que busca a felicidade através do prazer moderado e da sabedoria, enfatizando a tranquilidade da mente e a ausência de dor como o maior bem.

Epistemologia: o estudo do conhecimento; como sabemos o que sabemos. Estudo do conhecimento, suas naturezas, origens e limites.

Estética: em Filosofia, refere-se à exploração da beleza, arte e gosto. Investiga o que é considerado belo ou artístico.

Estoicismo: filosofia helenística que ensina a virtude, o autocontrole e a serenidade como meios de alcançar uma vida sábia e em harmonia com a natureza, enfatizando a aceitação inabalável do destino.

Ética: o ramo da filosofia que envolve a sistematização, defesa e recomendação de conceitos de comportamento certo e errado.


Eticidade: qualidade ética e moral de ações e decisões.

Eudaimonia: na filosofia, especialmente na ética aristotélica, é um termo que se refere à felicidade ou bem-estar humano como a realização máxima e o objetivo final da vida.

Existencialismo: uma teoria filosófica que enfatiza a existência individual, a liberdade e a escolha.




F

 

Fatalismo: crença filosófica de que todos os eventos são predeterminados e inevitáveis, tornando inúteis os esforços humanos para alterá-los.

Feminismo: gama de movimentos políticos, ideologias e movimentos sociais que compartilham o objetivo comum: definir, estabelecer e alcançar igualdade política, econômica, pessoal e social dos sexos.

Fenomenologia: um movimento filosófico que enfatiza o estudo da experiência consciente do ponto de vista da primeira pessoa.

Fenomenalismo: visão de que os objetos físicos não podem ser justificavelmente ditos como existindo por si mesmos, mas apenas como fenômenos perceptuais.

Filosofia Feminista: uma abordagem filosófica que enfatiza e defende os papéis, experiências e interesses das mulheres.

Filosofia da Libertação: corrente filosófica que busca a liberação de grupos oprimidos e a transformação social através da análise crítica e da ação política.

Funcionalismo: teoria que considera os estados mentais em termos de sua utilidade e papel no comportamento adaptativo.

 

 

G

 

Gnoseologia: ramo da filosofia que trata da natureza e possibilidade do conhecimento, especialmente conhecimento religioso ou místico.

 


H

 

Hedonismo: a teoria ética de que o prazer (no sentido da satisfação dos desejos) é o bem maior e o objetivo adequado da vida humana.

Heideggerianismo: pensamento filosófico de Martin Heidegger, focado na existência humana e na questão da verdade.


Hermenêutica: interpretação de textos e fenômenos culturais através do entendimento contextual.


Hermetismo: tradição filosófica e religiosa baseada em escritos atribuídos a Hermes Trismegisto, enfatizando o ocultismo, a alquimia e o conhecimento esotérico como caminhos para a iluminação espiritual.


Hylomorfismo: doutrina que combina matéria e forma.

Humanismo: perspectiva racionalista ou sistema de pensamento que atribui importância primária a assuntos humanos em vez de divinos ou sobrenaturais.



 

 

I

 

Idealismo: a teoria filosófica que sustenta que a natureza última da realidade é baseada na mente ou em ideias; afirma que a realidade, como percebemos, é uma construção mental.


Iluminismo: movimento filosófico do século XVIII, que enfatizou a razão, o pensamento crítico e o ceticismo na busca pelo conhecimento e na reforma da sociedade.


Imaterialismo: teoria que nega a existência de matéria e afirma que a realidade é composta exclusivamente por entidades imateriais, como a mente ou o espírito.

Imperativo Categórico: um conceito introduzido por Immanuel Kant, sugerindo uma regra ética absoluta e universal que se deve seguir, independentemente dos desejos ou circunstâncias atenuantes.



J

 

Justiça: um conceito que envolve equidade e retidão moral baseada em ética, lei, racionalidade, religião ou equidade.

 

 

K

 

Katharsis: purificação emocional ou intelectual.




L

 

Libertarianismo: uma filosofia política que defende a liberdade como seu principal objetivo, advogando por uma intervenção mínima do estado na vida dos cidadãos.

 

Liberalismo: Uma teoria política e moral que enfatiza a liberdade individual, a igualdade perante a lei e a proteção dos direitos humanos.

 

Livre-arbítrio: a ideia de que os seres humanos são livres para fazer suas próprias escolhas e não estão completamente sujeitos a forças determinísticas.

 

Lógica: estuda os princípios da inferência e argumentação válida, focando em regras que levam a conclusões verdadeiras a partir de premissas verdadeiras.

 

Logicismo: doutrina filosófica que sustenta que todos os conceitos matemáticos podem ser expressos em termos de lógica formal e que a matemática é, em sua essência, uma extensão da lógica.


Logos: conceito que denota a razão ordenadora, princípio organizador ou a palavra como expressão do conhecimento ou da verdade.




M

 

Maiêutica: método filosófico socrático que busca a verdade através de perguntas e respostas que levam à reflexão e ao autoconhecimento.

"Martelo de Nietzsche": metáfora usada pelo filósofo alemão Friedrich Nietzsche para descrever sua crítica contundente e destrutiva contra as estruturas tradicionais e os valores morais estabelecidos.

Materialismo: a doutrina de que nada existe além da matéria e seus movimentos e modificações, frequentemente contrastada com o idealismo.


Metafísica: um ramo da filosofia que explora a natureza fundamental da realidade e da existência.

Monismo: doutrina filosófica que postula que a realidade é unificada e consiste em uma única substância ou princípio essencial.



N

 

Naturalismo: crença filosófica de que tudo surge de propriedades e causas naturais, e explicações sobrenaturais ou espirituais são excluídas ou desconsideradas.

Niilismo: a crença de que todos os valores são infundados e que nada pode ser conhecido ou comunicado; frequentemente associado a um pessimismo extremo.


Neopositivismo: revisão do positivismo com foco na linguagem e na lógica.


Nominalismo: teoria que nega a realidade de universais abstratos.

 

 

O

 

Ontologia: um sub-ramo da metafísica, trata do estudo do ser e da existência.

 

 

P

 

Panteísmo: crença de que a realidade é idêntica à divindade, ou que todas as coisas compõem um deus imanente e abrangente

Pragmatismo: uma tradição filosófica que começou nos Estados Unidos por volta de 1870, enfatizando a aplicação prática das ideias ao agir sobre elas para realmente testá-las em experiências humanas.

 

Peripatético: refere-se à escola de pensamento fundada por Aristóteles, que enfatiza a observação empírica e a caminhada durante o ensino ou a aprendizagem.

 

Política: examina a organização e o funcionamento das sociedades e governos, questionando como as comunidades devem ser organizadas e governadas.

 

Positivismo: corrente filosófica que se baseia na ideia de que o conhecimento científico é o único conhecimento verdadeiro.


Prova ontológica: argumento para a existência de Deus baseado em conceitos.

 

 

R

 

Racionalismo: a teoria de que a razão, em vez da experiência, é a base da certeza no conhecimento.

Realismo: a visão de que os objetos existem independentemente da percepção ou consciência. Enfatiza a existência de uma realidade objetiva.

Relativismo: doutrina de que conhecimento, verdade e moralidade existem em relação à cultura, sociedade ou contexto histórico, e não são absolutos.

 

 

S

 

Sartrianismo: corrente filosófica baseada nas ideias de Jean-Paul Sartre, enfatizando a liberdade e a responsabilidade individual.

Silogismo: tipo de raciocínio dedutivo que forma uma conclusão a partir de duas premissas, uma maior e uma menor.

Sofismo: na filosofia antiga, refere-se a um método de ensino e retórica que enfatiza argumentos persuasivos, frequentemente independentemente de sua veracidade ou lógica.


Solipsismo: teoria filosófica que sustenta que apenas a própria mente é certa de existir, questionando a realidade de tudo o mais.



T

 

Taoísmo: tradição filosófica de origem chinesa que enfatiza viver em harmonia com o Tao (a natureza fundamental do universo).

Teoria Crítica: abordagem filosófica que se concentra em desafiar e criticar as estruturas e instituições sociais existentes.


Teoria da iluminação: conceito de Agostinho sobre a luz divina da verdade.


Teoria queer: crítica e desconstrução das normas de gênero e sexualidade.

Teleologia: estudo filosófico de fenômenos naturais e ações humanas em termos de seus fins ou propósitos finais.


Tese: afirmação filosófica ou teológica suportada por argumentos.

Tomismo: escola filosófica e teológica que segue os ensinamentos de Tomás de Aquino, combinando princípios cristãos com elementos da filosofia de Aristóteles.

 

 

U

 

Utilitarismo: uma teoria ética que postula que a melhor ação é aquela que maximiza a utilidade, geralmente definida como aquela que produz o maior bem-estar do maior número de pessoas.

 

 

V

 

Virtude: de acordo com Platão, a virtude é conhecimento que explica que todos os males são resultados da ignorância. A virtude pode ser ensinada e aprendida.

 

 

Ilustração representando um Dicionário de Filosofia

Dicionário de Filosofia: importante para conhecer as palavras e conceitos filosóficos.

 

 



Publicado em 25/03/2024